Lula declara R$ 7,4 milhões de patrimônio ao TSE

Na eleição de 2018, em que Lula chegou a efetuar o registro, mas ele não foi homologado porque ele estava preso, o petista declarou um patrimônio de R$ 7,9 milhões
 (Victor Moriyama/Bloomberg/Getty Images)
(Victor Moriyama/Bloomberg/Getty Images)
D
Da Redação

Publicado em 10/08/2022 às 13:16.

Última atualização em 10/08/2022 às 13:44.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) declarou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) um patrimônio de R$ 7,4 milhões em bens. Entre os itens declarados está um apartamento, no valor de R$ 94.571,25, e R$ 5,5 milhões em previdência privada na modalidade VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre). Ele também tem um valor em conta corrente de R$ 18.681,23.

A divulgação, feita pelo TSE, começou a ser feita desde o domingo, 7, quando os registros de candidatura começaram a chegar até os sistemas do tribunal. Os registros ocorreram após a homologação dos respectivos nomes nas convenções partidárias realizadas pelas legendas.

LEIA TAMBÉM: Vice de Lula, Alckmin declara patrimônio de R$ 1 milhão

Na eleição de 2018, em que Lula chegou a efetuar o registro, mas ele não foi homologado porque ele estava preso em Curitiba, em decorrência da Operação Lava Jato, o petista declarou um patrimônio de R$ 7,9 milhões. Na eleição de 2006, quando concorreu à reeleição, ele tinha R$ 839 mil em bens.

LEIA TAMBÉM: Bolsonaro declara R$ 2,3 milhões em bens ao TSE

Já o candidato a vice na chapa de Lula, o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB), declarou ao TSE ter um patrimônio de R$ 1 milhão, sendo um apartamento de R$ 323.806,02 o item de maior valor. Na eleição de 2018, em que concorreu à Presidência, Alckmin declarou um valor de R$ 1,3 milhão.

LEIA TAMBÉM