Acompanhe:

A chinesa Huawei, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel) apresentaram um artigo técnico sobre a presença e ampliação do IPv6 no Brasil durante o Mobile World Congress (MWC 2024), em Barcelona.

Oficializado em 2012, o Internet Protocol Version 6 é um protocolo de internet que, de forma resumida, aguenta uma quantidade muito maior de endereços IP, cerca de 75 trilhões a mais do que sua versão anterior.

Evolução do IPv4, ele acompanha novas demandas como o aumento exponencial no número de dispositivos e o surgimento de tecnologias como a Internet das Coisas (IoT), a inteligência artificial (IA) e a computação em nuvem. 

“A configuração é mais simplificada, há mais segurança, qualidade e apoio à inovação, mais adequada às necessidades atuais de transição para conectividades ultrarrápidas”, explicou o professor Carlos Nazareth, diretor do Inatel.

A equipe por trás do artigo sugeriu algumas metas de desenvolvimento para 2025, 2027 e 2030, além de medidas para construir uma plataforma de monitoramento.

“Apesar dos esforços do ecossistema de telecomunicações como um todo, ainda percebemos uma demora, principalmente entre os provedores de conteúdo, em adotar o novo padrão”, disse. “Isso pode gerar atrasos na implantação de serviços que têm como base as tecnologias 5G”.

Segundo o executivo da Huawei, os setores mais beneficiados com a implementação completa do IPv6 serão operadoras, serviços públicos e cidades inteligentes, instituições financeiras, energia, manufatura, transporte, educação e agricultura.

Por que abandonar o IPv4?

Segundo Vinicius Caram, superintendente da Anatel, o IPv4 "está esgotado" e é uma tecnologia defasada para as necessidades atuais. “Por isso, buscamos políticas que aumentem a adoção do novo padrão, principalmente entre os pequenos provedores de internet”, explicou.

Atualmente, o Brasil ocupa o 3° lugar em adoção do IPv6 na América Latina, atrás do Uruguai e do México, e o 22° no mundo. A taxa de adesão brasileira atual está perto de 50%.

Para Lauria, a adoção do IPv6 também é um termômetro do atual desenvolvimento da economia digital brasileira. “O IPv6 traz mais qualidade, agilidade e segurança para setores importantes. Por isso, para uma garantia maior de competitividade e produtividade, sua adoção é altamente recomendada”, finalizou.

MAIS SOBRE MWC 2024:

Créditos

Últimas Notícias

Ver mais
Huawei lança linha de celulares para rivalizar com Apple
Tecnologia

Huawei lança linha de celulares para rivalizar com Apple

Há 21 horas

Huawei lança seu primeiro PC com inteligência artificial equipado com processador Intel
Inteligência Artificial

Huawei lança seu primeiro PC com inteligência artificial equipado com processador Intel

Há 5 dias

Prejuízo bilionário da Intel e discurso de Powell: os assuntos que movem o mercado
seloMercados

Prejuízo bilionário da Intel e discurso de Powell: os assuntos que movem o mercado

Há 2 semanas

Casa Branca anuncia quase US$ 20 bilhões para incentivar produção de chips da Intel
Tecnologia

Casa Branca anuncia quase US$ 20 bilhões para incentivar produção de chips da Intel

Há um mês

Continua após a publicidade
icon

Branded contents

Ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

Leia mais