Stranger Things: cada episódio custou US$ 30 milhões em nova temporada

Quarta temporada de um dos maiores sucessos da Netflix custou caro para o serviço de streaming, que viu número de assinantes cair pela primeira vez em 10 anos
 (Reprodução/Netflix)
(Reprodução/Netflix)
Por Laura PanciniPublicado em 22/04/2022 11:56 | Última atualização em 25/04/2022 11:18Tempo de Leitura: 2 min de leitura

A quarta temporada de Stranger Things custou cerca de 30 milhões de dólares por episódio, de acordo com informações divulgadas pelo jornal The Wall Street Journal.

Os nove episódios da temporada de uma das maiores séries da Netflix são um dos mais antecipados pelo público do serviço de streaming. A última temporada foi lançada em julho de 2019.

A Netflix não especificou o motivo de um custo tão alto, mas Stranger Things tem muitas cenas com efeitos especiais, o que pode explicar o valor.

Como são nove episódios, é estimado que a Netflix gastou cerca de 270 milhões de dólares para produzir a temporada.

Mike (Finn Wolfhard) em cena da quarta temporada de Stranger Things

Stranger Things: imagem oficial da quarta temporada, que será lançada em maio (Netflix/Reprodução)

Resumo e data da quarta temporada

A nova temporada de Stranger Things será dividida em duas partes. O Volume 1 tem a estreia programada para 27 de maio, e o Volume 2 em 1º de julho.

A quarta temporada irá mostrar Onze, Mike e amigos espalhados por quatro locais diferentes – mas igualmente assustadores – ao redor do mundo, da gelada Rússia à ensolarada Califórnia. Eles terão que trabalhar juntos para derrotar uma força sobrenatural ainda mais cruel que o Devorador de Mentes, e acabar com o Mundo Invertido de uma vez por todas.

Netflix perde assinantes pela primeira vez

Na última semana, o serviço de streaming divulgou o balanço referente ao primeiro semestre de 2022. Pela primeira vez em 10 anos, a gigante não conseguiu renovar sua base de usuários. Mais do que isso, a plataforma de streaming perdeu 200.000 assinantes em todo o mundo desde o final de 2021.

Segundo a gigante do streaming, a queda deve-se principalmente à dificuldade de conseguir novos assinantes em todo o mundo, e também à suspensão de seu serviço na Rússia.

VEJA TAMBÉM

Netflix mais barata? Empresa terá plano com anúncios para baixar preços

As 5 causas da crise da Netflix