Vale e Petrobras pagam dividendos esta semana; veja datas e valores

Maiores companhias da bolsa de valores pagam proventos relativos ao resultado do segundo trimestre
Painel de cotações da B3: data de corte para recebimento dos pagamentos foi dia 11 de agosto (Germano Lüders/Exame)
Painel de cotações da B3: data de corte para recebimento dos pagamentos foi dia 11 de agosto (Germano Lüders/Exame)
D
Da Redação

Publicado em 29/08/2022 às 12:24.

Última atualização em 29/08/2022 às 14:55.

Vale (VALE3) e Petrobras (PETR3/PETR4), as duas maiores companhias da bolsa, irão pagar proventos nesta semana relativos aos seus resultados do segundo trimestre.

A Petrobras paga no dia 31 de agosto a primeira parcela de seus dividendos bilionários, que vão distribuir R$ 87,8 bilhões bilhões em proventos aos acionistas

A primeira parcela será de R$ 3,366 por ação preferencial e ordinária, divididos entre R$ 2,938 em dividendos e R$ 0,427 em juros sobre capital próprio (JCP).

O dividendo é isento de tributação e o JCP sofre o desconto de 15% do imposto de renda direto na fonte.

A segunda parcela, de R$ 3,366 por ação, será paga no dia 20 de setembro, integralmente via dividendos.

Terão direito a receber os pagamentos os investidores que possuíam ações da Petrobras até o dia 11 de agosto, data de corte (data com) para a distribuição. Quem adquiriu os papéis a partir do dia 12 não tem direito aos dividendos.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

Já a Vale paga R$ 17 bilhões em dividendos esta semana, no dia 1º de setembro

Serão pagos R$ 3,52 por ação, sendo que R$ 2,03 são dividendos e R$ 1,53 são juros sobre capital próprio. 

A data de corte para recebimento dos proventos da Vale também foi dia 11 de agosto.

Balanços

Os pagamentos são referentes aos resultados das duas companhias no segundo trimestre. A Petrobras reportou um lucro líquido de R$ 54,3 bilhões no segundo trimestre, alta de 26,7% em relação ao mesmo período do ano passado. O resultado superou a estimativa de analistas, que projetavam um lucro na casa dos R$ 40 bilhões, e foi impulsionado pela alta no preço do petróleo.

A Vale, por outro lado, sofreu com a queda do preço de sua commodity, o minério de ferro. lucro líquido atribuído aos acionistas da mineradora foi de R$ 30,03 bilhões, uma queda de 25% frente ao mesmo período do ano anterior. Frente ao primeiro trimestre, o lucro aumentou 30%.

Veja também