Tecnologia

Ataque hacker à Adobe expôs dados de 38 milhões de clientes

Após análise mais detalhada, número de internautas atingidos chegou a 38 milhões

Adobe (©afp.com / Justin Sullivan)

Adobe (©afp.com / Justin Sullivan)

Lucas Agrela

Lucas Agrela

Publicado em 30 de outubro de 2013 às 14h26.

Uma ataque hacker à Adobe, que aconteceu no início deste mês, expôs dados de 38 milhões de clientes, segundo comunicado divulgado na última terça-feira (29) pela empresa.

No primeiro pronunciamento sobre o ataque virtual, em 4 de outubro, a companhia disse que 2,9 milhões informações sobre cartão de crédito haviam sido roubadas. Agora, após uma análise mais detalhada do caso, o número subiu para os 38 milhões. Entretanto, a Adobe disse que o estudo sobre o ataque ainda está incompleto.

Segundo o New York Times, o número inclui também nomes de usuários e senhas criptografadas que não são válidas ou que estão expiradas. Em todo caso, a companhia informou que as senhas dos usuários afetados já foram redefinidas.

As informações eram referentes aos programas Acrobat (de arquivos PDF), Photoshop, ColdFusion e ColdFusion Builder (ambos programas de desenvolvimento web).

Apesar de criptogradas, as informações ainda podem ser desvendadas pelos hackers e eles podem lucrar com isso: cada senha custa 20 dólares (44 reais) no mercado negro digital.

"Ciberataques são uma das infelizes realidades do mundo dos negócios hoje", escreveu o chefe de segurança da Adobe, Brad Arkin, em um post de blog neste mês. "Dado o perfil e a popularidade de nossos produtos, a Adobe vem atraindo crescente atenção de cibercriminosos."

 

 

Acompanhe tudo sobre:AdobeEmpresasempresas-de-tecnologiaHackersINFOseguranca-digital

Mais de Tecnologia

Motorola Moto G24 vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Samsung Galaxy A54 é bom? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Samsung Galaxy M35 vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Samsung Galaxy S23 FE vale a pena? Veja preço, detalhes e ficha técnica

Mais na Exame