Ciência

Sinais de eficácia de vacina contra coronavírus podem vir no 2º semestre

Chefe da aliança de vacinas GAVI prevê longo caminho até vacina estar disponível. E defende que agentes de saúde deveriam ser imunizados primeiro

Pesquisa: ações da Moderna subiram mais de 30% com resultados de vacina contra coronavírus (iStock/Getty Images)

Pesquisa: ações da Moderna subiram mais de 30% com resultados de vacina contra coronavírus (iStock/Getty Images)

R

Reuters

Publicado em 24 de maio de 2020 às 14h39.

As primeiras indicações da eficácia de uma potencial vacina contra o coronavírus podem estar disponíveis no outono (no hemisfério norte), disse o chefe da aliança de vacinas GAVI a um jornal suíço, prevendo um longo caminho para uma ampla disponibilidade.

"Infelizmente, realmente não sabemos qual vacina funcionará e se haverá alguma. Se tivermos sorte, receberemos indicações no outono sobre a eficácia (de uma potencial vacina)", disse o chefe da GAVI, Seth Berkley, ao NZZ am Sonntag em uma entrevista publicada no domingo.

"Mas ainda haverá um longo caminho até que uma substância ativa aprovada se torne disponível em grandes quantidades para a população global."

O outono no hemisfério norte terá início em 22 de setembro e termina em 21 de dezembro.

Pedindo esforços coordenados globalmente para produzir e compartilhar uma eventual vacina, Berkley disse que é necessário um acordo internacional para aumentar a capacidade de fabricação para produzir rapidamente uma vacina assim que for encontrada.

"Os países devem trabalhar juntos para compartilhar as vacinas uns dos outros, caso as suas não sejam boas", disse ele, acrescentando que é possível que algumas vacinas funcionem melhor para pessoas mais jovens e outras para grupos etários mais velhos.

Ele instou a Organização Mundial de Saúde (OMS) a emitir diretrizes claras sobre o uso e a distribuição de uma vacina para impedir que uma vacina seja disponibilizada primeiro aos ricos, às custas das pessoas mais necessitadas.

Se uma vacina eficaz se tornar disponível em um suprimento inicialmente limitado, ela deve ser usada primeiro para imunizar o pessoal de saúde, disse ele.

Acompanhe tudo sobre:CoronavírusVacinas

Mais de Ciência

Cobertura vacinal contra gripe atinge apenas 21% no Brasil; municípios intensificam campanhas

Nova espécie de dinossauro que viveu na Bahia é identificada

Qual o melhor horário para se exercitar? Estudo responde

Você está envelhecendo bem? Estes exercícios mostram se você está em forma para sua idade

Mais na Exame