O novo papel (mais responsável) das empresas

Nesta edição de EXAME CEO, mostramos as iniciativas que apontam para uma nova economia mais sustentável e justa. É, de fato, um novo momento para o capitalismo

Mural em Dublin, na Irlanda: a sustentabilidade veio para ficar e deve definir o rumo dos negócios

Mural em Dublin, na Irlanda: a sustentabilidade veio para ficar e deve definir o rumo dos negócios (Niall Carson/Getty Images)

Por muito tempo, economistas, investidores  e executivos incorporaram a ideia de que a única finalidade de uma empresa é gerar o máximo de valor e lucro para seus controladores. É um conceito simples e poderoso, que esteve por trás do sucesso financeiro de muitos negócios durante décadas. Nos últimos anos, porém, tem ganhado força uma nova concepção.

As grandes empresas percebem mais claramente — e a pandemia ressaltou isso — que não será possível prosperar no século 21 levando em conta apenas os interesses de seus acionistas. É preciso também considerar os impactos das atividades no meio ambiente, nos funcionários, em fornecedores e em toda a comunidade de pessoas envolvidas direta e indiretamente. É o chamado capitalismo de stakeholders, ou capitalismo das partes interessadas.

Não se trata aqui de fazer o “bem” somente por motivos de imagem, mas de uma questão de crescimento e sobrevivência dos negócios. Consumidores, hoje mais conscientes, dão preferência a produtos mais saudáveis e sustentáveis. E valorizam uma empresa engajada em projetos sociais e que adote boas práticas de gestão e uma maior igualdade de gênero e cor. As empresas também ganham eficiência ao desenvolver uma operação mais limpa, que evite desperdícios e lhes permita economizar.

Companhias de capital aberto com metas de sustentabilidade são capazes ainda de atrair investidores e manter suas ações valorizadas, como mostra uma das reportagens desta edição. Nos últimos seis anos, o volume de ativos aplicados em fundos com estratégias de sustentabilidade dobrou para mais de 30,7 trilhões de dólares, quase um terço do total no mundo, de acordo com a consultoria McKinsey.

Nesta edição de EXAME CEO — a segunda feita em parceria com a Salesforce, líder global em CRM —, mostramos as iniciativas que apontam para uma nova economia mais sustentável e justa. É, de fato, um novo momento para o capitalismo.

 


APRESENTAÇÃO - O novo papel das empresas

O novo papel mais responsável das empresas

SUSTENTABILIDADE - A hora de um novo capitalismo

Suzanne DiBianca: a hora de um novo capitalismo

MUDANÇAS CLIMÁTICAS - Maximizar os lucros sem queimar o planeta

Rebecca Henderson: maximizar os lucros sem queimar o planeta

FILANTROPIA - A força do coletivo

As ações filantrópicas engajam empresas e funcionários pelo bem

ECONOMIA - Milton Friedman estava errado?

Raghuram G. Rajan: Milton Friedman estava errado?

MOBILIDADE - De rodas para o ar

O desafio da indústria automobilística de se reinventar

FINANÇAS - Lucro consciente

As metas de sustentabilidade já são uma realidade nas empresas

ENTREVISTA - O prazer em se desafiar

O montanhista Roman Romancini e o prazer em se desafiar

EMOCIONAL - A felicidade compensa

O investimento na felicidade da equipe traz retorno

RECURSOS HUMANOS - Uma nova gestão para o trabalho remoto

Sian Beilock: uma nova gestão para o trabalho remoto

ENSAIO - Negócios que transformam

Negócios que apontam para uma economia mais sustentável

DIVERSIDADE - Incluir é urgente

As startups buscam um mercado de trabalho mais inclusivo

TERCEIRO SETOR - A gangorra das doações

Edu Lyra: a gangorra das doações prejudica as organizações sociais

PMEs - De mãos dadas com os pequenos

O apoio a pequenos produtores ganha mais importância

ESG - Como medir a sustentabilidade

Camille Putois e Bertrand Badré: como medir a sustentabilidade

INOVAÇÃO - Como evitar o "efeito iguana"

A pesquisadora Graziela Di Giorgi fala sobre como evitar o “efeito iguana”

LIDERANÇA - De dentro para fora

O novo papel engajado dos CEOs e das empresas

REFORMA - Qual capitalismo queremos?

Laura Tyson e Lenny Mendonca: qual capitalismo queremos?

VIAGEM - Turismo sem pegadas

Viajar sem prejudicar o meio ambiente também é possível

BEM-ESTAR - Saudável e rentável

Marcas apostam em alimentos que fazem bem à saúde e ao planeta

ESTILO - Dress code: futuro

A demanda por melhores práticas muda o mercado da moda

CULTURA - Por um mundo melhor

Uma seleção de livros para entender o capitalismo

MEU HOME OFFICE - Doce lar mineiro

O espaço de trabalho de Patricia Bonaldi, da grife PatBo

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 12,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês
  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.