Amber Heard precisou vender sua mansão para pagar dívida a Johnny Depp; entenda

Atriz teria recusado uma proposta milionária pelo divórcio com Johnny Depp em 2016
Amber Heard: mansão da Califórnia que ela supostamente teria adquirido em 2019 através de um fundo anônimo. (Cliff Owen/Getty Images)
Amber Heard: mansão da Califórnia que ela supostamente teria adquirido em 2019 através de um fundo anônimo. (Cliff Owen/Getty Images)
A
Antonio Souza

Publicado em 01/08/2022 às 16:48.

Última atualização em 01/08/2022 às 17:13.

Os problemas para Amber Heard não acabam, a atriz, que foi obrigada pela justiça a pagar US$ 10 milhões e 35 mil ao seu ex-marido e ator Johnny Depp, está com dificuldades para quitar a dívida. De acordo com o jornal Daily Mail, Amber precisou vender sua mansão na Califórnia que supostamente teria adquirido em 2019, através de um fundo anônimo ligado à atriz. 

Documentos vistos pelo jornal mostram que a atriz ignorou a orientação de sua equipe jurídica para não perseguir Depp pelo dinheiro máximo a que ela tinha direito depois que eles pediram o divórcio em 2016. Amber, por ainda ser cada com o Depp, poderia ter buscado metade dos US$ 33 milhões de  que ele ganhou filmando a quarta parte de Piratas do Caribe.

A juíza Penney Azcarate se recusou a permitir que a equipe Amber apresentasse uma conversa que ela teve com seus advogados durante o julgamento do divórcio.

 Os advogados de Heard imploraram que ela buscasse o que eles achavam ser 'dezenas de milhões de dólares' a que ela tinha direito através dos lucros de Piratas do Caribe de Depp

Heard não permitiu que eles perseguissem esse dinheiro, com seus advogados dizendo por e-mail que ela estava sendo 'fiel à sua palavra' de que não se tratava de dinheiro.

Amber Heard e Johnny Depp: júri chega a um veredicto em julgamento

O júri do processo de difamação entre Johnny Depp e Amber Heard chegou a um veredicto. Amber Heard recebeu uma indenização no valor de U$ 15 milhões, mas terá que pagar U$ 8,35 milhões.

O júri concedeu a Depp US$ 10 milhões em medidas compensatórias e US$ 5 milhões em medidas punitivas, mas o valor caiu devido ao teto máximo para indenizações de caráter punitivo no estado. Já o ator teria que pagar U$ 2 milhões por difamação, devido a uma fala de seu advogado sobre a atriz, mas pagará U$ 350 mil.

O grupo composto de cinco homens e duas mulheres passou mais de catorze horas tentando chegar a uma deliberação entre ontem e hoje após seis semanas de depoimentos. Heard estava presente no tribunal em Fairfax, Virginia, para ouvir o veredicto, enquanto Depp não foi. Ele está no Reino Unido e assistiu por videochamada.

Os atores processam um ao outro por difamação, cada um alegando que foi abusado primeiro durante seu breve casamento, com duração de 15 meses. Depp processa Heard por U$ 50 milhões e Heard processa Depp por U$ 100 milhões. Considerando que o caso tramita na esfera civil, no Tribunal do Condado de Fairfax, na Virgínia, EUA, não estava em jogo a possibilidade de um deles ser preso.

Quanto Amber Heard vai ter que pagar para Johnny Depp?

Amber Heard terá que pagar U$ 8,35 milhões para Johnny Depp. O total era de U$ 15 milhões, sendo US$ 10 milhões em danos compensatórios e US$ 5 milhões em danos punitivos. Já Depp terá que pagar U$ 350 mil dólares a Heard, apesar do valor decidido pelo júri ter sido U$ 2 milhões.

Ao final da leitura do veredicto, os valores foram reduzidos pela juíza Penney Azcarate devido ao teto máximo para indenizações de caráter punitivo no estado.

Qual foi a decisão do júri?

De forma geral, o júri concluiu que Heard agiu de má fé ao escrever o artigo de opinião publicado no Washington Post, que insinua que a atriz foi vítima de abuso pela estrela de "Piratas do Caribe".

Eles também decidiram que as reinvindicações de Heard contra Depp não foram provadas, com exceção de um comentário feito sobre a atriz. Um advogado de Depp disse ao Daily Mail que Heard havia enganado os policiais quando os chamou para seu apartamento em maio de 2016.

O júri acreditou que isso era falso e que a declaração foi feita com malícia, então Depp foi condenado a pagar U$ 2 milhões por difamação.

Como foi feita a decisão do júri?

Na semana anterior, a magistrada Penney Azcarate instruiu o júri como ele deveria chegar a uma conclusão. Para que o veredicto fossea favorável a Heard, os membros do júri deveriam verificar se as declarações feitas por Adam Waldman, ex-advogado de Depp, foram realmente feitas com malícia, conforme a atriz alega.

Mas para ser favorável a Depp, eles deveriam ler o artigo inteiro de Heard no "Washignton Post" e verificar se ela o escreveu com base em informações falsas ou com "desrespeito intencional à verdade". Azcarate também pediu que o júri considere os danos que ambas as partes dizem ter sofrido, um por causa do outro.

Eram possíveis seis cenários diante do veredicto do júri no caso Johnny Depp x Amber Heard:

  • Depp ganha o processo e leva a indenização de US$ 50 milhões
  • Depp ganha o processo e leva um valor menor do que o solicitado
  • Heard ganha o processo e leva a indenização de US$ 100 milhões
  • Heard ganha o processo e leva um valor menor do que o solicitado
  • Nenhuma das partes recebe indenização
  • As partes fecham um acordo extrajudicial

Por que Johnny Depp processou Amber Heard?

Depp acusou Heard de difamação e pediu US$ 50 milhões por causa do artigo que ela publicou no Washington Post em 2018, descrevendo a si mesma como uma "figura pública que representa a violência doméstica", ainda que não tenha mencionado seu nome.

Para a equipe jurídica de Depp, estava claro a quem Heard se referia. Além disso, aquelas acusações causaram prejuízos à vida profissional do ator, que não interpretará o capitão Jack Sparrow na sequência de "Piratas do Caribe" e foi substituído na saga "Animais Fantásticos", do universo mágico de "Harry Potter".

Por outro lado, Heard, de "Aquaman", processou Depp em US$ 100 milhões, dizendo que Depp a difamou quando seu então advogado chamou suas acusações de "farsa". Sua equipe argumenta que ela disse a verdade, tendo ainda sua opinião protegida pela liberdade de expressão garantida pela Primeira Emenda da Constituição dos EUA.

Heard também afirmou que perdeu oportunidades de trabalho em Hollywood por causa das acusações de Depp.

LEIA TAMBÉM:

Star Wars: "Andor" recebe novo trailer e estreia em setembro deste ano

Luva de Pedreiro anuncia parceria exclusiva com a Adidas; veja detalhes