Conheça 11 tipos de fundos multimercado

Conheça alguns dos principais fundos multimercado e entenda qual está mais alinhado com as suas expectativas de risco
 (Getty/Getty Images)
(Getty/Getty Images)
D
Da RedaçãoPublicado em 24/06/2022 às 15:18.

Os fundos multimercado representam uma importante opção de investimento para os investidores que não sabem exatamente escolher cada um dos seus ativos de forma específica para colocar seu dinheiro, ou que preferem o auxílio de uma gestão profissional, demandando menos tempo de acompanhamento das mudanças do mercado.

Apesar disso, esses fundos oferecem uma série de possibilidades distintas, o que faz com existam diferentes tipos de fundos multimercado. Cada um deles apresenta uma estratégia e regras de alocação distintas, atendendo a diversos perfis de investidor.

Quais são os tipos de fundos multimercado?

Há uma grande quantidade de tipos de fundos multimercado. Para que o investidor conheça essas opções, é importante abordar uma breve explicação sobre como eles funcionam e a estratégia utilizada em cada um deles.

  • Fundos balanceados 

Os fundos balanceados são os que possuem uma estratégia de investimento pré-determinada, assim como o percentual de alocação. Uma de suas características é que não permite nenhum tipo de alavancagem

  • Fundos dinâmicos

Os fundos dinâmicos também têm uma estratégia pré-definida, porém a alocação pode variar dentro de uma determinada faixa. Sendo assim, um fundo desse tipo poderia ter uma estratégia de investir em ações, mas a alocação ficaria entre 30% e 60%, por exemplo, a depender do momento.

Quando se trata de um fundo dinâmico, o gestor tem mais liberdade para escolher quanto ele vai investir em determinados ativos que já estão pré-definidos na estratégia. A alocação pode aumentar ou diminuir, dependendo do objetivo daquele período.

  • Fundos livres

Os fundos livres são observados quando tanto a estratégia, quanto a alocação não são pré-definidas. Nesse caso, os tipos de ativos investidos pelo gestor podem mudar, assim como o percentual de alocação em cada um deles. É um dos fundos em que o profissional tem mais liberdade de escolha e de mudanças nos investimentos do fundo.

  • Fundos macro

Os fundos macro são um dos tipos de fundo multimercado mais utilizados no mercado, dado que ele possibilita ao gestor ter investimentos em uma grande variedade de ativos, o que inclui, renda fixa, renda variável e até mesmo câmbio.

Nesse caso, a estratégia de rentabilidade está em tentar “prever” o que pode acontecer com o cenário macroeconômico brasileiro, a fim de estar um passo à frente na escolha das melhores opções de investimento para o momento.

  • Fundos de juros e moedas

Os fundos de juros e moedas são os que buscam rentabilidade através de juros, índices de preço e câmbio. Desse modo, ele não inclui em sua estratégia investimento em ativos como ações e se trata de uma visão de longo prazo.

  • Fundos de trading

Nos fundos de trading o foco é alcançar lucros através de negociações e especulação de ativos. Geralmente, é um tipo de fundo multimercado que visa operações de mais curto prazo, buscando, em tese, trazer retornos mais rápidos ao investidor, o que não necessariamente garante a lucratividade.

  • Fundos long and short direcional

Nesse caso, o gestor pode fazer operações de “long”, comprando ativos que ele aposta na alta, e de “short”, quando ele opera vendido e busca lucrar com a baixa dos preços. O termo “direcional” significa que um desses dois tipos de operação será o foco principal para o momento, dependendo da situação.

  • Fundos long and short neutro

Os fundos long and short neutro funcionam de modo parecido ao tipo anterior, em que o gestor pode apostar na alta e na baixa dos ativos. No entanto, o termo “neutro” quer dizer que ele vai ter uma alocação mais balanceada entre as duas categorias de operação (não focando mais em alguma, como no “direcional”).

  • Fundos de capital protegido

Nos fundos de capital protegido o foco é a proteção de patrimônio, mesmo que os investimentos sejam realizados em ativos de risco. Nesse tipo de fundo multimercado o gestor pode investir de maneira mais arrojada, porém balanceando as alocações de forma mais segura e “tranquilizadora” ao investidor.

  • Fundos de estratégia específica

Nos fundos de estratégia específica o gestor busca rentabilidade em uma estratégia de investimento específica, ou seja, vai determinar que categorias de ativo ele vai investir. Assim, é um tipo de fundo em que o investidor tem maior previsibilidade do tipo de ativo que ele estará exposto.

  • Fundos de investimento no exterior

Os fundos de investimento no exterior representam um dos principais tipos de fundos multimercado, em que pelo menos 40% da alocação deverá ser destinada para ativos estrangeiros. 

Pode ser um tipo de fundo interessante quando a situação econômica brasileira se distingue dos países estrangeiros, o que favorece o investimento em ativos dolarizados, por exemplo, ou que estejam expostos em outros tipos de moeda do mercado global.

Qual tipo de fundo multimercado escolher?

Diante de tantas possibilidades, é comum que os investidores tenham dúvidas sobre quais fundos multimercado escolher para investir. Mas o fato é que não há uma resposta certa para isso. O primeiro passo é entender que cada um deles tem um risco associado e um potencial de rendimento, o que pode ou não ser adequado ao perfil do investidor.

Por isso é tão importante conhecer como cada um deles funciona, e assim definir qual(is) categoria(s) vai colocar o seu dinheiro, avaliar o histórico do gestor desses ativos e como ele trabalha em diferentes cenários.

De qualquer forma, mesmo tendo preferência por mais de um fundo multimercado, é possível criar uma carteira diversificada com diferentes tipos. Isso minimiza os riscos do investimento e a volatilidade de lucros do portfólio, o que faz com que o investidor se beneficie de formas distintas em diferentes cenários da economia brasileira.

Por oferecer tantas opções diferentes, os fundos multimercado necessitam uma atenção extra do investidor para ter um pouco de conhecimento de cada um desses fundos, o que favorece no momento da escolha e em quais ele vai buscar aprender de forma mais aprofundada.

Se escolhido de forma adequada e estratégica, um fundo multimercado pode trazer grandes retornos ao cotista. Porém, é sempre importante compreender que resultados passados de um fundos não representam uma garantia de ganho futuro. Por isso, a diversificação e um gerenciamento de risco no investimento é algo tão importante.

Esse artigo te ajudou a entender melhor quais são os tipos de fundos multimercado? Confira também em nosso Guia de Investimentos outros conteúdos sobre o mercado financeiro, como O que são fundos imobiliários? e O que é Ibovespa?.