Coreia do Sul lança primeira sonda espacial lunar (e ela vai tocar BTS)

A sonda transmitirá a música "Dynamite", do grupo sul-coreano BTS, para testar uma rede sem fio.
Lançamento do foguete Falcon 9, na Flórida. (Reprodução do vídeo de lançamento/AFP)
Lançamento do foguete Falcon 9, na Flórida. (Reprodução do vídeo de lançamento/AFP)
A
AFP

Publicado em 05/08/2022 às 10:32.

Última atualização em 05/08/2022 às 10:36.

A Coreia do Sul lançou nesta sexta-feira (5) dos Estados Unidos sua primeira sonda espacial com uma carga que inclui uma rede para transmitir informações do espaço durante sua missão de um ano para observar a Lua.

A Danuri — expressão composta pelas palavras coreanas "lua" e "desfrutar" — foi lançada em um foguete Falcon 9, pela empresa aeroespacial americana SpaceX. Ela deve chegar à Lua em meados de dezembro.

O vice-ministro da Ciência, Oh Tae Sok, afirmou que a missão estava em andamento sem intercorrências e que os pesquisadores já se comunicavam com Danuri por meio da antena do espaço profundo da agência espacial americana (Nasa) em Canberra, Austrália.

"A análise da informação recebida por satélite confirmou que o painel solar de Danuri se desdobrou corretamente para começar a produzir energia", explicou a jornalistas.

"Esse é um marco muito significativo na história da exploração espacial coreana", declarou Lee Sang-ryool, presidente do Instituto Coreano de Pesquisa Aeroespacial, em um vídeo divulgado antes do lançamento.

"Danuri é só o começo, e se estamos mais decididos e comprometidos com o desenvolvimento de tecnologia para viagens espaciais, poderemos alcançar Marte, asteroides, etc, em um futuro próximo", acrescentou.

LEIA TAMBÉM: A nova corrida: com startups, Brasil encontra caminho na economia espacial

Durante sua missão, a sonda usará seis instrumentos diferentes, como uma câmera altamente sensitiva fornecida pela Nasa para a realização de investigações na superfície lunar, a fim de identificar possíveis pontos de chegada para missões futuras.

Outro instrumento avaliará a comunicação espacial em rede que, segundo o Ministério de Ciência do país, é a primeira no mundo.

Danuri também tentará desenvolver um ambiente de internet sem fio para conectar satélites e naves espaciais de exploração, acrescentaram.

A sonda transmitirá a música "Dynamite", do grupo sul-coreano BTS, para testar essa rede sem fio.

Os cientistas sul-coreanos dizem que Danuri, construída em sete anos, abrirá caminho para um pouso da Lua na próxima década.

"Se essa missão tiver êxito, a Coreia do Sul será o sétimo país do mundo a lançar uma sonda não tripulada à Lua", declarou à AFP um funcionário do Instituto Coreano de Pesquisa Aeroespacial.

"É um grande momento para o desenvolvimento do programa espacial sul-coreano e esperamos seguir contribuindo para o entendimento global da Lua com o que Danuri descobrir", acrescentou.

A Coreia do Sul lançou em junho seu primeiro foguete desenvolvido localmente, em sua segunda tentativa após um lançamento fracassado em outubro.

Na Ásia há programas espaciais avançados na China, Japão e Índia, enquanto a Coreia do Sul é o último a ingressar no clube de países capazes de lançar satélites.

Enquanto isso, a Coreia do Norte reivindica seu lugar no grupo, afirmando que colocou em órbita um satélite de 300 quilos em 2012 com um foguete, num ato que Seul e Washington perceberam como um teste de míssil balístico disfarçado.

LEIA TAMBÉM:

Sancionada lei com mudanças na Lei de Diretrizes Orçamentárias 2022

Ibovespa hoje: bolsa opera em tom de cautela após payroll sugerir juros mais altos do Fed

Executiva deixa cargo em multinacional para empreender: “O corporativismo me adoeceu”