Pop
Acompanhe:

Brinquedo ou 'Action Figure'? O mercado do Brasil é uma grande oportunidade, segundo a Funko

Jessica Piha-Grafstein, executiva da Funko, ressaltou as principais oportunidades que a marca vê no mercado brasileiro e garantiu que, em breve, a empresa estará no Brasil

 (Douglas Schinatto/Divulgação)

(Douglas Schinatto/Divulgação)

L
Luiza Vilela

5 de dezembro de 2022, 15h36

Se os brinquedos para crianças já trazem uma bela porcentagem de faturamento para o setor, é de se imaginar que as figuras de ação — o 'brinquedo' dos adultos — também conquistem uma parcela do mercado. O que surpreende, no entanto, é que essa "parcela" é bem mais recheada do que o esperado, sobretudo no Brasil.

Para se ter ideia, de acordo com a NPD Group, empresa americana que avalia esse segmento no mundo, os brasileiros consumiram mais de R$ 280 milhões brinquedos licenciados de super-heróis em 2021 — e isso inclui os colecionáveis. O mercado de figuras de ação para adultos, por exemplo, cresceram 21% nas vendas no ano passado, se comparados ao faturamento de 2019.

TUDO SOBRE CCXP 2022: atrações, como chegar, dicas e programação

As crianças consomem brinquedos com frequência, mas os adultos também entraram de cabeça nesse mercado por aqui. E, com esse público, é melhor nem chamar os itens de "bonecos", porque isso se transforma em uma ofensa. Para eles, são "actions figures" (figuras de ação), itens colecionáveis e de luxo que tem preços a partir dos R$ 400, mas que podem passar dos R$ 20 mil.

O interesse dos brasileiros neste segmento tem chamado a atenção de algumas das maiores marcas de colecionáveis do mundo, a Funko. Durante o segundo dia do Unlock CCXP, Jessica Piha-Grafstein, diretora sênior de Comunicação Corporativa e Relações Públicas da Funko e diretora de relações públicas da marca, conversou com a EXAME POP para explorar melhor as intenções da Funko no Brasil e alguns números desse mercado para a empresa global.

"Vocês [brasileiros] são os que mais engajam nas nossas redes sociais, atrás somente dos Estados Unidos. E nós estamos 'de olho', vemos essa oportunidade e queremos trazer os produtos oficiais para vocês. Sabemos que colecionam nossos Funko Pop", disse.

A febre do Funko Pop, importado... por enquanto

Linha exclusiva da Funko para a CCXP22 tem variante de 'Loki' (FUNKO/Divulgação)

Durante a conversa, a executiva mencionou que a Funko já reconhece o Brasil como um mercado consumidor cheio de oportunidades. "Queremos vir para o Brasil, mas isso ainda não tem uma data definida. Cada país possui certos problemas sobre como são distribuídos os bens de consumo, ou como esses bens chegam até eles, ou como os bens são transportados. Alguns países são mais fáceis que outros", apontou. "Mas vocês [brasileiros] estão nos nossos planos, posso garantir."

Em 2021, a Funko teve receita de U$ 1 bilhão, o primeiro ano no qual a companhia atingiu essa meta. "Nosso crescimento é bastante impressionante em termos das nossas submarcas. Funko Pop é obviamente muito popular, mas nossa marca "Loungfly " [mochilas], que eu acredito ser um pouco mais cara aqui, continua a deslanchar".

Ela ressaltou, ainda, que a vinda ao Brasil no maior evento de cultura pop também teve a intenção de conhecer o gosto dos brasileiros, como uma espécie de "pesquisa de mercado". "Nós vimos a oportunidade no Brasil e a comunidade de fãs, vimos o engajamento. Nós não fomos à TokioCon, nós não fomos à Austrália. Nós não viríamos até aqui se não fosse uma prioridade para a companhia", argumentou a executiva.

ACOMPANHE A COBERTURA DA EXAME POP NA COMIC CON EXPERIENCE

Funko por valor acessível é a prioridade da marca

(Douglas Schinatto/ Funko/Divulgação)

É um fato que a iniciativa da Funko em promover um item colecionável acessível funcionou melhor na América do Norte e Europa do que na América Latina. Se por lá uma figura de ação popular da marca pode ser encontrada em lojas oficias por menos de U$ 20, por aqui, é difícil encontrá-los por um preço abaixo dos R$ 120 — culpa da taxa de importação e do próprio mercado.

"Essa é uma preocupação que nós sempre tivemos, de manter o preço das nossas peças acessível para que todo mundo possa ter a chance de colecionar nossos funkos pops [modelo mais famoso da marca]. E se aqui esse preço não é 'pagável', então é algo que com certeza ficaremos atentos", salientou Grafstein.

O que a Funko trouxe para a CCXP?

Embora a Funko não tenha uma loja oficial no Brasil, especialmente para a Comic Con Experience de 2022, eles trouxeram um estande com produtos originais e exclusivos. Os colecionáveis estão à venda na feira até domingo, 4, inclusive com a coleção nova, que conta com Funko Pops de personagens da Disney, Warner, de animes e outros.

Quais são os artistas confirmados para a CCXP 2022?

A lista de confirmados à CCXP deste ano ainda seguem em atualização. Veja os artistas que já foram anunciados, divididos por estúdio:

  • Paris Filmes: Keanu Reeves (ator em "John Wick 4").
  • Netflix: Park Hmae-soo (ator em "Round Six" e "La Casa de Papel: Coreia") Vivienne Acheampong, Kirby Howell-Baptiste e Gwendoline Christie (atrizes em "Sandman"), Jenna Ortega (estrela de "Wandinha"), Noah Centineo (protagonista de "Recruta"), Sophia Brown e Laurence O'Fuarain (atrizes em "The Witcher: A Origem"), Jotappê, Christian Malheiros e Bruna Mascarenhas (atores em "Sintonia").
  • Disney +: Kevin Feige (CEO da Marvel Studios), Paul Rudd, Evangeline Lilly, Jhonatan Majors e Peyton Reed (atores e diretor em "Homem-Formiga e a Vespa: Quantumania"), Zoe Saldaña e Jon Landau (atriz e produtor de "Avatar: O Caminho da Água"), Denise Ream (produtora de "Elementos", da Pixar), Jon Favreau e Dave Filone (produtores de "The Mandalorian", da Lucasfilm).
  • HBO Max: Pedro Pascal (Joel), Bella Ramsey (Ellie), Gabriel Luna (Tommy Miller), Merle Dandridge (Marlene) e os co-criadores e produtores executivos Neil Druckmann e Craig Mazin da série "The Last of Us", que estreia em 2023.
  • Prime Vídeo: Ismael Cruz Córdova, Cynthia Addai-Robinson, Sara Zwangobani e Trystan Gravelle (atores em "O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder"), Dónal Finn, Ceara Coveney e Kate Fleetwood (atores em "A Roda do Tempo"), Chlöe Grace Moretz e Lisa Joy (protagonista e produtora executiva de "Periféricos"), Michael Kelly e Betty Gabriel (atores de "Jack Ryan de Tom Clancy").
  • Paramount Pictures: os atores Chris Pine, Hugh Grant, Regé-Jean Page e Justice Smith, os diretores Jonathan Goldstein e John Francis Daley e o produtor Jeremy Latcham para promoção de “Dungeons & Dragons: Honra Entre Rebeldes”.
  • Paramount+: Rodrigo Santoro, Colton Haynes e Shelley Hennig (atores em "Teen Wolf").
  • Convidados da CCXP: John Rhys-Davies (ator em "O Senhor dos Anéis" e "Indiana Jones"), Alexander Ludwig (ator em "Vikings e "Jogos Vorazes"), Katherine ‘Kat’ McNamara (atriz e "Shadowhunters" e "Arrow"),  Jim Starling (criador do "Thanos"), Edgar Vivar ("Senhor Barriga" em "Chaves"), Ed Gama (humorista), Gaules (streamer), Vitão (cantor).

Onde será a CCXP deste ano?

Como de costume, a feira será no São Paulo Expo, localizado na Zona Norte da capital paulista.

MAIS DA CCXP22: