Um conteúdo Bússola

Setor de telesserviços gera mais de 45 mil novas oportunidades

Setor emprega mais de 1,4 milhão de trabalhadores, sendo a maior parte jovens e em primeiro emprego com carteira assinada
Na contramão da maioria dos segmentos da economia brasileira, o setor de telesserviços foi um dos que mais geraram oportunidades de emprego (Germano Lüders/Exame)
Na contramão da maioria dos segmentos da economia brasileira, o setor de telesserviços foi um dos que mais geraram oportunidades de emprego (Germano Lüders/Exame)
B
Bússola

Publicado em 25/04/2022 às 15:24.

Última atualização em 25/04/2022 às 15:40.

Na contramão da maioria dos segmentos da economia brasileira, o setor de telesserviços foi um dos que mais geraram novas oportunidades de emprego, especialmente para os jovens. No período entre janeiro de 2020 a fevereiro de 2022 — marcado pelos piores momentos da pandemia — foram geradas 45 mil novas oportunidades de trabalho. O setor emprega mais de 1,4 milhão de trabalhadores, sendo a maior parte jovens e em primeiro emprego com carteira assinada.

Os jovens aptos a ingressar no mercado de trabalho (18-24 anos) encontram um cenário desafiador para conseguir o primeiro emprego. Dados do Ministério da Economia mostram que a taxa de desemprego nesta parcela da população está acima de 20%, desde 2016, no Brasil.

Hoje, os jovens de 18 a 25 anos representam cerca de 63% do total da força de trabalho no nosso setor, sendo mais de 45% em primeiro emprego. A carga horária de 6h/dia estimula a qualificação profissional, com mais tempo para os estudos — 17% têm ensino superior. As mulheres representam 70% do total de colaboradores, com destaque para a liderança feminina (55%) e as mulheres negras (50%).

“O setor contrata mais jovens e mulheres, promovendo inclusão e apoio à diversidade”, afirma John Anthony von Christian, presidente da Associação Brasileira de Telesserviços (ABT).

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedinTwitter | Facebook | Youtube

Veja também

 Bússola LIVE – Thought Leadership: como posicionar executivos no LinkedIn? 

Carreira: Riachuelo lança posicionamento de marca empregadora 

O jovem, a ética e o mercado de trabalho