Acompanhe:

O que é 100% do CDI e quanto essa porcentagem rende?

Nos mais diversos tipos de investimentos, o CDI é usado como benchmark importante para avaliar a rentabilidade

 (vitacopS/Getty Images)

(vitacopS/Getty Images)

D
Da Redação

16 de janeiro de 2023, 11h04

Afinal, quanto vale 100% do CDI? E por que isso pode ser importante para os investimentos? Essas e outras dúvidas surgem entre os investidores que decidem alocar seu capital na renda fixa.

E de fato: nos mais diversos tipos de investimentos, o CDI é usado como benchmark importante para avaliar a rentabilidade. 

Por isso, entenda mais sobre a rentabilidade de 100% do CDI e seu impacto nas finanças pessoais e nos investimentos lendo mais abaixo:

O que é 100% do CDI?

100% do CDI significa que um determinado investimento paga o valor da taxa DI, a taxa praticada para empréstimos entre instituições financeiras (ou seja, de um banco para o outro).

Ou seja: se um investimento paga 100 do CDI, ele paga exatamente o valor dessa taxa. Por exemplo: se o CDI está em 3%, o investimento pagará 3%. Se ele estiver em 15%, ele pagará 15% (e assim sucessivamente).

100% do CDI hoje equivale a 13,65% ao ano. Ou seja: se o investidor alocar R$10 mil no início do ano, ao final deste, terá um total de R$11.365.

Essa taxa já foi maior em tempos de elevada inflação e problemas econômicos, e chegou a valores mais baixos em anos anteriores, quando houve um maior controle nos gastos governamentais e confiança por parte dos investidores.

Sendo assim, este valor impacta diretamente os ativos de renda fixa, que têm sua rentabilidade atrelada a essa taxa.

O que acontece quando uma conta rende 100% do CDI?

Quando uma conta que rende 100% do CDI, isso significa que ela rende o mesmo que a taxa praticada no depósito entre bancos.

E, de fato, hoje em dia são vários os bancos digitais e fintechs que possuem uma conta corrente com liquidez diária que renda 100% dessa taxa. Geralmente esse dinheiro que fica no saldo da conta está atrelado a um CDB ou RDB com 100% do CDI de rentabilidade.

Contas deste tipo são uma possibilidade para quem deseja construir uma reserva de emergência que permita o saque no mesmo dia para caso ocorra algum tipo de imprevisto.

No entanto, vale notar que é preciso estar atento para a segurança dessas instituições: é preciso saber se é seguro manter o dinheiro nelas, e se elas têm um bom histórico com os seus clientes. 

Como calcular 100% do CDI?

Para calcular CDI, é preciso somar os valores da taxa DI (que é uma taxa diária) e fazer uma média pelo período pretendido.

Por exemplo: para calcular a taxa do CDI mensal, basta somar os valores e dividir pelos dias do mês. O mesmo vale para trimestre, semestre, ano, entre outros períodos.

Também é possível verificar os dados do CDI acumulado nos últimos dias, semanas ou meses. Por exemplo: uma métrica muito usada é o CDI acumulado em 12 meses, que dá um panorama anual antes que o ano acabe de fato.

Hoje em dia, existem ferramentas conhecidas como calculadora CDI, que nada mais são do que sites que permitem que o usuário calcule esse valor nos períodos que quiser.

Dessa forma, é possível entender mais sobre esse valor e até mesmo fazer comparações com outros benchmarks, como a taxa Selic. 

Qual a importância de 100% do CDI para os investimentos?

Essa taxa impacta diretamente os investimentos de renda fixa, como já foi citado, mas também é importante para fundos de investimento e para a renda variável também.

Por exemplo: um fundo de investimentos que aloque parte do capital na renda fixa e parte em renda variável pode usar como benchmark a taxa DI + uma porcentagem. Por exemplo: 100% do CDI + 2%, 100% do CDI + 4%.

Além disso, esta é uma prática que alguns gestores de fundos de ações e outros fundos de renda variável também fazem para avaliar sua rentabilidade.

Por fim, as decisões de investimento por parte das empresas também são impactadas pelo CDI, pois os gestores da companhia sempre verificam se um novo projeto renderá acima dos benchmarks do mercado (como CDI e taxa Selic, por exemplo).

Ou seja: o valor de 100% do CDI impacta todo o mercado financeiro, seja direta ou indiretamente.

Perguntas frequentes sobre 100% do CDI

Veja as principais dúvidas relacionadas ao assunto e entenda mais sobre o tema:

O que é CDI?

CDI (Certificado de Depósito Interbancário) é um título de curto prazo que os bancos negociam entre si para fecharem o dia com seu balanço positivo. Possuem validade de um dia útil e seguem a taxa de depósito interbancário (taxa DI). São negociadas apenas entre bancos.

O que é Taxa DI?

Taxa DI é a taxa cobrada entre instituições financeiras para fazerem seus empréstimos interbancários. A B3 calcula a taxa média de juros entre os bancos e divulga esses dados diariamente. A taxa DI também é popularmente chamada de Taxa do CDI.

Qual a importância do CDI para o mercado?

O CDI e sua taxa DI refletem os juros médios que os bancos cobram entre si pelas operações. Com isso, ele acabou se tornando uma referência para todo o mercado financeiro. Com isso, ela tem a função de base para a rentabilidade entre os investimentos de renda fixa.

Apesar de ser calculada diariamente, ela pode ser calculada também em outras bases, como mensal e anual, para verificar seu valor em prazos mais longos.

Qual a diferença entre CDB e CDI?

CDI, como já foi falado, é um título negociado entre bancos e instituições financeiras. Já o CDB é um certificado de depósito bancário, e pode ser negociado entre bancos e pessoas físicas ou empresas de outros setores.

De forma geral, o CDB tem sua rentabilidade medida através do CDI (por isso é comum ouvir termos como “CDB com 100% do CDI”);

Existem diferentes tipos de CDBs, com rentabilidades e prazos de resgate diferentes, de forma que é preciso saber qual é o mais apropriado para cada tipo de investidor.

Você ainda tem dúvidas sobre a rentabilidade de 100% do CDI? Leia nossos outros artigos para saber mais!

Quais são as ações mais baratas da bolsa?
O que é a taxa Selic?
O que é a bolsa de valores? E a B3?