Nova plataforma promete ser a "Netflix dos podcasts"

OLA Podcasts chega em 2020 e quer ser maior da América Latina
Podcasts: plataforma brasileira promete disponibilidade de canais grátis e pagos e conteúdos próprios (goodluz/Shutterstock)
Podcasts: plataforma brasileira promete disponibilidade de canais grátis e pagos e conteúdos próprios (goodluz/Shutterstock)
D
Da RedaçãoPublicado em 13/03/2020 às 15:09.

São Paulo - De acordo com pesquisa do Ibope, 40% dos brasileiros usuários de internet já ouviram a um podcast alguma vez. Enquanto mídia, o podcast era desconhecido entre a maioria da população antes de 2018. Contudo, naquele ano e, principalmente, em 2019, a palavra entrou no vocabulário de muita gente. Para muitos, ainda falta definir onde e como consumir essas informações. Canais não faltam: Spotify e Deezer, lembrados pela música, têm canais de podcasts; também há apps especializados com conteúdo estrangeiro, como Podcast Republic e Podcast Addict.

No País, o grupo nacional Gulf Tech acaba de lançar o OLA Podcasts, uma plataforma que agrega e distribuí podcasts e também cria conteúdo próprio. Por enquanto, são milhares de canais com acesso livre e outros 50 disponíveis para assinatura. Também há área para que usuários criem e divulguem suas próprias gravações.

Uma das vantagens da plataforma é poupar os dados móveis dos usuários. "Um dos sistemas da OLA é acessar o conteúdo por ligação, sem utilizar o pacote de dados do usuário”, diz Bruno Venga, sócio-fundador da OLA Podcasts.

A mídia também é oportunidade para criativos para gerar receita. Nos EUA, por exemplo, dados do eMarketer mostram que as receitas de anúncios publicitários para podcasts vão crescer 110% até 2020, chegando a US$ 659 milhões.

A plataforma pode ser acessada na internet ou pelo aplicativo. A assinatura mensal dos cinquenta canais exclusivos custa R$ 9,90.