Brasil

Lula encerra 2023 com aprovação de 54% e recebe nota 5,7 do eleitorado, diz Genial/Quaest

Para maioria, avaliação positiva se manteve estável. A exceção foi o avanço da desaprovação entre as pessoas que moram no Sul do país

Governo Lula: avaliação termina o ano em estabilidade (Ricardo Stuckert / PR/Flickr)

Governo Lula: avaliação termina o ano em estabilidade (Ricardo Stuckert / PR/Flickr)

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 20 de dezembro de 2023 às 09h39.

A aprovação do trabalho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) vai encerrar o ano de 2023 estável. Segundo a nova pesquisa da Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira, 20, 54% dos brasileiros aprovam o governo e 43% reprovam, o maior patamar desde o início da série histórica, iniciada em fevereiro deste ano.

Na maioria dos grupos pesquisados a avaliação positiva se manteve estável, a exceção foi o avanço da desaprovação entre as pessoas que moram na região Sul do país, que passou de 45% para 51%. A região Nordeste segue sendo a região com a maior aprovação do governo petista, com 70%. A avaliação positiva do petista é maior entre as mulheres, com 55% de aprovação. Entre os homens, 46% o avaliam negativamente. 

O grupo que mais aprova o governo Lula é o de quem possui ensino fundamental completo (65%), os que recebem menos de dois salários mínimos (64%), católicos (61%) e pessoas pretas (63%). Entre os que mais o reprovam estão os que recebem mais de cinco salários mínimos (55%), os evangélicos (56%) e os que possuem o ensino superior incompleto ou mais (55%).

Programas de governo

Sobre os principais acertos do governo, os entrevistados classificaram a recriação do programa Minha Casa, Minha Visa, o aumento do valor do Bolsa Família, a volta do Farmácia Popular, a criação do programa Desenrola e a bolsa e poupança para estudantes não abandonarem a escola.

Segundo a pesquisa, entre os motivos para a avaliação negativa do governo Lula estão o aumento da percepção da população que o país não está no caminho certo, a posição brasileira na guerra entre Israel e Hamas, as viagens internacionais de Lula e o retorno das relações com a Venezuela.

Para 25% dos entrevistados, o principal problema atual do Brasil é a economia, seguido pela saúde (14%) e questões sociais com (13%).

A pesquisa Genial/Quaest realizou 2.0012 entrevistas pessoalmente em municípios de todas as regiões do país, entre os dias 14 e 18 de dezembro. A margem de erro é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança do levantamento é de 95%.

Acompanhe tudo sobre:Luiz Inácio Lula da SilvaGoverno Lula

Mais de Brasil

Governo de SP entrega 107 obras de infraestrutura turística no 1º semestre e bate recorde

Brasil precisa superar déficit de cidadania, afirma presidente da Politize!

Aos 78 anos, morre o ex-governador do Acre Romildo Magalhães

Morre o jornalista Sérgio Cabral, pai, aos 87 anos

Mais na Exame