Rede D’Or tem queda de 25% no lucro do 2º tri, prejudicada pelo resultado financeiro

Maior rede de hospitais do País tem lucro líquido de R$ 358,4 milhões no período
Rede D'Or tem resultado financeiro negativo em R$628,6 milhões no 2 tri (Germano Lüders/Exame)
Rede D'Or tem resultado financeiro negativo em R$628,6 milhões no 2 tri (Germano Lüders/Exame)
Beatriz Quesada
Beatriz Quesada

Publicado em 15/08/2022 às 19:35.

Última atualização em 15/08/2022 às 19:52.

A Rede D’Or (RDOR3) teve lucro líquido de R$ 358,4 milhões no segundo trimestre do ano, uma queda de 25% frente aos R$ 477,7 milhões apurados no mesmo período do ano passado. 

Em comparação com o primeiro trimestre deste ano, a Rede D’Or apresentou crescimento de 59,2% no lucro. 

Assim como no balanço anterior, o resultado divulgado nesta segunda-feira, 15, foi impactado pela deteriorização do resultado financeiro. O resultado financeiro foi negativo em R$628,6 milhões no trimestre, apresentando alta de 91,7% quando comparado ao mesmo período do ano anterior.

Segundo a empresa, a piora no resultado financeiro segue relacionada, principalmente, a maiores despesas financeiras em função da elevação das taxas de juros, em especial o CDI, que encerrou o segundo trimestre em 2,91% contra 0,78% no mesmo período do ano passado e 2,42% no primeiro trimestre deste ano. 

No campo positivo, a receita líquida consolidada da Rede D’Or no segundo trimestre atingiu R$ 5,79 milhões, um crescimento de 11,1% sobre a receita do mesmo período do ano anterior, e alta de 7,9% em relação ao valor registrado no primeiro trimestre. 

O resultado foi impulsionado pelo maior volume de pacientes por dia, com alta de 12,5% no período, e pelo crescimento nos procedimentos cirúrgicos, que avançaram 52,3% na base anual.

O crescimento da receita, por sua vez, impulsionou o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), principal indicador de caixa operacional. O indicador atingiu R$ 1,43 bilhão no trimestre, crescimento de 15,5% na comparação com o mesmo período de 2021 e alta de 52,3% ante os primeiros três meses do ano.

O lucro bruto atingiu R$ 1,37 bilhão, alta de 25% frente ao segundo trimestre do ano anterior. A margem bruta atingiu 23,7% no período, queda de 1,3 ponto percentual (p.p.) frente ao segundo trimestre de 2021.

Veja também