Bolsonaro participa de motociata em São Paulo nesta sexta-feira

Evento partiu do Anhembi, na capital, com destino a Americana, no interior do estado, em um trajeto de 130 quilômetros e a um custo de R$ 1 milhão aos cofres públicos
Bolsonaro: esta é a segunda vez que uma motociata é organizada em São Paulo (WERTHER SANTANA/Estadão Conteúdo)
Bolsonaro: esta é a segunda vez que uma motociata é organizada em São Paulo (WERTHER SANTANA/Estadão Conteúdo)
Por Agência O GloboPublicado em 15/04/2022 10:47 | Última atualização em 15/04/2022 11:31Tempo de Leitura: 5 min de leitura

O presidente Jair Bolsonaro (PL) participa nesta Sexta-feira Santa de um passeio de moto, apelidada "motociata" em São Paulo. É a segunda vez que o evento é organizado na cidade.

Apoiadores do presidente se reuniram de moto no entorno da Praças Campo de Bagatelle, ao lado do Sambódromo, na Zona Norte de São Paulo.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o mundo. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Bolsonaro chegou ao local por volta das 9h45 e parou para cumprimentar apoiadores. Por volta das 10h, ele colocou um capacete do tipo "coquinho", sem viseira e sem proteção para o maxilar — o que é proibido para motociclistas e pode render multa grave —, subiu numa moto e iniciou o trajeto.

O evento partiu da Marginal Tietê, na altura do sambódromo do Anhembi, na capital, e vai até o município de Americana, no interior do estado, em um trajeto de 130 quilômetros.

Além de Bolsonaro, o ex-ministro Tarcísio de Freitas (Republicanos), pré-candidato ao governo de São Paulo, também integra a comitiva.

Bolsonaro participa de 'motociata' em São Paulo nesta sexta-feira, 15 de abril

A motociata passará pelas avenidas Santos Dumont, do Estado e pela Marginal Tietê, até chegar à Rodovia dos Bandeirantes, que ficará interditada no sentido interior até 15h. Os motoristas terão de usar apenas a Rodovia Anhanguera para deixar a capital paulista em direção às cidades da região.

O evento vai custar R$ 1 milhão aos cofres públicos e mobilizar 1.900 policiais militares ao longo do percurso. A Secretaria de Segurança Pública informa que a segurança é necessária "para proteger as pessoas, preservar patrimônios e garantir o direito de ir e vir, bem como o de livre participação no ato e a fluidez no trânsito".

A Polícia Militar informou que é proibido aos participantes levar objetos que possam atentar contra a integridade física dos demais participantes do ato, da população e de policiais, como armas de fogo, armas brancas, fogos de artifício, sinalizadores e drones. Quem portar este tipo de objeto será conduzido à delegacia para registro de ocorrência.

O esquema de segurança para o evento conta com 22 Bases Comunitárias Móveis, quatro drones, quatro cães e até mesmo três helicópteros Águia.

Bolsonaro participa de 'motociata' em São Paulo nesta sexta-feira, 15 de abril

Organizador recebeu auxílio

A motociata foi batizada de Acelera para Cristo e tem entre os organizadores o empresário Jackson Vilar da Silva. Ele também participou da organização do evento em 2021.

Em seu blog, a jornalista Bela Megale informa que Jackson Vilar da Silva recebeu R$ 5.700 de auxílio emergencial do governo federal entre abril de 2020 e outubro de 2021, segundo informações do Portal da Transparência.

Jakson ainda recebia o auxílio quando se apresentou como um dos realizadores de outra motociata com Bolsonaro em São Paulo, realizada em junho do ano passado.

Rodovia dos Bandeirantes

A Rodovia dos Bandeirantes, uma das principais ligações de São Paulo com o interior do Estado, está com a pista no sentido interior interditada nesta sexta-feira, 15, para a passagem de uma motociata com o presidente Jair Bolsonaro. Os bloqueios acontecem em plena saída para o feriado da Semana Santa, quando a previsão é de que 750 mil veículos circulem pelo Sistema Anchieta-Imigrantes.

De acordo com a concessionária CCR Autoban, que administra o sistema, a interdição ocorre desde as 8h pela Polícia Militar Rodoviária, a partir do km 13, junto à Marginal Tietê, até o km 134, no entroncamento com a Rodovia Luiz de Queiroz (SP-304), em Santa Bárbara d’Oeste, na região de Campinas. A previsão é de que a Bandeirantes permaneça interditada até as 15h.

Durante o período da motociata, o tráfego do Sistema Anhanguera-Bandeirantes no sentido interior será permitido apenas pela Via Anhanguera (SP-330). Painéis de mensagens variáveis instalados no sistema orientarão os motoristas a usarem essa rodovia nos deslocamentos para o interior.

A pista sentido São Paulo da Bandeirantes não tem previsão de interdição, porém, todos os acessos a ela entre São Paulo e Santa Bárbara d’Oeste serão fechados pela Polícia Rodoviária.

Haverá bloqueios nos seguintes acessos à Bandeirantes: Rodoanel Mário Covas (SP-21), no km 24; Via Anhanguera (SP-330), no km 48: Rodovia Magalhães Teixeira (SP-083), anel viário de Campinas no km 84; Rodovia Santos Dumont (SP-75), no km 87; Rodovia Adalberto Panzan (SPI 103/330), no km 95; Rodovia Jornalista Francisco Aguirra Proença (SP-101), no km 103, e Estrada Municipal SMR-40, no km 114.

Os acessos aos postos de serviços localizados no trecho também serão bloqueados. Viaturas da Polícia Rodoviária farão a varredura no trecho interditado para garantir que nenhum veículo fique retido, à espera do término do passeio de motos.

A CCR Autoban informou que vai disponibilizar todo efetivo para garantir a segurança do tráfego dos usuários, totalizando um aumento de 40% no total de viaturas e de 70% no número de colaboradores em comparação com um dia normal. Viaturas serão posicionadas em pontos estratégicos para dar fluidez ao trânsito nas demais rodovias do sistema.

VEJA TAMBÉM: