Um conteúdo Bússola

Startup de saúde bucal inova com tecnologia para personalizar atendimento

Em entrevista à Bússola, Fernando Pedrosa, fundador e head da Dex Dental, conta como a startup propõe transformar a experiência de dentistas e pacientes
Startup auxilia na estruturação na área de odontologia (Bojan89/Thinkstock)
Startup auxilia na estruturação na área de odontologia (Bojan89/Thinkstock)
B
Bússola

Publicado em 11/07/2022 às 17:20.

Última atualização em 11/07/2022 às 17:33.

Uma mudança na experiência do uso de planos odontológicos para seus clientes e dentistas credenciados. Está é a proposta da novata Dex Dental, startup da Hospital Care que inicia sua atuação no setor de planos odontológicos apostando em soluções inovadoras em toda a cadeia de valor do segmento, baseadas em um modelo de promoção de saúde bucal com a utilização de evidências científicas, protocolos clínicos, dados e inteligência artificial.

Para estruturar a Dex Dental, foi realizada uma pesquisa pela empresa multinacional Toluna entre dentistas e pacientes. Foram ouvidos 900 clientes para identificar o potencial de mercado, as melhores funcionalidades e como proporcionar, a partir da tecnologia, um modelo de gestão de planos odontológicos baseado em diagnóstico, tratamento das causas das doenças, plano de tratamento restaurador e em prevenção e promoção de saúde. Fernando Pedrosa, fundador e head da Dex Dental, conta a seguir como as descobertas obtidas na pesquisa foram traduzidas em inovações para os clientes e dentistas credenciados.

Bússola: Qual é o diferencial da Dex Dental em meio a tantos planos odontológicos existentes no mercado?

Fernando Pedrosa: Os planos odontológicos ainda têm uma baixa penetração no Brasil, representando apenas 13% da população do país, ao passo que nos EUA este percentual atinge 78% dos americanos. Não podíamos repetir os modelos de planos odontológicos já existentes no mercado e, ao mesmo tempo, precisaríamos ser competitivos. Por conta disso, estruturamos nossa operação com base em uma pesquisa com pacientes e dentistas, sendo algo inédito no setor de planos odontológicos.

Desse estudo realizado pela Toluna identificamos um mercado promissor e sabemos quais são os serviços mais afeitos a essa demanda não atendida. A experiência de aplicativos, sites e soluções de mercados de outros países também contribuíram muito para chegarmos nas entregas e funcionalidades que fariam realmente sentido para promover uma mudança na experiência com a utilização de planos odontológicos. Assim surgiu a Dex Dental: tecnológica, moderna, científica e competitiva.

Na saúde em geral, ouvimos muito os termos preventivo, preditivo e personalizado, quando falamos em saúde bucal isso ainda é uma novidade?

Entendemos que esse é o caminho, tanto que temos um olhar para a saúde integral. A ciência médica já atestou que não existe saúde geral sem saúde bucal. A boca é uma porta de entrada para uma série de doenças infecciosas. Quando a saúde bucal não é devidamente cuidada, pode agravar quadros de pacientes portadores de doenças crônicas.

Para a Dex Dental, o problema está no modelo de odontologia praticada em nosso país, em que o foco está nos tratamentos restauradores, condicionando os pacientes a tratarem não a causa dos problemas bucais, mas as consequências desses problemas. Por exemplo, a cárie é uma doença infecciosa e multifatorial, portanto vários fatores precisam ser investigados no momento da consulta odontológica.

O modelo atual na maioria dos serviços só se preocupa com a consequência da doença cárie que é o aparecimento de uma cavidade. O nosso modelo baseado em evidências científicas preconiza: anamnese, exame clínico, diagnóstico, tratamento das causas das doenças, plano de tratamento restaurador e manutenção preventiva baseada em risco individual. Observe ser bem diferente do que é usualmente praticado no mercado.

Voltando para a questão do emprego da tecnologia, que é mais difundida nas healthtechs, como vocês a utilizam no setor de odontologia?

No setor odontológico, na nossa visão, há muito espaço para inovações. E na pesquisa realizada pela Toluna, concluímos que, partindo da escuta de pacientes e dentistas, o plano odontológico deve ser uma conjunção de tecnologia, dados, cuidados preventivos e de promoção de saúde.

A partir daí, estruturamos soluções digitais que contribuem para uma mudança na experiência no uso dos planos, dentro de um ambiente seguro que observa as determinações da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD), que compreendem desde a comercialização, contratualização, cadastro, escolha do dentista, agendamento online de consultas, dentre outros pontos.

Uma das soluções que desenvolvemos é o prontuário virtual dos pacientes. A partir de um protocolo exclusivo da Dex Dental, as consultas têm uma dinâmica única no mercado. Todas as anamneses, consultas e exames geram dados analisados pelo nosso sistema.

A tradução desses dados é apresentada aos pacientes pelo prontuário virtual, onde, de forma simples, o beneficiário pode acessar seu histórico de consultas, exames e acompanhar o progresso da sua saúde bucal, de forma fácil e intuitiva. Essa funcionalidade promove a interação racional entre pacientes, dentistas e a Dex Dental. O cliente pode acompanhar seu Grau Individual de Risco (G.I.R.) por meio dessa funcionalidade, e o dentista planeja tratamentos baseados nas causas das doenças bucais e nas necessidades individuais de cada cliente.

Com todas essas informações e poder de transformação do setor em mãos, qual foi o próximo passo para a criação da Dex Dental?

Possuíamos um ecossistema propício com dois pontos fundamentais para a criar a Dex Dental: a preocupação pela saúde geral dos pacientes e a busca por inovações. E achamos o parceiro ideal na Hospital Care, pois integrar uma holding de serviços de saúde como ela nos proporciona vantagens únicas com a possibilidade de atuar de modo integrado com os outros ativos do grupo.

Já iniciamos com uma rede credenciada em 22 municípios do estado de São Paulo, especialmente nas regiões das cidades de Campinas, Ribeirão Preto, Sorocaba e São José do Rio Preto, além de Florianópolis. Contudo, a intenção é estender progressivamente seus serviços para Curitiba, Cascavel e outras cidades do país.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Com investimento de R$ 200 mi, Viveo lança nova marca diagnóstica

Healthtech lança escalas de avaliação de segurança psicológica e burnout

HealthTech investe R$ 10 mi em app que digitaliza consultório e consultas