Oscar abre processo contra Will Smith e ator pode ser expulso da Academia

A organizadora do Oscar afirma que o ator recusou-se a deixar a premiação após o tapa no comediante Chris Rock e pode ser expulso da Academia
Will Smith: Na reunião próxima reunião do conselho do Oscar, que deve ocorrer em 18 de abril, o grupo irá decidir se tomar qualquer medida disciplinar, que pode incluir suspensão, expulsão ou outras sanções (Arturo Holmes/Getty Images)
Will Smith: Na reunião próxima reunião do conselho do Oscar, que deve ocorrer em 18 de abril, o grupo irá decidir se tomar qualquer medida disciplinar, que pode incluir suspensão, expulsão ou outras sanções (Arturo Holmes/Getty Images)
D
Da Redação

Publicado em 30/03/2022 às 20:40.

Última atualização em 30/03/2022 às 21:00.

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, organização responsável pelo Oscar, informou nesta quarta-feira, 30, que abriu um processo disciplinar contra Will Smith após o ator dar um tapa no comediante Chris Rock durante a cerimonia de premiação.

A organizadora do Oscar afirma que o ator recusou-se a deixar a premiação após o tapa e pode ser expulso da Academia. "As coisas se desenrolaram de uma maneira que não poderíamos prever. Will Smith foi convidado a deixar a cerimônia e recusou. Também reconhecemos que poderíamos ter lidado com a situação de maneira diferente", disse o comunicado oficial compartilhado pelo site The Hollywood Reporter.

Segundo a Academia, Will Smith recebeu um aviso sobre as violações que cometeu na cerimonia antes de qualquer punição ser discutida pela organização. Na reunião próxima reunião do conselho do Oscar, que deve ocorrer em 18 de abril, o grupo irá decidir se tomar qualquer medida disciplinar, que pode incluir suspensão, expulsão ou outras sanções.  O ator terá a oportunidade de se defender em uma resposta por escrito. 

"O conselho de governadores iniciou hoje um processo disciplinar contra Smith por violações dos padrões de conduta da Academia, que incluem contato físico inadequado, comportamento abusivo ou ameaçador e comprometimento da integridade da Academia", diz o comunicado oficial compartilhado pelo site The Hollywood Reporter.

A política de padrões de conduta do grupo afirma que é "categoricamente contra qualquer forma de abuso, assédio ou discriminação" e espera que seus membros defendam valores de "respeito pela dignidade humana, inclusão e um ambiente de apoio que fomenta a criatividade".

Violações podem resultar em suspensão ou expulsão do grupo, revogação de estatuetas concedidas ou perda de elegibilidade para futuras premiações, segundo a política.

É raro, mas não sem precedentes que a academia revogue a adesão de um membro. O produtor Harvey Weinstein foi expulso em 2017 após mais de três dúzias de mulheres o acusarem de assédio sexual. Bill Cosby e Roman Polanski foram expulsos em 2018.

No dia seguinte da premiação, a organização já havia se posicionado em relação ao ocorrido. A Academia não tolera violência em nenhuma forma. Nesta noite, temos o prazer de celebrar nossos vencedores da 94ª edição do Oscar, que merecem este momento de reconhecimento de seus colegas e dos amantes do cinema ao redor do mundo”.

Por que Will Smith bateu em Chris Rock

Will Smith reagiu a uma piada de Chris Rock sobre sua mulher, a atriz Jada Pinkett Smith, em tratamento contra uma doença autoimune chamada alopecia, que gera calvície. No palco, Chris Rock comparou Jada à personagem G.I. Jane, interpretada pela atriz Demi Moree no filme Até o limite da honra (1997). No longa, a personagem tem o cabelo raspado porque faz parte da Marinha.

"Deixe o nome da minha mulher fora da p**** da sua boca", gritou o ator, após dar o tapa na cara de Chris Rock e voltar para a plateia. Na sequência, Jada e Denzel Washington conversaram com Will Smith e o acalmaram. Ambos trocaram palavras sobre o ocorrido enquanto Jada se ajoelhava, em tom de desespero, diante do marido.

"Eu sei que em nossa profissão temos de ser capazes de aceitar abuso, ouvir loucuras, ouvir pessoas nos desrespeitando, sorrir e fingir que está tudo bem. Então Denzel Washington me disse, e eu adorei ouvir isso, que "nos meus melhores momentos, preciso ter cuidado, pois é aí que o diabo vem", contou Will Smith, chorando, após a confusão. "Quero ser um caminho para o amor."

Segundo a revista americana Variety, o departamento de polícia de Los Angeles confirmou que Chris Rock não quis registrar um boletim de ocorrência contra Will Smith.

Will Smith e Jada Pinkett se pronunciam sobre tapa em Chris Rock

O pronunciamento do casal vem depois da intensa repercussão que o assunto teve após o evento. Jada compartilhou uma frase em formato de foto com uma mensagem um tanto quanto misteriosa. Sem legenda, a frase fazia menção sobre um processo de cura. "Está é a estação da cura. E eu estou aqui para isso."

Na noite desta segunda-feira, em um post no Instagram, Will pediu desculpas ao comediante e à Academia, afirmando que "violência em todas as formas é destrutiva".

Confira a mensagem de Will na íntegra:

"Violência em todas as suas formas envenena e destrói. Meu comportamento na cerimônia do Oscar de ontem foi inaceitável e indesculpável. Brincadeiras às minhas custas fazem parte do meu trabalho, mas uma piada sobre a condição médica de Jada foi demais para mim e reagi emocionalmente.

Gostaria de me desculpar com você, Chris. Eu passei do limite e estava errado. Estou envergonhado e minhas ações não fazem parte do homem que quero ser. Não há lugar para a violência em um mundo de amor e gentileza.

Também gostaria de me desculpar com a Academia, os produtores do show, todos os presentes e todo o público que assistiu à cerimônia ao redor do mundo. Eu também gostaria de me desculpar com a família Williams e a minha família do King Richard. Eu me arrependo profundamente que meu comportamento tenha manchado o que foi uma linda jornada para todos nós.

Sou um "trabalho em construção".

Atenciosamente,

Will"