O que é Taxa Referencial (TR) e como seu valor é definido?

A Taxa Referencial (TR) desempenha um papel importante para quem aloca recursos em determinados produtos financeiros
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 05/08/2022 às 11:00.

Criada há mais de 20 anos, a Taxa Referencial (TR) desempenha um papel importante para quem aloca recursos em determinados produtos financeiros, pois utiliza a taxa de juros como forma de rentabilidade.

No entanto, nem todos sabem exatamente para que serve a TR, como é calculada a Taxa Referencial e como isso afeta sua vida financeira. Portanto, neste artigo, essas informações básicas serão fornecidas para esclarecer as principais preocupações dos investidores.

O que é a TR?

A TR é uma taxa de referência utilizada para determinar a taxa de retorno de determinados tipos de investimentos no Brasil. Foi criada em 1991 com dois objetivos claros: desindexar e combater a hiperinflação, como parâmetro da taxa de juros cobrada no Brasil, que atua semelhantemente à atual taxa Selic.

Atualmente, porém, a TR é utilizada como indicador de rentabilidade para determinados tipos de investimentos e ativos como poupança, títulos do Tesouro, FGTS e alguns financiamentos imobiliários. Por isso, na hora de escolher determinados investimentos, é preciso entender como funciona a TR e se ela é benéfica para ganhar dinheiro.

Qual o valor da TR?

Tal como a taxa Selic, o órgão responsável pela definição do valor da TR é o Banco Central do Brasil (Bacen). Desde 2018, a instituição financeira implementou um novo método de cálculo. Assim, a TR passou a ser baseada na taxa de juros das Letras do Tesouro Nacional (LTN).

Portanto, para calcular TR, primeiro é preciso calcular o valor do redutor, projetado para remover o impacto dos impostos sobre TR. Portanto, a fórmula para calcular o redutor é:

R= a+b x TBF

Onde:

  • R é o redutor;
  • a é um valor fixo igual a 1,005 (valor definido na criação da TR);
  • b depende do valor da TBF, divulgada pelo Banco Central;
  • TBF é a Tarifa Básica Financeira.

Após calcular o valor do redutor, basta substituir seu valor e TBF na seguinte fórmula para encontrar o valor de TR:

TR = 100 x [(1 + TBF) ÷ R) – 1]

É importante observar que se o valor calculado da TR apresentar resultado negativo, ele é tratado como zero, devido à convenção estabelecida pelo próprio Banco Central, razão pela qual não há valores menores que zero na série histórica.

Quais os impactos da TR sobre os investimentos?

Em relação à poupança, a aplicação financeira mais conhecida associada à TR, a taxa de juros só terá impacto na rentabilidade se a taxa Selic estiver acima de 8,5% ao ano. A regra foi promulgada em 2012, quando o cálculo da rentabilidade da poupança mudou. Como resultado, se a Selic estiver acima de 8,5%, o retorno é de 0,5% ao mês mais TR.

No caso dos títulos de capitalização, a rentabilidade do produto ofertado pelo banco é exatamente o índice TR durante o período de investimento do produto. Isso também vale para o FGTS, exceto que o valor do fundo rende 3% ao ano, mais a TR do período.

Em suma, é importante ressaltar que não existem mais títulos públicos que usam a Taxa Referencial (TR) para obter lucro, embora algumas pessoas ainda possam tê-los em sua carteira se levarem os títulos até o vencimento.

Este artigo te ajudou a entender o que é TR e como ela funciona? Confira outros conteúdos como esse em nosso Guia de Investimentos, como:

O que é Ibovespa?
O que é PIB?
O que é EBTIDA?