Após melarem campanha de Trump, jovens do Tik Tok escolhem próximo golpe

Na semana passada, o grupo fez o presidente americano sofrer um revés inusitado ao reservar milhares de ingressos para seu comício e não aparecer

Depois do aparente sucesso em deixar o presidente dos Estados Unidos,  Donald Trump, com cara da tacho em praça pública, os jovens usuários do Tik Tok, rede social que vem ganhando fãs adolescentes, preparam seu próximo golpe: reportar em massa as contas de mídia social do mandatário americano em 27 de junho, segundo o site Business Insider.

Na semana passada, o grupo, do qual participam fãs de K-pop (a música pop coreana), fez Trump sofrer um revés inusitado ao reservar milhares de ingressos para o comício eleitoral do presidente em Tulsa, Oklahoma e não aparecer. 

Dias antes do evento, os jovens postaram vídeos com ingressos para o comício enquanto dançavam a música Macarena. Jornais americanos afirmaram que a presença de público esperada para o evento, de 19.000 pessoas, “desapontou.”

Agora, o grupo voltou a atacar. Segundo o site americano, a ideia de reportar em massa o presidente, extremamente ativo pelas redes, veio de um vídeo publicado no Tik Tok em 21 de junho, que atualmente tem mais de 450.000 curtidas e aproximadamente 1,2 milhão de visualizações.

O horário sugerido da ação é 16 horas. E a orientação é que os usuários denunciem a conta de Trump no Twitter por “conteúdo abusivo e odioso, além de não estar interessado na conta” e sua conta no Instagram por “discurso de ódio e organizações violentas.”

Apoie a Exame, por favor desabilite seu Adblock.