Conheça os planos do Camarote Bar Brahma para o Carnaval de 2023

Com mais atrações e festas além dos desfiles de escolas de samba, programação ainda terá hotel, "esquenta" e bloco de rua
Neste ano, o carnaval atrasou dois meses em relação à programação original (CBB/Divulgação)
Neste ano, o carnaval atrasou dois meses em relação à programação original (CBB/Divulgação)
G
Gabriel Aguiar

Publicado em 04/11/2022 às 09:13.

Última atualização em 04/11/2022 às 09:36.

Há dois anos o mundo celebrava o último Carnaval como se conhecia. Se neste ano já tivemos um gostinho dos tempos pré-pandemia, ainda que fora de época (com desfiles das escolas de samba em abril), é para 2023 que o mundo está realmente planejando em voltar à normalidade. E isso inclui o Camarote Bar Brahma, que, há mais de duas décadas, é considerado uma dos mais tradicionais do sambódromo paulistano – que revelou novidades com exclusividade para CASUAL Exame.

VEJA TAMBÉM

“Neste ano, as comemorações foram completamente diferentes por muitos motivos. De um lado, pelo sentimento das pessoas de aproveitarem a festa; de outro, porque o carnaval também representou uma volta à vida que era antes. Foi muito mais caro e difícil de realizar, por conta das dúvidas e dos problemas de fornecimento, só que a gente também preparou um camarote como nunca teve antes. E muito disso continuará no ano que vem”, diz Cairê Aoas, sócio da Diverti, responsável pelo Camarote Bar Brahma.

Entre as novidades da última edição, o espaço teve duas atrações musicais por noite (o dobro de antes), um hotel integrado às operações e até cassino legalizado. Só que essa também foi a primeira vez que estenderam a festa para o Grupo de Acesso, com quatro dias de programação. E, para 2023, essa será a receita para crescer sem passar os 7 mil convidados diários: o camarote deverá ganhar um dia mais de festa, mesmo sem os desfiles das escolas de samba, mas aproveitando toda a estrutura que já existe.

Cairê Aoas, empresário e sócio da Diverti, produtora do Camarote Bar Brahma

Cairê Aoas, empresário e sócio da Diverti, produtora do Camarote Bar Brahma (CBB/Divulgação)

“Nós tivemos um verdadeiro dilema para 2022, porque existia a demanda represada, mas também pessoas que já tinham comprado os ingressos para o carnaval do ano anterior, que nunca aconteceu. Olhando como negócio, a nossa meta era ficar no zero a zero, já que seria uma edição importante para além dos resultados financeiros. E, no fim das contas, foi muito melhor que a gente tinha esperado. Principalmente pelo feedback de quem esteve lá, que foi muito positivo”, afirma Aoas.

E o resultado deste ano está sendo colhido: em apenas um mês, quase 30% dos ingressos para 2023 foram vendidos. Essa era a meta para o fim do ano. Tanto é que o Camarote Bar Brahma praticamente não revelou as atrações, com exceção de Seu Jorge e Alexandre Pires (que se apresentam juntos na turnê Irmãos”), assim como o grupo Sorriso Maroto, antecipado a CASUAL Exame. Vale lembrar que os ingressos partem de 1.060 reais.

“Sabemos que é um ticket médio alto, mas o carnaval de São Paulo ainda tem um custo-benefício interessante quando comparado a outras cidades, como Rio de Janeiro ou Salvador, por exemplo. E, por isso, se tornou opção para quem vem do interior, que hoje já representa cerca de 50% do público. Dá para dizer que a cidade se tornou referência quando se fala em festas, não somente pensando nos custos, mas na praticidade de não precisar de avião e de viagens distantes”.

Cassino Camarote Bar Brahma

Neste ano, o espaço teve até um cassino legalizado para os foliões (Camarote Bar Brahma/Divulgação)

Para garantir a experiência completa, os planos vão além do sambódromo. É por isso que o Bar Brahma manterá as operações do hotel no centro de São Paulo – na esquina das avenidas Ipiranga e São João – com direito a open bar; e retomará a programação de “esquentas”, com os eventos que antecipam o carnaval, como shows e feijoadas. E ainda será feito um bloco de rua. Já o camarote redesenhado será dividido em duas partes: CBB e VIP (que, além de famosos, agora integra o antigo setor Varanda).

“Nós sempre temos essas ações que rejuvenescem o próprio camarote, já que chegaremos à 22ª edição. Então o público também foi mudando nesse tempo. Mas queremos unir tradição a novas atrações para agradar todos os visitantes, seja com as apresentações de música ou novidades como balada exclusiva para o setor VIP. Temos desde os clientes que frequentam há mais de 20 anos até aqueles que nunca foram. E é exatamente isso que queremos”, afirma o executivo.

Conheça a newsletter da Casual EXAME, uma seleção de conteúdos para você aproveitar seu tempo livre com qualidade.