Pop

De repente, tudo rosa: Entenda o Barbiecore, fenômeno que tomou as ruas e as redes

Fãs do brinquedo mais famoso do mundo podem aproveitar também experiencias dentro da sala do cinema e até mesmo visitar o closet do ícone fashion infantil em exposição no shoppings

Barbie: filme virou um fenômeno  (Barbie/Waner/Reprodução/YouTube)

Barbie: filme virou um fenômeno (Barbie/Waner/Reprodução/YouTube)

Agência o Globo
Agência o Globo

Agência de notícias

Publicado em 12 de julho de 2023 às 13h39.

Última atualização em 21 de julho de 2023 às 16h59.

O filme "Barbie" ainda nem está em cartaz — estreia no próximo dia 20 —, mas parece que o universo cor-de-rosa da boneca já toma conta das vitrines das lojas, dos cardápios de restaurantes e da vida dos fãs, entre adultos e crianças.

A Exame já assistiu ao novo filme da Barbie, leia a crítica e saiba o que esperar da produção.

De roupas fashionistas a pipoca rosa e lanches personalizados, as referências ao brinquedo mais famoso do mundo está em todos os lugares. Em São Paulo, será possível até dar uma passadinha na casa de Barbie, trazida dos EUA.

Para se ter uma ideia, segundo o Google Trends, dentre os filmes mais aguardados para este ano, "Barbie" é o mais buscado pelos brasileiros na internet.

Por conta da divulgação do filme, muitas são as experiências envolvendo a boneca de 64 anos. Até mesmo gastronômicas. O Burger King, por exemplo, passa a oferecer a partir do dia 12 o combo BK Barbie, com o lanche acondicionado numa caixa em formato de bolsa.

Em um dos restaurantes da rede, na Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, em São Paulo, a imersão poderá ser ainda maior. Entre 18 de julho e 13 de agosto, a fachada tradicional dá lugar a coqueiros cor-de-rosa, flamingos e muitas luzes.

No interior, uma área foi transformada em um grande camarim, além de ganhar um carro conversível disponível para quem quiser postar para fotos como a Barbie.

Efeito Barbiecore

As lojas de departamentos também surfam o fenômeno pop, particularmente explorando os looks Barbiecore, como é chamada a tendência fashion inspirada na boneca e que tem sido cada vez mais vista nas ruas e nos tapetes vermelhos.

A C&A tem uma coleção com mais de 30 produtos com preços que vão de R$ 17,99 a R$ 149,99. Na Renner são 26 modelos que variam de R$ 29,90 a R$ 179,90. Já a Riachuelo tem um portfólio com mais de 100 produtos, entre eles uma linha de moda casa, em uma faixa de R$ 29,90 a R$ 299,90.

A loja da Avenida Paulista também tem uma réplica do carro da Barbie para quem quiser posar como ela ao volante e até uma embalagem gigante da boneca para quem quiser ser retratado como ela.

E não são apenas as lojas de departamentos que estão aderindo à tendência Barbiecore: ela chegou até nos calçados. A Ipanema lançou dois modelos de sandália: a I Love Barbie e a Barbie Land Slide. A Melissa preferiu apostar em um único modelo, a Melissa Posh + Barbie, um tamanco de salto com uma estética anos 2000.

A Grendene Kids lançou 15 produtos com destaque para o Barbie Flight e uma sandália que vem embalada em um avião da boneca, e o Barbie Sweet Bag, uma sandália que vem dentro de uma mochila da Barbie.

Demanda extraordinária

Especialista em vendas, gestão empresarial e CEO da MR16, Marcelo Reis explica que eventos como o lançamento do filme da Barbie animam diferentes setores em função da capacidade de gerar vendas em públicos distintos e de forma extraordinária.

"O calendário de vendas "tradicional" é muito previsível, Dia das Mães, dos Pais, Natal. Há datas comemorativas praticamente todos os meses e que são, na sua maioria, focados em determinados produtos ou grupos de pessoas. Quando existe um fato diferente do usual, isto gera uma demanda, e como consequência: vendas. Os setores, com isso, animam-se e abraçam a ideia", explica.

Até quando o estabelecimento não tem um produto oficial da Barbie, os fãs arrumam um jeitinho. Nas redes sociais, vídeos fazem sucesso ao mostrar uma bebida cor-de-rosa da rede de cafeterias Starbucks que foi rapidamente associada à boneca. Trata-se, na verdade, de um frapuccino de baunilha com adicional de blueberry, pitaya e frutas vermelhas.

Procurado, o Starbucks confirmou que a bebida “não é um item oficial do cardápio da marca”, mas diz que é possível comprá-la em todo o Brasil”. Segundo os clientes, o copo de 500ml custa R$ 32

Na onda rosa

Em uma entrevista, a designer Sarah Greenwood, responsável pela produção do filme, um live-action com atores consagrados nos papéis de Barbie, Ken e suas melhores amigas-bonecas, chegou a dizer que “o mundo ficou sem rosa". Foi uma brincadeira para se referir ao trabalho de arte do filme, todo trabalhado no rosa que já virou a tendência do ano.

A artista revelou à revista Architectural Digest que teria sido necessária tanta tinta para atingir a tonalidade ideal do rosa pink, que provocou uma escassez global. A equipe teria testado mais de 100 tons da cor para atingir a perfeição.

E se depender dos fãs, a demanda pelo rosa continuará grande. Na C&A a coleção foi lançada no dia 30 de junho e já tem produtos esgotados.

Na Renner, não é diferente. Até esta segunda-feira, 80% do estoque de produtos ligados à Barbie do e-commerce já tinha chegado ao fim. Na Riachuelo, desde 6 de julho, quando a campanha da rede com a boneca teve início, algumas peças já tinham sido totalmente vendidas. Questionadas, as redes informaram que vão repor alguns produtos.

'Gancho' para aumentar fluxo nas lojas

Economista e professor de MBAs da Fundação Getúlio Vargas (FGV), Roberto Kanter explica que colaborações entre marcas como essas são estratégias que impulsionam as vendas das varejistas e são particularmente bem-vindas em tempos de atividade econômica se recuperando lentamente.

"Ao mesmo tempo em que o varejista ganha mais público e notoriedade, consegue atrair um maior fluxo de pessoas. É importante lembrar que o varejo precisa desse fluxo de pessoas, e todo gancho para atrair mais público para a loja é melhor. Quem vai a uma loja à procura de um produto Barbie pode encontrar outros e aumentar seu tíquete médio", avalia.

Kanter acrescenta que não são apenas as varejistas que saem ganhando, mas a própria marca Barbie, da gigante americana Mattel, também. Isso porque, por meio dos licenciamentos de produtos mais pessoas buscam ingressos para o filme e até mesmo mais brinquedos da linha da fabricante.

A Mattel anunciou uma coleção com todo o seu portfólio inspirada no aguardado filme. A varejista Ri Happy, por exemplo, registrou uma boa performance, com giro médio de 20% nos itens que já foram distribuídos pela Mattel. Segundo a loja, a coleção de produtos inspirada no filme vem sendo bem recebida pelo público.

E na hora do filme?

Bomboniéres de diversas redes de cinema também foram atingidas pela onda rosa. Agora, para acompanhar o filme, os espectadores poderão adquirir combos temáticos. Os produtos, claro, ganharam versões cor-de-rosa. Nem a pipoca escapa.

  • Kinoplex - a rede terá, a partir da estreia do longa, um combo de balde com tampa, refrigerante de 1 litro e um pacote de balas Beijos, que são rosinhas;
  • UCI - no combo oferecido pela rede, até a pipoca é rosa. O conjunto acompanha ainda um balde, além de um copo exclusivo com as cores da boneca. O valor varia de cinema para cinema, numa faixa de R$ 67 a R$ 75;
  • Cinemark - um balde de pipoca (que também pode ser rosa), com duas bebidas médias ou grandes, uma bala e um copo rosa exclusivo do filme formam o combo especial da rede. Ele será vendido em todas as unidades e vai custar a partir de R$ 70. O combo está disponível para pré-venda por meio do aplicativo para queles que já compraram ingresso para o filme.

Casa da Barbie

Se a magia das telas de cinema não for suficiente para os fãs, o Shopping JK Iguatemi, em São Paulo, importou a casa da boneca que atravessou gerações de Malibu, na Califórnia, para o Brasil.

A partir do dia 13 de julho, o espaço recebe o projeto internacional “Barbie DreamHouse Experience”, O circuito terá 650 metros e contará com quarto, sala, cozinha e área externa decorados com muito rosa.

A diretora de Mídia da rede Iguatemi, Renata Zitune, explica que, além de andar pela mansão da boneca americana, os visitantes poderão ainda interagir com a casa. "As pessoas poderão, por exemplo, entrar no closet da Barbie. Todo mundo tem esse sonho. Na cozinha, os visitantes também poderão fazer receitas".

Todos os ingressos para a primeira semana da atração já estão esgotados, mas estão abertas as vendas para outros dias. A atração vai ficar no JK Iguatemi até 10 de setembro e viaja depois para o Iguatemi Campinas e para o Shopping Praia de Belas, no Rio Grande do Sul. A expectativa é receber até 100 mil pessoas.

A entrada custa R$ 50 de segunda a quinta-feira, e R$ 70 de sexta-feira a domingo e feriados. Há meia entrada e crianças de 12 meses não pagam. A organização também garante que o evento é 100% acessível, aberto para todos os públicos.

Barbie tem a maior pré-venda do ano

O filme estrelado por Margot Robbie, em apenas cinco dias de vendas, se consolidou como a maior pré-venda do ano na Ingresso.com. A empresa também revela que, após o segundo final de semana, as expectativas de pré-venda foram superadas em 166 %. Ainda, o longa lidera o ranking geral das vendas da Ingresso.com no mês de julho e já se consagra como um grande sucesso.

yt thumbnail
Acompanhe tudo sobre:BarbieFilmes

Mais de Pop

'Peaky Blinders': as 10 frases mais icônicas de Thomas Shelby

Bob Newhart, comediante de 'The Big Bang Theory', morre aos 94 anos

Dia Internacional de Nelson Mandela: 7 curiosidades sobre a trajetória do líder sul-africano

Dez anos longe da TV, Manoel Carlos, o criador da 'dona Helena', quer voltar com projeto inédito

Mais na Exame