Brasil

Lula diz que Brasil condena qualquer forma de golpe de estado na Bolívia

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores afirma que o governo "manifesta seu apoio e solidariedade ao Presidente Luis Arce e ao Governo e povo bolivianos"

Lula e Arce: presidente brasileiro presta solidariedade ao chefe do executivo boliviano ( Ricardo Stuckert/PR/Flickr)

Lula e Arce: presidente brasileiro presta solidariedade ao chefe do executivo boliviano ( Ricardo Stuckert/PR/Flickr)

André Martins
André Martins

Repórter de Brasil e Economia

Publicado em 26 de junho de 2024 às 18h42.

Última atualização em 26 de junho de 2024 às 18h49.

Tudo sobreBolívia
Saiba mais

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse nesta quarta-feira, 26, em publicação no X, antigo Twitter, que o Brasil condena "qualquer forma de golpe de Estado na Bolívia" e reafirma o compromisso com o povo e democracia do país. 

"A posição do Brasil é clara. Sou um amante da democracia e quero que ela prevaleça em toda a América Latina. Condenamos qualquer forma de golpe de Estado na Bolívia e reafirmamos nosso compromisso com o povo e a democracia no país irmão, presidido por @LuchoXBolivia", escreveu.

O presidente brasileiro vai se reunir no Palácio do Planalto com o o assessor para assuntos internacionais, Celso Amorim, e o chanceler Mauro Vieira para discutir a situação no país vizinho.

Em nota, o Ministério das Relações Exteriores afirma que o governo "manifesta seu apoio e solidariedade ao Presidente Luis Arce e ao Governo e povo bolivianos" e que condena nos mais fortes termos a tentativa de golpe em curso no país.

"Nesse contexto, [o governo brasileiro] estará em interlocução permanente com as autoridades legítimas bolivianas e com os governos dos demais países da América do Sul no sentido de rechaçar essa grave violação da ordem constitucional na Bolívia e reafirmar seu compromisso com a plena vigência da democracia na região. Esses fatos são incompatíveis com os compromissos da Bolívia perante o MERCOSUL, sob a égide do Protocolo de Ushuaia", disse o comunicado.

Assistência aos brasileiros

O Itamaraty também afirmou que está atento a situação dos brasileiros no país e colocou a embaixada em La Paz de prontidão para prestar assistência.

O governo boliviano denunciou na tarde desta quarta-feira que um general do Exército levou tropas à sede do governo, em La Paz, em um movimento que foi classificado de tentativa de golpe de Estado. Segundo o jornal La Razón, militares entraram à força no palácio do governo, comandados pelo general Juan José Zuñiga. 

O presidente e o general tiveram uma discussão dentro do palácio, cercados por militares. Arce pediu ao general que se retirasse. Segundo o jornal La Razón, o general saiu do palácio e não respondeu o que iria fazer. Por volta das 18h, as tropas seguiam na praça Murillo, perto da sede do governo.

Acompanhe tudo sobre:Luiz Inácio Lula da Silva

Mais de Brasil

Sistema de informação do governo federal que está sob suspeita de ataque hacker segue fora do ar

Fogo em ônibus e moto interdita a Marginal Pinheiros em São Paulo

Incidentes cibernéticos em sistemas do governo dobraram no primeiro semestre de 2024

Citada por Janja, entenda o que é 'pobreza energética' e sua relação com a fome

Mais na Exame