Realme entra na briga de smartphones avançados com 5G e preço competitivo

O dispositivo chamado Realme GT Master Edition busca rivalizar com Galaxy e iPhone
 (Realme/Divulgação)
(Realme/Divulgação)
Por Lucas AgrelaPublicado em 19/10/2021 10:00 | Última atualização em 18/10/2021 17:10Tempo de Leitura: 3 min de leitura

A fabricante chinesa Realme entra na briga pelo mercado de smartphones avançados no Brasil ao lançar o Realme GT Master Edition. O dispositivo é compatível com a internet móvel 5G e busca se diferenciar por um preço competitivo por conjunto de componentes que formam um aparelho considerado pela marca como topo de linha. Com isso, a chinesa agora brigará contra Samsung, Motorola e Apple, que vendem os aparelhos Galaxy Flip Z 3 5G, Motorola Edge+ e iPhone 13, respectivamente.

Por dentro, o Realme GT Master Edition tem processador Snapdragon 778G, 8 GB de RAM e 256 GB de memória, além de vir com câmera traseira tripla de 64 megapixels, 8 megapixels (ultra-grande angular) e 2 megapixels (macro). A tela de 6,4 polegadas do dispositivo segue o padrão do mercado avançado de celulares e oferece taxa de atualização de imagem de 120 Hz, que permite transições de imagens mais suaves.

O produto também busca sua diferenciação no mercado nacional pela velocidade do carregamento da bateria. O carregador de 65 watts, que vem na caixa do aparelho, oferece até 100% da carga em 33 minutos e 50% em 13 minutos.

Realme-GT-Master-Edition-5G

(Realme/Divulgação)

Para aumentar o desempenho em aplicativos de edição de imagens ou jogos, o aparelho pode transformar o espaço de armazenamento em RAM, aumentando a RAM utilizável de 8 GB para 13 GB.

“O nome GT faz alusão ao carro de corrida, que remete à velocidade, principal atributo dessa categoria de produtos”, afirma Marcelo Sato, gerente de produto da Realme no Brasil.

Enquanto a concorrência vende seus smartphones avançados por preços entre 4 mil e 10 mil reais, a Realme deu preço sugerido de 3.699 reais ao GT Master Edition. Na Americanas.com, em promoção de lançamento que vai de 19 a 21 de outubro, os consumidores que adquirirem o produto ganharão 250 reais de cashback e um fone de ouvido Realme Buds Air Pro.

Além da estratégia de precificação, bateria de recarga veloz e apelo do desempenho do aparelho, a Realme também quer se diferenciar por serviços de pós-venda. Por isso, a companhia se compromete a oferecer um ano de seguro proteção de tela.

“Qualquer pessoa que comprar o aparelho tem 12 meses de proteção de tela, seja por problema técnico ou por mau uso. Apesar do aparelho passar por rigorosos processos de qualidade e vir com capa de proteção no kit do produto, sabemos que o display é um dos componentes mais frágeis de qualquer smartphone”, diz Sato.

A Realme chegou ao Brasil em 2021 com uma estratégia de vender aparelhos com 5G para o segmento de smartphones intermediários, hoje dominado por empresas como Motorola e Samsung, A chinesa ocupa o vácuo deixado pela saída da LG do segmento, mas também compete pela fatia da antiga concorrente com a Xiaomi, que tem uma estratégia de vender produtos ligados a todo o seu ecossistema de eletrônicos, incluindo artigos como balanças e escovas de dentes conectadas.