Chuva forte chega esta semana ao Maranhão, Piauí e Ceará, mas com menos chances de causar tragédias

Pernambuco, Alagoas, Sergipe, Bahia, Paraíba e Rio Grande do Norte também têm acumulados de chuva previstos
Chuvas em Recife: ao menos 100 pessoas foram mortas e 26 ainda estão desaparecidas (JOãO CARLOS MAZELLA/FOTOARENA/FOTOARENA//Estadão Conteúdo)
Chuvas em Recife: ao menos 100 pessoas foram mortas e 26 ainda estão desaparecidas (JOãO CARLOS MAZELLA/FOTOARENA/FOTOARENA//Estadão Conteúdo)
A
Agência O Globo

Publicado em 31/05/2022 às 15:46.

Última atualização em 31/05/2022 às 16:33.

O monitoramento do clima para esta semana, divulgado ontem pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), apontou que também são previstos acumulados de chuvas até a próxima segunda-feira no norte do Maranhão e do Piauí, além do sudoeste do Ceará, com valores variando entre 50 mm e 80 mm. Apesar de serem consideradas fortes, as chuvas nas regiões não sofrem influência das Ondas de Leste — fenômeno que atinge parte de Pernambuco, Sergipe e Alagoas —, e, portanto, não devem causar tragédias nas mesmas proporções.

"No Maranhão, Piauí e Ceará são esperadas chuvas passageiras e típicas para essa época do ano, que são combinadas pelo calor e umidade. A alta intensidade pode causar alagamentos pontuais, mas tem características de ser passageira, diferente do fenômeno que já atinge Pernambuco desde quarta-feira", explica a meteorologista do Inmet, Andrea Ramos.

Assine a EXAME por menos de R$ 0,37/dia e acesse as notícias mais importantes do Brasil em tempo real.

De acordo com o comunicado, as chuvas podem chegar ainda à costa leste da Região Nordeste, desde o Rio Grande do Norte até o nordeste da Bahia. Nas demais áreas, os acumulados de chuva previstos não deverão ultrapassar os 50 mm. Nesta terça-feira, é esperada chuva superior a 60 mm/hora no Leste Potiguar, no Rio Grande do Norte, e na Mata Paraibana. Há grande risco de grandes alagamentos e transbordamentos de rios, além de deslizamentos de encostas.

Para o leste do Pernambuco, Alagoas, Sergipe e Paraíba a previsão é de chuva entre 30 mm a 60 mm/hora, com risco de alagamentos, deslizamentos de encostas e transbordamentos de rios.

Tragédia em Pernambuco

O número de mortos em decorrência dos estragos causados pelas fortes chuvas que atingem Pernambuco desde a última quarta-feira chegou a 106. De acordo com a Defesa Civil, há ainda 6.198 pessoas desabrigadas e 10 desaparecidas. O governo estadual não atualizou a quantidade de desaparecidos na manhã desta terça-feira.

LEIA TAMBÉM: Saiba como ajudar e doar para as famílias atingidas pelas chuvas em Pernambuco

A Agência Pernambucana de águas e Clima (Apac) prevê a continuidade de chuvas rápidas ao longo do dia, com volumes moderados, tanto na região metropolitana do Recife como na Mata Norte. Na Mata Sul, Agreste e Sertão as chuvas serão isoladas, com poucos acumulados. A mesma previsão é válida para amanhã, segundo a Apac. A Defesa Civil mantém o alerta para deslizamentos, por conta das condições do solo, ainda encharcado nas áreas afetadas.

Em todo o estado, aumentou para 24 o número de municípios que já decretaram situação de emergência por conta dos impactos provocados pelas chuvas: Recife, Olinda, Jaboatão dos Guararapes, São José da Coroa Grande, Moreno, Nazaré da Mata, Macaparana, Cabo de Santo Agostinho, São Vicente Ferrer, Paudalho, Paulista, Goiana, Timbaúba, Camaragibe, São Lourenço da Mata, Abreu e Lima, Araçoiaba, Igarassu, Aliança, Glória do Goitá, Vicência, Bom Jardim, Limoeiro e Passira.

(Agência O Globo)

LEIA TAMBÉM: