Acompanhe:

Quanto rende 1 milhão na poupança? Compare os rendimentos

Essa é uma dúvida muito comum para aqueles que possuem uma grande quantia e não sabem onde investir

 (PM Images/Getty Images)

(PM Images/Getty Images)

D
Da Redação

18 de janeiro de 2023, 10h57

Quanto rende 1 milhão de reais na poupança? E em outros tipos de investimentos? Essa é uma dúvida muito comum para aqueles que possuem uma grande quantia e não sabem onde investir.

Por exemplo: se alguém vendeu uma casa, recebeu uma herança ou conseguiu acertar um trade muito lucrativo, pode ser que a pessoa receba uma grande quantia de dinheiro em pouco tempo.

Nesse caso, pode ser difícil saber qual dos tipos de investimentos é o mais apropriado para alocar esse dinheiro.

Por isso, leia o artigo e entenda a rentabilidade dos mais diversos tipos de investimentos.

Quanto rende 1 milhão na poupança?

O rendimento da poupança é de 6,17% ao ano + a Taxa Referencial, resultando em um rendimento de 7,90% nos últimos 12 meses. 

Sendo assim, um investimento de 1 milhão de reais renderia R$6583,30 todo mês (ou R$79 mil por ano). Alguns podem considerar uma renda extra interessante, mas há muitas opções que pagam mais no mercado.

De fato: como a taxa Selic atual está na casa dos 2 dígitos, é fácil encontrar outros investimentos de renda fixa que entregam rentabilidades maiores sem correr um risco maior.

É o caso dos CDBs, dos títulos do tesouro direto, além de outros ativos de renda fixa e variável que podem ser interessantes ao ivnestidor.

Quanto rende 1 milhão no Tesouro Direto?

Para saber quanto rende 1 milhão no tesouro direto, é preciso escolher um dos títulos do governo e avaliar a sua rentabilidade – afinal, existem títulos de curto e longo prazo, com ou sem pagamento de juros, pré ou pós-fixados.

Por exemplo: no caso do tesouro Selic, que é o com título de curto prazo com liquidez diária, a rentabilidade acompanha a taxa Selic, que está em 13,75%. 

Sendo assim, a resposta para quanto rende 1 milhão no Tesouro Direto é a seguinte: 1 milhão renderia R$137.500 todo ano (ou R$11458,33 por mês).

É um rendimento consideravelmente maior, além de ser mais seguro emprestar dinheiro ao governo do que para um banco, pois o primeiro pode captar recursos mais facilmente.

Por outro lado, é possível citar como exemplo um título de longo prazo. O título de mais longo prazo é o IPCA + 2045, que rende a inflação (IPCA) + 6,4% ao ano. Como o IPCA acumulado nos últimos 12 meses está em 5,9% ao ano, isso resulta em 12,3% ao ano.

Ou seja: R$ 1 milhão em um título de longo prazo pode render R$123.000 ao ano ou R$10.250 ao mês. 

Quanto rende 1 milhão no CDB?

Assim como no caso do Tesouro Direto, também há muitos tipos de CDB com rentabilidades diferentes e prazo de resgate variados.

No entanto, para simplificar os cálculos, é possível utilizar um CDB que renda 100% do CDI. A taxa DI, usada como referencial no CDI, está em 13,65% ao ano.

Sendo assim, agora é a hora de saber quanto rende 1 milhão no CDB: o rendimento anual de 1 milhão de reais em um CDB desse tipo geraria R$136.500 por ano – o que resultaria em R$11375,00 todo mês.

Para CDBs que rendam mais ou menos do que esse benchmark (por exemplo: alguns CDBs pagam 95% do CDI, outros 98%, e outros pagam ainda mais, chegando a 110% ou 120% do CDI, ou além), basta fazer o cálculo proporcional.

Quanto rende 1 milhão em Fundos Imobiliários?

Fundos Imobiliários são ativos de renda variável que investem em imóveis físicos ou ativos financeiros do setor imobiliário. Entre suas formas de rentabilidade, estão a valorização das cotas e os dividendos.

A valorização das cotas no acumulado dos últimos 12 meses ficou em cerca de 2,2254% em função da baixa no mercado de renda variável. Porém, os dividendos ficaram na casa dos 10,60% ao ano.

Para saber quanto rende 1 milhão em FIIs, é possível considerar alguns pontos:

  • Dividendos de 1 milhão em FIIs: R$106.000 ao ano (ou R$8.833,33 por mês).
  • Valorização das cotas de 1 milhão em FIIs: R$22.254 ao ano (ou R$1.854,3 por mês).
  • Dividendos + valorização de 1 milhão em FIIs: R$128.254 ao ano (ou R$10.687,33 por mês);

A rentabilidade dependerá do reinvestimento dos dividendos ou não por parte do investidor. Há quem prefira usar seus proventos mensais dos fundos imobiliários e há quem prefira reinvestir para fazer os juros compostos atuarem.

Quanto rende 1 milhão em ações?

O investimento em ações é muito procurado por quem deseja o potencial de rentabilidade que as empresas listadas na bolsa de valores podem oferecer. 

A valorização das ações ao longo dos últimos 12 meses foi de 4,25%, enquanto o dividendo médio das ações doi de 10,01%. 

Sendo assim, para saber quanto rende 1 milhão em ações, deve-se levar em conta alguns fatores:

  • Dividendos de 1 milhão em ações: R$100.100 anuais (ou R$8341,67 por mês).
  • Valorização das ações de 1 milhão investidos: R$40.250 anuais (ou R$ 3.354,17 por mês).
  • Dividendo + valorização de 1 milhão em ações: R$140.350 anuais (ou R$11.695,83 por mês).

Ou seja: a rentabilidade final dependerá da escolha do investidor em reinvestir seus dividendos ou não.

Qual o melhor investimento para deixar 1 milhão?

Muitos, diante da comparação entre todas essas modalidades, podem se perguntar: como investir 1 milhão de reais? A resposta é que depende.

No longo prazo, ativos de renda variável, como ações e fundos imobiliários, podem trazer maiores rentabilidades. Mas eles também possuem um risco, pois esses ativos podem ir a zero, além de serem voláteis.

Por outro lado, os ativos de renda fixa são menos voláteis, mas não se expõem a uma possibilidade de multiplicação de capital tão grande quanto ações e FIIs.

Por isso, tudo vai depender do perfil de investidor e do apetite ao risco que cada investidor tem. Assim, cada um pode tomar sua decisão de forma mais consciente na hora de montar um portfólio.

Vale notar que também é possível diversificar em várias classes de ativos para diminuir o risco e se preparar para o longo prazo.

Você ainda tem dúvidas sobre quanto rende 1 milhão na poupança e em outras modalidades de investimentos? Leia nossos outros artigos para saber mais:

Quais são as ações mais baratas da bolsa?
O que é a taxa Selic?
O que é a bolsa de valores? E a B3?