Future of Money

Preço do bitcoin despenca para US$ 60 mil, mas se recupera em dia de halving

Maior criptomoeda do mundo enfrenta “altos e baixos” em dia de evento importante que irá cortar sua emissão pela metade

 (Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

Mariana Maria Silva
Mariana Maria Silva

Repórter do Future of Money

Publicado em 19 de abril de 2024 às 09h46.

Última atualização em 19 de abril de 2024 às 09h53.

Tudo sobreBitcoin
Saiba mais

O quarto halving do bitcoin está previsto para acontecer aproximadamente às 22h30 desta sexta-feira, 19. Com isso, as expectativas de investidores e especialistas estão cada vez mais quentes para o “evento do ano” que irá cortar a emissão da maior criptomoeda do mundo pela metade. Sendo assim, o bitcoin e os principais ativos do setor enfrentam uma alta volatilidade, tendo despencado e disparado em seguida.

No momento, o bitcoin é cotado a US$ 65.225, com alta de 5,4% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinMarketCap. Apesar disso, a principal criptomoeda do mercado chegou a custar US$ 59.651 no mesmo período e ainda acumula queda de 7,6% nos últimos sete dias.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

“Com uma queda na redução das vendas dos mineradores, os investidores tiveram um pouco mais de espaço para poder comprar bitcoin no chamado ‘desconto’ e na quase véspera do halving”, disse Beto Fernandes, analista da Foxbit.

“Esse sentimento de bom humor também não parece ter sido revertido após as falas de representantes do Fed, confirmando que não há pressa para cortar os juros nos Estados Unidos. Isso, de certa forma, já estava precificado por parte do mercado, que simplesmente não esboçou reação”, acrescentou.

“Agora, os investidores podem ver uma alta dose de especulação sobre o bitcoin por conta do halving e possíveis oscilações bruscas de preços. Por isso, é importante ficar atento, já que, falando tecnicamente, o tão esperado choque entre oferta e demanda por conta do halving não acontece de forma imediata, mas, sim, construída a partir de uma possível demanda crescente, contra uma oferta cada vez menor no médio prazo”, concluiu o especialista.

Além do halving, que divide especialistas com expectativas otimistas e outros mais cautelosos, o preço do bitcoin ainda foi significativamente afetado pelo aumento nas tensões entre Israel e Irã na última semana.

O que é o halving?

Programado para ocorrer apenas uma vez a cada quatro anos, o halving do bitcoin é responsável por cortar pela metade as recompensas de mineradores da criptomoeda. Consequentemente, isso reduz pela metade a emissão de novas moedas, tornando o bitcoin cada vez mais escasso.

Historicamente, o halving foi responsável por impulsionar o preço do bitcoin para novas máximas todas as vezes que aconteceu:

Primeiro halving (2008): o preço do bitcoin era de US$ 13 na data do halving. No ano seguinte, o ativo subiu para US$ 1.152;
Segundo halving (2016): o preço do bitcoin era US$ 664 e subiu para US$ 17.760;
Terceiro halving (2020): o preço do bitcoin era US$ 9.734 e subiu para US$ 67.549.

Por isso, tanto investidores quanto especialistas acumulam expectativas para o evento que ocorrerá nesta sexta-feira, 19. No entanto, alguns apontam uma “coincidência” que fez os preços dispararem anteriormente e questionam se isso irá acontecer de novo desta vez.

yt thumbnail

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Leia mais

Acompanhe tudo sobre:BitcoinCriptomoedasCriptoativosMineração de bitcoin

Mais de Future of Money

Investidores lucram até 1.600% com criptomoeda meme de Donald Trump

Presidente da SEC critica projeto de lei nos EUA que mudaria regulação de criptomoedas

Hong Kong proíbe operações do Worldcoin, projeto de "identidade digital" de Sam Altman

Banco Central prorroga piloto do Drex e anuncia nova fase de testes

Mais na Exame