Proposta indica que Oracle teria acesso a código-fonte de TikTok

Apesar disso, a proposta não envolve a transferência dos algoritmos da ByteDance para a parceira americana.
TikTok: parceria estratégica entre Oracle e chinesa ByteDance não deve envolver acesso aos algoritmos do aplicativo (Hollie Adams/Bloomberg)
TikTok: parceria estratégica entre Oracle e chinesa ByteDance não deve envolver acesso aos algoritmos do aplicativo (Hollie Adams/Bloomberg)
N
Nick Wadhams e Shelly Banjo, da BloombergPublicado em 17/09/2020 às 12:32.

A Oracle terá total acesso para revisar o código-fonte e atualizações do TikTok como forma de garantir que a controladora chinesa da empresa não coletará dados sobre os 100 milhões de usuários do aplicativo de vídeo nos Estados Unidos, de acordo com pessoas a par do assunto.

A ByteDance, controladora do TikTok, e a Oracle apresentaram esses detalhes na proposta ao governo Trump com o objetivo de evitar a venda total do aplicativo ou a suspensão das operações nos EUA, com prazo para entrar em vigor em 20 de setembro. O presidente Donald Trump ameaçou banir o aplicativo em duas ordens executivas emitidas no mês passado alegando questões de segurança nacional dos EUA.

Os termos do acordo parecem não atender às preocupações de segurança nacional manifestadas por autoridades do governo, incluindo o Secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, segundo pessoas a par do assunto. Pompeo, o procurador-geral William Barr e outros integrantes do governo têm conversado diretamente com executivos da Oracle, disse uma pessoa.

É menos provável que o governo de Pequim se oponha ao acordo atual, uma vez que a proposta não envolve a transferência dos algoritmos da ByteDance, o que foi incluído em restrições à exportação decretadas recentemente, disse uma pessoa próxima às negociações. Mas Trump, em conversa com repórteres, disse que receberá uma posição sobre o negócio na quinta-feira, e acrescentou que não gostou da ideia de a ByteDance continuar com o controle do TikTok.

“Apenas conceitualmente, posso dizer que não gosto disso”, afirmou depois de um repórter ter dito a ele que a ByteDance permaneceria com a maioria dos ativos da empresa, e a Oracle ficaria com uma participação minoritária.

O TikTok emergiu como o principal alvo na investida de Trump contra a China antes das eleições de 3 de novembro. O presidente está atrás do democrata Joe Biden nas pesquisas e busca usar sua linha dura com Pequim para conquistar eleitores.

Isso apesar de investidores americanos possuírem coletivamente cerca de 40% da ByteDance. O restante pertence ao fundador Zhang Yiming, funcionários da ByteDance e investidores não americanos, disse a pessoa.

O TikTok não quis comentar. A Oracle não respondeu a pedidos de comentários.

Com a colaboração de Mario Parker, Nico Grant, Jennifer Jacobs, Saleha Mohsin e Zheping Huang.