Bradesco (BBDC4) supera projeções e tem lucro líquido de R$ 7,04 bilhões

Banco ficou acima das expectativas do mercado, que esperavam resultado na casa dos R$ 6,7 bilhões
 (Paulo Fridman/Bloomberg)
(Paulo Fridman/Bloomberg)
Beatriz Quesada
Beatriz Quesada

Publicado em 04/08/2022 às 18:35.

Última atualização em 04/08/2022 às 19:02.

O Bradesco (BBDC4) anunciou nesta quinta-feira, 4, que teve lucro líquido recorrente de R$ 7,041 bilhões, um aumento de 11,4% frente ao mesmo período do ano anterior. Na comparação trimestral, o lucro do banco avançou 3,2%.

O resultado superou o consenso de mercado, que esperava um resultado mais fraco com um lucro líquido de R$ 6,78 bilhões no período.

Segundo a empresa, o resultado reflete “o desempenho da margem financeira com clientes, das receitas de prestação de serviços, das operações de seguros, além do controle das despesas operacionais”.

Assine a EXAME e fique por dentro das principais notícias que afetam o seu bolso. Tudo por menos de R$ 0,37/dia

As receitas de prestação de serviços e tarifas bancárias foram de R$ 8,976 bilhões, alta de 6,7% frente ao mesmo período do ano passado. Já as despesas operacionais foram de R$ 11,5 bilhões, alta de 4,9% frente ao mesmo período de 2021 e queda de 1,5% na comparação trimestral.

O retorno sobre patrimônio líquido (ROE) de 18,1% contra 17,6% no ano passado – melhora de 0,5 ponto percentual na comparação anual enquanto as projeções apontavam para queda de 0,1 p.p..

A carteira de crédito expandida foi de R$ 855,4 bilhões. O saldo aumentou 17,7% na comparação anual, e subiu 2,5% ao longo do segundo trimestre. 

As despesas líquidas com provisões para devedores duvidosos (PDD) e inadimplência tiveram alta. A PDD ficou em R$ 5,313 bilhões, com alta de 52,4% em relação ao segundo trimestre de 2021. A inadimplência subiu de 2,5% no segundo trimestre de 2021 para 3,5% neste trimestre.

Veja também