Casual

Festival de Tapas: 25 restaurantes participam do evento em São Paulo

O 2º Festival de Tapas São Paulo ocorre entre os dias 15 e 30 de junho, em homenagem ao Dia Mundial da Tapa, comemorado no dia 16 de junho

Tapa do Lardo Pompéia (Divulgação/Divulgação)

Tapa do Lardo Pompéia (Divulgação/Divulgação)

Júlia Storch
Júlia Storch

Repórter de Casual

Publicado em 14 de junho de 2024 às 08h05.

Tudo sobreGastronomia
Saiba mais

A capital paulista recebe pelo segundo ano, em junho, o Festival de Tapas São Paulo. Também realizado em outros grandes centros mundiais pelo Escritório de Turismo da Espanha (Turespaña), o evento celebra as tapas, receitas oferecidas em pequenos bocados, parte importante da identidade e cultura gastronômica espanhola.

Para os espanhóis, Tapear significa compartilhar com os amigos a cozinha tradicional ou a alta gastronomia em miniatura e vivenciar um de seus mais autênticos costumes.

Apesar da origem histórica, o hábito de tapear é compartilhado por diversas cozinhas e povos, desde os mezzés do Oriente Médio até a petiscaria brasileira, típica dos botecos.

Em 2024, o 2º Festival de Tapas São Paulo ocorre entre os dias 15 e 30 de junho, em homenagem ao Dia Mundial da Tapa, comemorado no dia 16 de junho. Tapas especiais inéditas serão oferecidas nos 25 bares e restaurantes participantes, casas selecionadas pela curadora, jornalista gastronômica e crítica Luiza Fecarotta.

Um júri de especialistas vai avaliar as receitas e, no dia 5 de julho, será anunciado o grande vencedor do concurso, que receberá uma passagem de ida e volta para a Espanha.

Pela primeira vez, o evento terá também a possibilidade de voto pelo júri popular, com inscrições pelo site da Turespaña e a chance de concorrer a um jantar com acompanhante no restaurante eleito como melhor do festival.

Integram a segunda edição do evento Adega Santiago Asador, Arancino Bar, De Primeira Botequim, El Mercado Ibérico, Huevos de Oro Bar, Jais Hand Made, Jiquitaia, Koya 88, La Peruana Cevicheria, Lardo - Bar e Sebo, Make Hommus Not War, Mapu Baos e Comidinhas, Mescla, Metzi, Miya Wine Bar, Mocotó, Moela, Nit Bar de Tapas, Santana Bar, Tasca da Esquina, Temperani Cucina, Teus, TonTon, Torero Valese e Virado.

Confira algumas das receitas que serão servidas durante o evento.

Adega Santiago Asador

Idealizada por Ipe Moraes, a Adega Santiago foi inaugurada em 2006 e reverencia a tradição das tabernas e tascas da Península Ibérica, através de receitas portuguesas e espanholas, incluindo tapas. Em 2022, a marca inaugurou a primeira Adega Santiago Asador, dentro do Shops Jardins, que participa do evento. Para a segunda edição do Festival, oferece o Pulpo à la feria (R$46, foto acima), preparo tradicional espanhol feito com polvo, batata, páprica e azeite.

Serviço: Rua Haddock Lobo, 1626 - Cerqueira César, São Paulo. Telefone: (11) 3198-8258 / Instagram: @adegasantiagoasador

Arancino Bar

Em um ambiente simples e despretensioso, com espírito de boteco italiano, o Arancino Bar foi fundado pelo casal Mauro Ferrari e Daniela Abrahão, da renomada Cozinha dos Ferrari. Oferecem uma experiência gastronômica focada nos petiscos italianos — com destaque para o arancino, bolinho de risoto recheado que inspira o nome da casa. Participam do Festival com a Polenta frita com bochecha de porco e tomates confit (R$30).

Serviço: R. Itabaiana, 210 - Belenzinho, São Paulo. Telefone: (11) 96434-6809 / Instagram: @arancino.bar

De Primeira Botequim

Idealizado e comandado pelo casal Gabriel Coelho e Júlia Tricate, dois chefs paulistanos entusiastas dos populares botequins cariocas, o De Primeira nasceu do desejo de combinar a atmosfera das duas cidades em um único espaço. Localizado na Vila Madalena e com atmosfera descontraída, o cardápio oferece pratos clássicos boêmios e outras releituras criativas – como a Lula à dorê, tomate frito, abacate e pó de pimentão (R$46), tapa desenvolvida por eles com exclusividade para o Festival.

Serviço: R. Aspicuelta, 271 - Vila Madalena, São Paulo - SP. Telefone: (11) 3816-5186 / Instagram: @deprimeira.botequim

El Mercado Ibérico

Empreendimento concebido por Mara Carvalho e Javier Amigo Martinez, o El Mercado Ibérico é um centro gastronômico e cultural, localizado em uma casa aconchegante na Rua Pamplona, no Jardins. Ali, os clientes podem encontrar alimentos e produtos espanhóis de alta qualidade, como azeites, queijos, presuntos e vinhos – ou desfrutar de um cardápio tradicional espanhol, idealizado por Javier. A tapa desenvolvida por eles para o festival foi o Calamar empanado, relleno de sobrasada de Mallorca, tinta de calamar y ajo frito (R$55, 2 unidades) — lula frita e recheada com sobrasada de Mallorca, tinta de lula e alho frito.

Serviço: R. Pamplona, 310 - Bela Vista, São Paulo. Telefone: 11 97470-3070/ Instagram: @elmercadoiberico

Huevos de Oro

Taberna charmosa e descontraída localizada no bairro de Pinheiros, a casa das sócias Cassia Campos e Daniela Bravin, responsáveis pela seleção de vinhos e vermutes, quase todos espanhóis, conta com cardápio que privilegia as tapas. A Cavalinha boquerón (R$35) foi a receita desenvolvida por Juan Pilotto para o Festival e combina cavalinha curada, pimentão defumado e manteiga.

Serviço: Avenida Pedroso de Morais, 267 - Pinheiros - São Paulo. Telefone: (11) 945073118 / Instagram: @huevosdeorobar

Jais Hand Made

Fundada pelo casal Karina e Egon Jais em 2017 e localizada no Morumbi, a Jais Hand Made é uma mercearia especializada em embutidos artesanais — frutos do resgate das receitas familiares de Egon, de origem alemã — e oferece também queijos brasileiros, conservas, geleias e molhos de pequenos produtores. A tapa desenvolvida por eles especialmente para o Festival é o Trio de Charcutaria (R$52, com 2 unidades de cada preparo) - presunto tipo speck servido no pão sueco com pasta de camarão e tomate seco; fina fatia de lardo no pão schiacciata com mel fermentado com jalapeño; e fiocco de cullatelo servido na baguete com tomate batido.

Serviço: Endereço: Rua Valdemar Blakauskas, 80 - Vila Progredio, São Paulo. Telefone: (11) 3722-1879 / Instagram: @jaishandmade

Jiquitaia

Localizado em uma casa dos anos 50, no bairro do Paraíso, o premiado Jiquitaia oferece comida brasileira autoral, do chef Marcelo Corrêa Bastos. A Mini fritada de batata com bacalhau, azeitonas e aïoli (R$29, foto) foi criada especialmente por ele para o Festival.

Serviço: Endereço: Rua Coronel Oscar Porto, 808 - Paraíso, São Paulo. Telefone: (11) 3051-5638 / Instagram: @jiquitaia

Koya88

Este bar asiático na Vila Buarque oferece bons petiscos e coquetéis, em menu assinado pelo chef e sócio Thiago Maeda. Terá, especialmente para o Festival, o Nigiri crocante com vinagre em pó, shoyu, pargo curado, kombu, tomate em pó e jamón (R$28, 2 unidades).

Serviço: Rua Jesuíno Pascoal, 21 - Vila Buarque - São Paulo. Telefone: (11) 94066-8846 / Instagram: @koya88

La Peruana Cevicheria

Restaurante de culinária peruana localizado na Alameda Campinas, tem cardápio assinado pela chef peruana Marisabel Woodman, que criou a Papa rellena (R$55, foto) - Bolinho de batata recheado de camarão e lula, molho a la diabla (feito com caldo de peixe e camarão, aji amarillo, ají panca, vinho, cerveja, alho e manteiga), ovo de codorna, salsa criolla e óleo de coentro.

Serviço: Alameda Campinas, 1357 - Jardim Paulista, São Paulo. Telefone: (11) 5990-0623 / Instagram: @laperuanabr

Lardo Bar e Sebo

Misto de sebo, bar e restaurante - aberto pelo designer Ricardo Sukys – ganhou o coração da vizinhança com boa coquetelaria e cozinha com bons petiscos. Instalado em uma pequena garagem no bairro da Pompéia, o restaurante participa do Festival com a Croqueta de arroz, atum e lardo com queijos, kimchi e algas (R$38, duas unidades).

Serviço: R. Guiara, 376 - Pompeia, São Paulo. Telefone: (11) 97854-0719 / Instagram: @lardo.pompeia

Make Hommus. Not War

Comandado pelo chef Fred Caffarena e pela gastróloga Talita Silveira, o restaurante localizado na Oscar Freire celebra a diversidade gastronômica do Oriente Médio. Participam do festival com o Charuto Kuyruk (R$28) — charuto de couve-manteiga recheado de rabada e arroz cateto, servido com mutabal (tipo de creme bem amanteigado) de feijão branco, salada de feijão manteiga ao estilo turco e ovo de codorna com gema mole.

Serviço: R. Oscar Freire, 2270 - Pinheiros, São Paulo. Telefone: (11) 99176-5171 / Instagram: @makehommus

Mapu Baos e Comidinhas

Criado pela imigrante taiwanesa Jasmine Chen e por seu filho, Duilio Lin, o Mapu Baos e Comidinhas oferece comidas típicas de Taiwan, em ambiente moderno na Vila Mariana. Conduzida pelos chefs Caio Yokota e Victor Valadão, a cozinha prepara, durante o Festival, o Frango Frito Taiwanês (R$40), com molhos malah, à base de especiarias, como as pimentas sichuan e vermelha, e tártaro taiwanês, com mostarda fermentada, picles de cebola roxa e pepino, ameixa seca e o óleo de katsuobushi - peixe bonito seco - taiwanês.

Serviço: Endereço: R. Áurea, 267 - Vila Mariana, São Paulo. Telefone: (11) 5081-4070 / Instagram:@mapubaos

Mescla

Localizado na Barra Funda, o Mescla é comandado pelo chef boliviano Checho Gonzales e oferece pratos e drinks cheios de latinidade. Serve, durante o Festival, os Mexilhões em tomatada (R$38, três unidades, foto) - tostadas de mexilhões em conserva sobre tomate na manteiga e vinho branco.

Serviço: R. Sousa Lima, 305 - Barra Funda. Telefone:(11) 91107-8943 / Instagram:@mescla_restaurante

Metzi

Comandado pelos chefs Luana Sabino e Eduardo Nava Ortiz e ocupando a 18ª posição no ranking do Latin America's 50 Best Restaurants 2023, o Metzi é um restaurante de alta gastronomia localizado em Pinheiros que propõe a união da culinária mexicana com ingredientes tradicionais brasileiros. Participam do Festival com o Sopecito - massa de milho nixtamalizado assada, com borda - recheado com polvo, cambuci e feijão-preto (R$56).

Serviço: R. João Moura, 861 - Pinheiros, São Paulo. Telefone: (11) 97604-4920 / Instagram: @metzirestaurant

Miya Wine Bar

Localizado em um agradável sobrado em Pinheiros, é integrado à loja de vinhos Grand Cru e conta com três ambientes, além de área externa. O Miya Wine Bar oferece uma extensa carta de vinhos, com mais de 100 opções de rótulos, acompanhados por menu assinado pelo chef Flávio Miyamura. Participam do Festival com o Tempurá de shissô com tartar de atum e foie gras (R$55, duas unidades).

Serviço: R. Padre Carvalho, 55 - Pinheiros, São Paulo. Telefone: (11) 91624-3540 / Instagram: @miyawinebar

Mocotó Bar e Restaurante

O Mocotó é um restaurante de comida sertaneja localizado na Vila Medeiros, zona norte de São Paulo. Foi fundado como uma casa do norte, em 1973, por José de Almeida e hoje é dirigido por seu filho, Rodrigo Oliveira, chef que uniu a cozinha sertaneja tradicional a uma proposta inovadora e atual. Para o Festival, Rodrigo criou a Tortilha de mandioca com carne de sol confitada, requeijão do Norte e salsa de pimenta-biquinho (R$32,90, duas unidades).

Serviço: Av. Nossa Sra. do Loreto, 1100 - Vila Medeiros, São Paulo. Telefone: (11) 2951-3056 / Instagram: @mocotorestaurante

Moela

Inspirado principalmente nas biroscas de Belo Horizonte e do Rio de Janeiro, o sócio e chef Romulo Morente serve petiscos cheios de sabor em dois endereços movimentados, localizados em Pinheiros e Santa Cecília. Para o Festival, participam com o Pastel de morcilla com cebola tostada com conserva de cebola (R$15, cada).

Serviço: R. Canuto do Val, 136 - Vila Buarque, São Paulo. Telefone: (11) 2385-2144 / Instagram:@barmoela

Nit - Bar de Tapas

Localizado em plena Oscar Freire, o Nit Bar de Tapas é a aposta mais informal e divertida do chef catalão Oscar Bosch, também à frente do vizinho Tanit. A cozinha espanhola com toques mediterrâneos servida no bar é toda baseada nas tapas, e oferece, durante o Festival, a Pancake (R$55, 1 unidade) - taco de lechón (leitão), encurtidos (conservas) e salsa de pimenta gochujang.

Serviço: R. Oscar Freire, 153 - Jardim Paulista, São Paulo. Telefone: (11) 3539-9795 / Instagram: @nit_bardetapas

Santana Bar

Bar de coquetelaria de Pinheiros, é comandado pelo premiado bartender Gabriel Santana, que prepara drinques clássicos e autorais em ambiente festivo. Para o Festival, o bar criou a Croqueta de berinjela com parmesão e molho romesco (R$42, 3 unidades), assinada pela responsável pela cozinha, Kelly David.

Serviço: R. Joaquim Antunes, 1026 - Pinheiros, São Paulo. Telefone: (11) 99631-1026 / Instagram: @_santanabar

Tasca da Esquina

Restaurante português moderno comandado pelo chef Vítor Sobral, que também possui uma unidade em Lisboa. Em São Paulo, está localizado na Rua Joaquim Antunes e oferece receitas clássicas, com influências de outros sabores lusófonos. Para o Festival, criou o Croquete de presunto com maionese de mostarda e broto de rabanete (R$51, 5 unidades).

Serviço: R. Joaquim Antunes, 197- Jardim Paulistano - São Paulo. Telefone: (11) 3262-0033 / Instagram: @tascadaesquinasp

Temperani Cucina

Localizado no Vila Anália, complexo na Zona Leste paulistana que reúne empreendimentos gastronômicos, o Temperani Cucina é um restaurante de comida tradicional italiana com cardápio assinado pelo chef e consultor Antonio Maiolica. Para o Festival, participam com a Crocchetta di ossobuco, maionese di zafferano e gremolata (R$46, 3 unidades) - croqueta de ossobuco com maionese de açafrão e gremolata.

Serviço: R. Cândido Lacerda, 33 - Jardim Anália Franco, São Paulo. Telefone: (11) 2674-0843/ Instagram: @temperanicucina

Teus Restaurante Bar

Com jeito de bar e cardápio de restaurante, o Teus, empreendimento de Chico Farah e Pedro Grando localizado na Vila Madalena, preza por uma cozinha simples e com ingredientes de primeira qualidade. Com influências ibéricas mas sem se restringir a isso, o cardápio é enxuto e descomplicado, com boas opções para compartilhar. A tapa desenvolvida por eles para o Festival, servida com pão da casa, foi o Escabeche de mexilhões, aïoli e pimentón de La Vera (R$55), tempero com Denominação de Origem Protegida da Espanha, feito com pimentões selecionados e cultivados na região de Cáceres.

Serviço: R. Natingui, 1548 - Vila Madalena, São Paulo. Telefone: (11) 3530-1667 / Instagram:@teusrestaurantebar

TonTon Restaurante

Um sobrado elegante na rua Caconde, nos Jardins, abriga este “bistrô paulistano” do chef Gustavo Rozzino. Com ar despretensioso de restaurante de bairro, reflete a mistura de referências e influências de uma cidade tão cosmopolita como São Paulo, em clássicos reinterpretados. Criou, para o festival, os Huevos Locos (R$39 - foto) — ovos recheados com creme de gemas, maionese e mostardas, ovas de caviar Mujol espanhol e tobiko, ovas de peixe voador.

Serviço: R. Caconde, 132 - Jardim Paulista, São Paulo. Telefone: (11) 2597-6168 / Instagram:@tontonrestaurante

Torero Valese

Aberto em 2007, o restaurante espanhol e bar de tapas localizado no Itaim é comandado pelo chef Juliano Valese – que propõe uma gastronomia espanhola tradicional, em ambiente informal e descontraído. Para o festival, Juliano criou o Bocadillo de tuna katsu, sunomono, maionese de wasabi e tomaca (R$49) - sanduíche de atum empanado com conserva de pepino, maionese de wasabi e tomate.

Serviço: Av. Horácio Lafer, 638 - Itaim Bibi, São Paulo. Telefone: (11) 3168-7917 / Instagram:@torerovalese

Virado SP

Localizado no térreo do Hotel San Raphael, no Largo do Arouche, é comandado pelo chef Benê Souza e propõe uma cozinha que revisita pratos clássicos de São Paulo, apresentados com toques contemporâneos e influenciados pelos sabores trazidos por imigrantes para a gastronomia da capital paulista. Para o Festival, o chef desenvolveu a Tostada de barriga de porco laqueada, picles de abacaxi e hortelã (R$40, 2 unidades).

Serviço: Largo do Arouche, 130 - República, São Paulo. Telefone: (11) 3334-6100 / Instagram: @virado.sp

A Tapa e sua história

Tapa é um aperitivo servido em muitos bares espanhóis como acompanhamento para as bebidas - uma marca registrada da gastronomia espanhola, que todos os anos atrai milhões de turistas. Ícone gastronômico incorporado por grandes chefs e cozinheiros de todo o mundo, as tapas são compartilhadas entre amigos, promovendo a convivência e a diversão.

Diz a lenda que o rei Afonso X, o Sábio, ordenou que nenhuma bebida fosse servida nas hospedarias castelhanas sem ser acompanhada por um bocado de comida, para mitigar os efeitos do álcool. Naquela época, as tapas consistiam em uma fatia de presunto ou queijo colocada sobre o copo e evitavam também que insetos voadores caíssem no líquido - daí seu nome.

As tapas mais populares na Espanha são as tortillas de batata, o presunto serrano, as patatas bravas, além de queijos ou azeitonas, mas qualquer comida pode tornar-se protagonista de uma boa tapa. Com o tempo, muitos bares especializaram-se exclusivamente nesta iguaria, em menus que não dividem entradas e pratos principais e oferecem apenas pequenas porções para compartilhar - tendência cada vez mais em voga na gastronomia em todo o mundo.

Encontrar amigos para tapear é um ótimo programa e o Festival de Tapas São Paulo é a melhor oportunidade para visitar vários estabelecimentos e provar "las tapas más ricas" da cidade.

Serviço:
2º Festival de Tapas São Paulo
De 15 a 30 de junho de 2024, em 25 bares e restaurantes participantes
Instagram: @FestivalDeTapasSP
Realização - Escritório de Turismo da Espanha (Turespaña)

Acompanhe tudo sobre:GastronomiaRestaurantessao-paulo

Mais de Casual

Do campo à xícara: saiba o caminho que o café percorre até chegar a sua mesa

Com sustentabilidade e legado, sempre teremos Paris

3,5 mil quartos e R$ 100 milhões em reformas: os planos da Meliá para o Brasil

Senna e filme sobre Fórmula 1: como o esporte tem se tornado tendência nos streamings e cinemas

Mais na Exame