Afinal, havia cocaína na Coca-Cola?

Elon Musk prometeu colocar de volta cocaína na Coca-Cola. Mas o refrigerante já teve o entorpecente em sua receita?
 (SOPA Images/Getty Images)
(SOPA Images/Getty Images)
Por Carlo CautiPublicado em 28/04/2022 15:26 | Última atualização em 29/04/2022 19:28Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Atlanta, Geórgia, Estados Unidos. Dia 8 de maio de 1886, uma noite quente e úmida. O farmacêutico John Stith Pemberton está em sua casa, usando seu tempo livre para inventar novos remédios.

O seu objetivo é criar um xarope à base de extratos de plantas e nozes de cola (sementes de uma árvore africana) para oferecer aos seus clientes para tratar dores de cabeça.

Descubra como ganhar no mínimo R$ 3.000,00 em 30 dias gerando renda extra no modo turbo! Clique aqui e saiba mais!

Algum tempo depois, o farmacêutico de Atlanta notou que, ao adicionar refrigerante, seu remédio se tornava uma bebida agradável e que matava a sede.

Jamais podia imaginar que iria criar o refrigerante mais famoso do mundo: a Coca-Cola.

Cuja fórmula secreta ainda hoje é cuidadosamente guardada em um cofre de um banco de Atlanta.

Primeira versão da Coca-Cola tinha cocaína

A primeira versão da Coca-Cola também continha uma pequena quantidade da substância narcótica da planta da coca (cocaína) (cerca de 60 miligramas em cerca de 240 mililitros)

No final do século XIX, a planta da coca era considerada como um fármaco milagroso. Isso especialmente após um químico alemão chamado Albert Niemann conseguir isolar suas folhas para realizar o extrato de cocaína.

Seus poderes terapêuticos começaram a ser cada vez mais famosos, seja como anestésico, que para o tratamento das mais diversas doenças, passando da asma até a histeria.

Só que os efeitos colaterais do uso de cocaína, como os danos cerebrais ou a dependência, não eram conhecidos até então.

No nome da empresa, porém, permanece a Cola, uma planta da qual se utiliza um extrato das nozes.

Receita ainda secreta

A receita secreta da Coca-Cola está atualmente trancada no cofre subterrâneo da sede da empresa em Atlanta, nos Estados Unidos.

A formulação só aparentemente está ao alcance de todos: no verso de cada lata ou garrafa podemos ler um genérico "aromatizante natural", mais conhecido como Fator X, cujos ingredientes são: óleo de laranja, noz-moscada, óleo de limão, coentro, canela e neroli (óleo essencial extraído de flores de laranjeira amarga).

Não se sabe em quais quantidades elas são misturadas e com que procedimento ocorre a montagem da bebida.

Descubra como ganhar no mínimo R$ 3.000,00 em 30 dias gerando renda extra no modo turbo! Clique aqui e saiba mais!

Portanto, não há mais vestígios de cocaína na receita moderna da Coca-Cola.