Banco Central: conheça a importância do Bacen e como ele funciona

Compreender mais sobre o Bacen ajudará muito a entender o mercado de capitais, ajudando até mesmo investidores de renda variável
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 29/07/2022 às 11:00.

Banco Central é o nome de uma instituição de grande importância para a economia brasileira, conhecida inclusive como o banco dos bancos.

Portanto, entender o funcionamento do Banco Central do Brasil é fundamental para o investidor inciante que está começando a aprender sobre o mercado.

O que é Banco Central?

O Banco Central do Brasil, também conhecido popularmente como Bacen, é uma instituição federal brasileira responsável pela autoridade monetária do país. Está associada diretamente com o Ministério da Economia e é uma autarquia (ou seja, é uma entidade independente do poder executivo, sendo mais autônoma).

O Bacen teve sua criação em 1964 com a função de atuar na aplicação das medidas definidas pelo Conselho Monetário Nacional (CMN). 

Sendo assim, essa importante instituição também é chamada de banco dos bancos, uma vez que é fundamental para todo o sistema bancário – e demais setores da economia.

Esse nome é devido ao fato de sua atuação ser o que permite o funcionamento do Sistema Financeiro Nacional.

Sendo assim, entender o que é Banco Central e o funcionamento dessa autarquia é fundamental para entender o mercado de capitais.

Por fim, vale notar que sua atuação pode impactar diretamente os investimentos. Por isso, investidores da bolsa de valores devem estar atentos para as medidas tomadas por esse órgão federal. 

Como funciona o Banco Central?

A sede do Banco Central é localizada em Brasília, apesar de possuir representantes em  outras capitais do Brasil. 

Entre as instituições brasileiras, existem diversas que são muito importantes para o funcionamento da economia. Nesse sentido, o objetivo do Banco Central está relacionado com as políticas econômicas e monetárias do país.

Sua importância é elevada pelo fato de que qualquer instituição financeira que deseja operar no Brasil precisa de autorização do Bacen para atuar. Além disso, eles são constantemente supervisionados pelo órgão.

Assim, essa autarquia consegue limitar o poder dos bancos e garantir que haja um maior respeito aos direitos do cidadão. Isso também possibilita uma concorrência mais justa entre as empresas do setor.

Vale notar, ainda, que as corretoras de valores também precisam de autorização desta autarquia para funcionar, além de permanecerem sob sua supervisão. 

Além disso, o Banco Central também fiscaliza o sistema financeiro. Por exemplo: é ele que garante que certos serviços financeiros, como cartões de débito e cheques, sejam oferecidos gratuitamente para a população.

Por isso, compreender mais sobre o Bacen ajudará muito a entender o mercado de capitais, ajudando até mesmo investidores de renda variável.

Qual é a história do Banco Central?

De fato: era o Banco do Brasil o responsável pela autoridade monetária do país até 1945. Ou seja: não havia uma instituição que cuidava diretamente da moeda na economia.

Assim, foi criado em 1945 (durante o governo Vargas), a Superintendência da Moeda e do Crédito (Sumoc), que recebeu a função de controlar o mercado financeiro, evitar a hiperinflação e dar os primeiros passos na criação do Banco Central.

Entretanto, algumas atividades que viriam a ser do Banco Central ainda ficavam a cargo do Banco do Brasil, como a atuação como banqueiro do governo e controle de operações financeiras no exterior, entre outras. 

Houve, então, a criação do Banco Central em 1964. Ele começou a atuar em 1965 e foi tomando as responsabilidades dos órgãos anteriores para si.

Foi apenas em 1988, no entanto, que ele recebeu as funções que estavam sendo desempenhadas pelo Banco do Brasil.

Em 2020, houve um projeto de lei com a intenção de aumentar a autonomia do Banco Central. Pontos importantes são a separação explícita entre Ministério da Economia e Bacen, além da impossibilidade do poder executivo de exonerar servidores do órgão 

Além disso, outras medidas importantes são a não coincidência dos presidentes do Bacen com a do presidente da República e a possibilidade de reeleição do presidente do Bacen por apenas uma vez.

Portanto, entender o funcionamento desse órgão ajuda a entender a economia, e pode ser muito útil para quem quer começar a investir.

Qual a função do Banco Central?

A função do Banco Central é garantir que o Sistema Financeiro Nacional atue de forma eficiente. Para isso, o órgão administra a liquidez da economia, formando reservas internacionais, entre outras medidas. 

Além disso, ele avalia sempre a inflação na economia através do controle da quantidade de dinheiro em circulação.

Para isso, ele faz uso da política monetária, interferindo na taxa de juros (ou seja, no custo do dinheiro) e na liquidez (ou seja, na quantidade de dinheiro circulando na economia).

A instituição, ainda, oferece informações sobre o mercado, como taxa de juros, tarifas bancárias, cotação de moedas internacionais e até mesmo serviço de conversão de moedas, entre outros. 

Por fim, ela também orienta sobre os serviços que os bancos devem oferecer de graça, sendo fundamentais para a pessoa física.

Assim, o investidor com pouco dinheiro para investir pode economizar em tarifas bancárias e aplicar mais dinheiro em investimentos.

Você ainda tem questionamentos sobre o Banco Central e sua importante atuação na economia brasileira? Confira outros conteúdos como esse em nosso Guia de Investimentos, como:

O que é taxa Selic?
O que é IPCA acumulado?
O que é IOF?