Após “sucesso”, Moderna começa a testar vacina em 600 pessoas

Na última semana, a empresa anunciou que testes com 45 pessoas de sua potencial vacina contra o coronavírus foram bem-sucedidos

A farmacêutica Moderna disse nesta sexta-feira que começou a administrar sua vacina experimental contra o coronavírus a pacientes participantes de um estudo intermediário e que pode inscrever 600 pacientes.

Na última semana, a empresa anunciou que os testes de sua potencial vacina contra o coronavírus foram bem-sucedidos em humanos.

O teste foi preliminar e feito com 45 voluntários. Apesar do sucesso inicial, em que todos os voluntários desenvolveram anticorpos, os resultados do estudo foram questionados por especialistas, o que fez com que as ações da empresa caíssem no dia após alta forte.

Outras empresas farmacêuticas, como a Merck, também estão na corrida por uma vacina contra a covid-19.

Ainda não existem tratamentos ou vacinas aprovados para o tratamento do covid-19, a doença causada pelo coronavírus, e os especialistas prevêem que uma vacina segura e eficaz pode levar de 12 a 18 meses desde o início do desenvolvimento.

Embora ainda exista alguma desconfiança em relação ao resultado apresentado pela Moderna em seu primeiro teste, o banco Morgan Stanley elevou o preço-alvo da ação da empresa em 143%, passando de 37 dólares para 90 dólares.

Pelas projeções da instituição financeira, ainda há espaço para os papéis subirem 25,7%, considerando a cotação do último fechamento.

No mundo, a covid-19 já infectou quase 6 milhões de pessoas e levou mais de 360 mil a morte, de acordo com a Universidade Jonhs Hopkins.

No Brasil, os novos casos bateram mais um recorde nesta sexta-feira: foram mais de 26 mil novos diagnósticos.

Veja outras notícias sobre o coronavírus

Novavax arrisca e faz vacina contra covid-19 em larga escala

Sinais de eficácia de vacina contra coronavírus podem vir no 2º semestre

Nova vacina da China aumenta proteção contra coronavírus

Não contaria com vacina contra covid-19 tão cedo, diz pesquisador de HIV

Rússia quer iniciar testes de vacina para covid-19 em breve

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.