Tecnologia
Acompanhe:

Apple vai usar telas próprias em 2024 no lugar da marca Samsung

O primeiro passo será trocar a tela dos Apple Watch mais sofisticados até o fim do próximo ano

Telas de iPhone: a coreana Samsung foi a principal fornecedora da Apple desde que o iPhone se tornou um best-seller (Dan Kitwood/Getty Images)

Telas de iPhone: a coreana Samsung foi a principal fornecedora da Apple desde que o iPhone se tornou um best-seller (Dan Kitwood/Getty Images)

B
Bloomberg

12 de janeiro de 2023, 11h57

A Apple planeja começar a usar seus próprios monitores personalizados em aparelhos móveis já em 2024, com o objetivo de reduzir sua dependência de parceiros de tecnologia como Samsung e LG e trazer mais componentes internamente.

O primeiro passo seria trocar a tela dos Apple Watch mais sofisticados até o fim do próximo ano, segundo pessoas com conhecimento do assunto.

LEIA TAMBÉM: ChatGPT: conheça a inteligência artificial capaz de escrever artigos, roteiros e músicas

As telas substituiriam o atual padrão OLED - diodo orgânico emissor de luz - por uma tecnologia chamada microLED, e a Apple planeja usar essas telas em outros dispositivos, incluindo o iPhone.

As mudanças fazem parte de uma ampla estratégia para substituir componentes terceirizados da Apple por peças próprias, um esforço que dará à empresa mais controle sobre o design e a capacidade de seus produtos.

A gigante da tecnologia deixou de usar os chips da Intel em seus computadores Mac para incorporar peças com design próprio e planeja fazer o mesmo com os principais componentes sem fio de seus iPhones.

Um representante da Apple, que tem sede em Cupertino, Califórnia, não quis comentar.

A Samsung é a fabricante mais avançada de monitores do mundo e tem produzido sua própria versão de microLED para TVs.

Mas, ao desenvolver telas internamente, a longo prazo a Apple poderia customizar melhor seus dispositivos e manter um maior controle de sua cadeia de suprimentos.

O projeto da Apple para a troca de monitores começou há anos. Em 2018, a Bloomberg revelou o plano da empresa de desenvolver suas próprias telas, começando com o Apple Watch.

A mudança atingirá em cheio a Samsung Display e a LG Display, as duas principais fornecedoras de telas para o relógio.

O projeto da Apple é coordenado por Wei Chen, que lidera o grupo de tecnologia para telas da companhia, que faz parte da divisão de tecnologias de hardware, esta sob o comando de Johny Srouji.

A Apple começou a testar telas microLED em uma atualização para o Apple Watch Ultra, seu novo relógio esportivo de última geração.

Em comparação com os modelos atuais do Apple Watch, as telas da próxima geração oferecem cores mais brilhantes e vibrantes, além de melhor visão em ângulo.

Nessas telas, o conteúdo parece pintado em cima do vidro, segundo relatos de pessoas que viram o novo design, mas não quiseram ser identificadas.

Os monitores microLED serão as primeiras telas da Apple criadas e desenvolvidas completamente pela empresa.

Atualmente, a companhia compra telas de vários fabricantes, entre eles Japan Display, Sharp e BOE Technology Group, além da Samsung e LG, que não quiseram comentar.

A Apple responde por 36% da receita da LG Display, segundo dados compilados pela Bloomberg.

A Samsung, que concorre com a Apple no mercado de smartphones além de atuar como fornecedora, obtém cerca de 6,6% de suas vendas da fabricante do iPhone.

A meta da Apple para 2024 poderia ser adiada até 2025, disseram algumas pessoas envolvidas no projeto.

A empresa também poderia oferecer apenas uma oferta limitada dos novos dispositivos para iniciar a transição.

LEIA TAMBÉM: Microsoft espera que ChatGPT torne o Bing mais inteligente