Negócios

Um dia após compra do Twitter, patrimônio de Elon Musk aumenta US$ 2,3 bilhões e atinge US$ 223,8 bi

O valor corresponde a 1,05% de seu patrimônio, segundo índice da Forbes

O bilionário já perdeu cerca de US$ 100 bilhões desde novembro de 2021, quando se tornou a primeira pessoa a superar a cifra dos R$ 300 bilhões (Noam Galai/GC Images/Getty Images)

O bilionário já perdeu cerca de US$ 100 bilhões desde novembro de 2021, quando se tornou a primeira pessoa a superar a cifra dos R$ 300 bilhões (Noam Galai/GC Images/Getty Images)

Elon Musk é o mais novo dono da Twitter após um thread de negociações que durou meses e idas e vindas. O anúncio oficial veio na noite quinta-feira, 27, acompanhado por demissões dos principais executivos da plataforma.

A movimentação fez o homem mais rico do mundo colocar mais uns bilhões em seu patrimônio. Segundo índice da Forbes que acompanha a evolução das riquezas em tempo real, o bilionário acumulou nesta sexta-feira, 28, US$ 2,3 bilhões e alcançou o montante de US$ 223,8 bilhões de patrimônio líquido. A alta de hoje corresponde a 1,05% dos recursos do executivo.

Fundador de empresas como Tesla e SpaceX, Musk foi reconhecido como a pessoa mais rica do mundo em janeiro de 2021, pela Bloomberg Billionaires Index. O anúncio foi feito meses após a Tesla se tornar a montadora mais valiosa do mundo em julho de 2020, conquista que gerou ganhos superlativos para o executivo.

Assine a EMPREENDA e receba, gratuitamente, uma série de conteúdos que vão te ajudar a impulsionar o seu negócio.

Em abril deste ano, foi a vez da Forbes. Na lista anual de bilionários, a revista colocou Musk com uma fortuna de US$ 219 bilhões.

“Mesmo depois de vender bilhões de dólares em ações da Tesla no final do ano passado e devendo impostos sobre os ganhos dessas vendas, Musk está cerca de US$ 68 bilhões mais rico do que há um ano”, afirmou a Forbes em seu relatório anual.

Como perdeu quase US$ 100 bilhões

Apesar dos números superlativos, o bilionário já perdeu cerca de US$ 100 bilhões desde novembro de 2021, quando se tornou a primeira pessoa a superar a cifra dos R$ 300 bilhões.

Naquele mês, segundo estimativa do índice da Forbes, alcançou US$ 320,3 bilhões. Depois, os valores começaram a ceder, apresentaram movimentos de alta em alguns períodos de 2022 e desde abril mantêm uma tendência de queda.

Em parte, resultado do cenário mundial mais desafiador com guerra na Ucrânia e o temor de recessão generalizada, o que contribuiu para a queda das ações da Tesla. Além disso, as polêmicas em torno da compra do Twitter e a venda de ações da fabricante de carros para financiar a transação geraram desgaste e mais desconfianças.

Como Musk construiu o seu patrimônio

O bilionário começou a ganhar os seus primeiros milhões no século passado. Na década de 1990, vendeu a sua primeira empresa, a Zip2, por valor superior a US$ 300 milhões. Na sequência, lançou o sistema de pagamento online X.com que mais tarde se tornaria o PayPal. Em 2022, vendeu a plataforma para o eBay por US$ 1,5 bilhão.

No mesmo ano, pegou US$ 100 milhões da sua foturna para criar a SpaceX, com a qual quer reduzir os custos da viagem espacial. A Tesla, a principal entre as suas companhias atualmente, nasceu um ano depois, em 2003.

Outra empresa relevante no portfolio do executivo é a The Boring Company, criada em 2016. Ela desenvolve tecnologia de túneis com a estratégia de que esses espaços serão usados no futuro para viabilizar viagens mais rápidas de carros elétricos, como os da Tesla. Recentemente, a companhia levantou US$ 675 milhões, com um valuation de US$ 5,7 bilhões.

Leia também: 

Após ouvir muitos "não", ele montou um negócio que investe R$ 115 milhões em energias renováveis

Ele já fez bico num lava-jato. Hoje, ergue imóveis de luxo na Bahia e tem R$ 1,5 bilhão em terrenos

Após aporte de R$ 260 milhões, Cortex adquire Geofusion e amplia modelo de inteligência de dados

Acompanhe tudo sobre:Bilionárioselon-muskTwitter

Mais de Negócios

Temu: quem é a rival da Amazon nos EUA que acaba de ser autorizada a atuar no Brasil

JBS anuncia doação de 1 milhão de quilos de proteína aos desabrigados no Rio Grande do Sul

Na Prosegur, os candidatos são avaliados pela simpática Rose, a chatbot do grupo

Com tecnologia para tirar o Excel da vida de CFOs, Accountfy capta US$ 6,5 mi com HDI e Red Ventures

Mais na Exame