Future of Money

Bitcoin despenca a poucos dias do halving: entenda o impacto das tensões entre Israel e Irã

Faltando poucos dias para o “evento do ano” do bitcoin, criptomoeda despenca com tensões entre Israel e Irã e fluxos negativos em ETFs

 (Reprodução/Reprodução)

(Reprodução/Reprodução)

Mariana Maria Silva
Mariana Maria Silva

Repórter do Future of Money

Publicado em 16 de abril de 2024 às 12h17.

Última atualização em 16 de abril de 2024 às 12h25.

Nesta terça-feira, 16, o bitcoin e as principais criptomoedas despencaram com a incerteza geopolítica das tensões entre Israel e Irã, fluxos negativos em ETFs e dúvidas em relação aos próximos passos do Federal Reserve, banco central dos EUA, sobre sua política monetária.

No momento, o bitcoin é cotado a US$ 62.269, com queda de aproximadamente 3,3% nas últimas 24 horas, de acordo com dados do CoinMarketCap. Dentro de um período de 24 horas, a principal criptomoeda foi de US$ 64.878 para US$ 61.716.

  • O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

“Infelizmente era um movimento que era esperado devido ao que estamos vendo no cenário macro. US$ 61 mil é uma região que eu acho muito importante para o bitcoin como um todo. Não falando que ele poderia cair a partir daqui e fazer uma nova mínima no ano, é um movimento que eu acho difícil de acontecer a não ser que a gente tenha uma piora muito grande”, comentou Lucas Josa, analista de criptoativos do BTG Pactual, no Morning Call Crypto da Mynt, plataforma de criptoativos do banco.

O GBTC, maior fundo de bitcoin do mundo que foi transformado em ETF após a aprovação pela Comissão de Valores Mobiliários dos EUA (SEC, na sigla em inglês), teve sua quantidade de bitcoins reduzida pela metade desde então. Os fundos negociados em bolsa de bitcoin à vista nos EUA como um todo registraram saldo líquido negativo, com saques superando os depósitos. O fluxo de saídas foi de US$ 36,7 milhões na última segunda-feira, 15.

Como fica o halving?

Previsto para acontecer no final desta semana, o halving é um dos eventos mais aguardados por investidores e especialistas em bitcoin. Apenas uma vez a cada quatro anos, o halving é responsável por cortar a emissão do bitcoin pela metade, como parte de sua escassez programada.

Historicamente, halvings anteriores impulsionaram o preço do bitcoin para novas máximas, e apesar de alguns se demonstrarem mais cautelosos, especialistas continuam otimistas em relação ao evento. No entanto, a poucos dias do halving, as tensões geopolíticas entre Israel e Irã impactam negativamente a cotação do bitcoin e das principais criptomoedas.

Tensões entre Israel e Irã

As tensões geopolíticas após o ataque de drones e mísseis por parte do Irã contra Israel no último final de semana impactaram primeiro a cotação das criptomoedas, que permitem transações 24 horas por dia nos sete dias da semana.

Agora, a narrativa continua impactando a classe de ativos, classificada como de risco. A incerteza sobre uma possível retaliação de Israel e novos conflitos se tornaram uma pauta importante para as decisões de investidores do mercado como um todo.

“No sábado a gente teve o Irã lançando alguns drones para atacar Israel. Isso aconteceu e o mercado como um todo ficou bem preocupado se o confronto iria escalar ou não. Em linhas gerais, o mercado primeiro pesou muito e depois recuperou bastante, mas ainda sentimos que tem muita incerteza nesse curto prazo justamente por não sabermos o que vai acontecer, se haverá uma retaliação de Israel e uma escalada dessa guerra”, disse Lucas Josa no Morning Call da Mynt.

“É um cenário bem delicado, não sabemos se o Fed vai cortar a taxa de juros principalmente com o risco de termos uma guerra no meio disso”, acrescentou.

O JEITO FÁCIL E SEGURO DE INVESTIR EM CRYPTO. Na Mynt você negocia em poucos cliques e com a segurança de uma empresa BTG Pactual. Compre as maiores cryptos do mundo em minutos direto pelo app. Clique aqui para abrir sua conta gratuita.

Siga o Future of Money nas redes sociais: Instagram | Twitter | YouTube Telegram | Tik Tok  

Acompanhe tudo sobre:CriptomoedasCriptoativosBitcoinConflito árabe-israelenseIsrael

Mais de Future of Money

Morgan Stanley revela investimento de mais de R$ 1 bilhão em ETFs de bitcoin

Dona da Bolsa de Chicago quer oferecer negociação à vista de bitcoin e competir com exchanges

Investidor usa criptomoeda meme pepe para transformar US$ 3 mil em US$ 46 milhões

Preço do bitcoin dispara e pode chegar a nova máxima; saiba o que é necessário para isso

Mais na Exame