Enjoei desaba após compra da Gringa ser suspensa

Empresa afirmou que pretende retomar discussões com acionistas da Gringa em busca de "alternativas" para viabilizar aquisição
Fiorella Mattheis, fundadora da startup Gringa (Enjoei/Divulgação)
Fiorella Mattheis, fundadora da startup Gringa (Enjoei/Divulgação)
Por Guilherme GuilhermePublicado em 23/05/2022 12:04 | Última atualização em 24/05/2022 15:43Tempo de Leitura: 2 min de leitura

As ações da Enjoei caem mais de 5% para próximo de R$ 2,06 nesta segunda-feira, 23. A forte queda ocorre após a empresa anunciar a suspensão da aquisição da Gringa, plataforma  de vendas de artigos de luxo usados criada pela ex-atriz Fiorella Mattheis.

A compra, anunciada no início de dezembro, incluía o pagamento de R$ 14,250 milhões por 95% da Gringa.

A suspensão do negócio, segundo a Enjoei, foi motivado pelo fato de o exercício do direito de recesso ter superado R$ 1,5 milhão, o limite estabelecido como condicionante para o negócio.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia.

Os acionistas da Enjoei que desejassem sair do negócio, com a compra da Gringa, tinham até o dia 14 de maio para exercer o direito. O montante estabelecido era de R$ 2,513 por ação, acima da cotação atual dos papéis e com base no valor patrimonial por ação de 31 de dezembro de 2020.

A Enjoei informou que pretende retomar discussões com acionistas da Gringa em busca de alterativas para a continuidade do negócio.

A queda de hoje empurra as ações da Enjoei para mais de 27% de desvalorização no ano. Os papéis caíram 80% desde o IPO.