Quem é mais rico: Tom Brady ou Gisele Bündchen?

Saiba o patrimônio líquido de cada um e detalhes do acordo pré-nupcial; partilha de bens foi rápida, mas a grande dificuldade está em dividir o imenso portfólio de imóveis do ex-casal
Tom Brady e Gisele Bündchen: qual dos dois tem mais riqueza? Veja patrimônio e imóveis do ex-casal (Kevin Winter/Getty Images)
Tom Brady e Gisele Bündchen: qual dos dois tem mais riqueza? Veja patrimônio e imóveis do ex-casal (Kevin Winter/Getty Images)
L
Laura PanciniPublicado em 03/11/2022 às 13:10.

A modelo Gisele Bündchen e o astro de futebol Tom Brady recentemente assinaram os papeis de divórcio após treze anos juntos. Mas, segundo o jornal Page Six, a partilha de bens foi relativamente rápida graças a um acordo pré-nupcial feito antes do casamento em 2009.

“Foi estabelecido um acordo pré-nupcial rígido antes de eles se casarem em 2009. Ambos têm suas próprias entidades comerciais separadas, então a separação de suas riquezas não foi tão complicada no final. O único fator importante foi dividir seu enorme portfólio de propriedades”, disse a fonte ao site.

O ex-casal possui imóveis em Miami, Costa Rica, Bahamas, Nova York, Boston, Flórida e o exclusivo clube residencial privado em Montana, o Yellowstone Club. Eles devem compartilhar a guarda dos filhos, Benjamin e Vivian, de 12 e 9 anos de idade, respectivamente.

LEIA TAMBÉM: Mulheres mais ricas do mundo: saiba quem são e de onde vem a fortuna

Quem é mais rico: Tom ou Gisele?

Segundo informações do jornal New York Post, Tom Brady tem um patrimônio líquido de US$ 330 milhões de dólares, cerca de um bilhão e 680 mil reais.

Apesar da modelo ter se aposentado das passarelas em 2015, Gisele Bündchen tem uma fortuna estimada em US$ 400 milhões. São cerca de 2 bilhões de reais, o que a torna a parte mais rica do casal recentemente separado. Uma análise da Forbes indica que a brasileira deve ter ganhado cerca de US$ 386 milhões somente com sua carreira de modelo.

Tom Brady e Gisele Bündchen: casal se separou após treze anos juntos (John Shearer/Getty Images)

Residências e valores

Apesar do acordo pré-nupcial, o atleta e a modelo dividem uma série de imóveis pelos Estados Unidos. O portfólio é avaliado em US$ 26 milhões (R$ 132 milhões) com a compra mais recente sendo uma mansão de US$ 17 milhões em Miami, onde Brady vive após a separação.

O ex-casal possui imóveis em Miami, Costa Rica, Bahamas, Nova York, Boston, Flórida e o exclusivo clube residencial privado em Montana, o Yellowstone Club.

A dupla havia recentemente vendido uma mansão no valor de US$ 37 milhões e se mudado para um imóvel menor em Nova York, de "apenas" 492 metros quadrados, avaliado em US$ 3,6 milhões -- um valor dez vezes menor do que o da mansão novaiorquina.

Estima-se que a compra para entrar no clube Yellowstone tenha custado entre US$ 5,7 milhões e US$ 30 milhões, de acordo com o site do local.

Logo antes do divórcio, Bündchen comprou uma casa em Miami Beach por US$ 1,25 milhão, uma pechincha em comparação com os outros imóveis do ex-casal.

Gisele Bündchen e Tom Brady: ex-casal recentemente assinou os papeis de divórcio (Dimitrios Kambouris/Getty Images)

Por que a separação?

No começo do ano, Brady, de 45 anos, anunciou que se aposentaria da NFL — decisão que, alguns dias depois, o fez voltar atrás. Ainda na National Football League, ele teria tirado 11 dias de licença dos campos no mês de agosto "para lidar com problemas pessoais", conforme declarou o técnico do time, Todd Bowles.

Em setembro, durante o "Let's Go!", podcast apresentado por ele e Jim Gray, o astro do futebol americano dizia estar cansado de "perder momentos importantes" por causa da carreira.

"Não tenho um Natal há 23 anos, não tenho um Dia de Ação de Graças há 23 anos, não comemorei aniversários com pessoas importantes para mim, que nasceram de agosto ao final de janeiro. Não posso estar em funerais e não posso estar em casamentos", disse Brady a Gray. "Acho que chega um ponto em sua vida em que você diz: 'Sabe de uma coisa? Já estou cheio, já chega, é tempo de seguir em frente, para passar para outras partes da vida.'"

Em uma entrevista à Elle, publicada também em setembro, uma Gisele de 42 anos e preocupada declarou que se sentia temerosa pelo retorno do marido aos campos.

"É um esporte muito violento, tenho meus filhos e gostaria que ele estivesse mais presente", disse Bündchen à Elle. "Tive essas conversas com ele várias e várias vezes. Mas, no final das contas, sinto que todos precisam tomar uma decisão que funcione. Ele também precisa seguir sua alegria."

LEIA TAMBÉM: