Um conteúdo Bússola

Unigel bate novo recorde de resultados no 2º trimestre de 2022

Faturamento da companhia foi de R$ 2,85 bilhões no 2º trimestre, 34% superior ao mesmo período de 2021.
EBITDA cresceu 30% e alcançou R$ 642 milhões no trimestre (Unigel/Divulgação)
EBITDA cresceu 30% e alcançou R$ 642 milhões no trimestre (Unigel/Divulgação)
B
BússolaPublicado em 18/08/2022 às 19:15.

A Unigel – uma das maiores empresas químicas da América Latina e maior fabricante de fertilizantes nitrogenados do Brasil – anuncia novo recorde de resultados no 2º trimestre de 2022. Pelo oitavo trimestre consecutivo, a empresa superou os resultados (receita líquida e EBITDA) do mesmo período do ano anterior.

No 2º trimestre de 2022, a empresa registrou faturamento de R$ 2,85 bilhões, um crescimento de 34% em relação ao mesmo período de 2021, com EBITDA ajustado de R$ 642 milhões, crescimento de 30%, e lucro líquido de R$ 203 milhões. A companhia encerrou o período com alavancagem líquida de apenas 1,1x. Nos primeiros seis meses de 2022, a Unigel atingiu faturamento superior a R$ 5,6 bilhões (+54% a/a), EBITDA ajustado de R$ 1,2 bilhão (+40% a/a) e lucro líquido de R$ 509 milhões.

Durante o primeiro semestre de 2022, a Unigel realizou R$ 211 milhões em investimentos (CAPEX), sendo R$ 56 milhões relacionados à construção de uma nova planta de ácido sulfúrico, matéria-prima utilizada pelos segmentos de Acrílicos e Agro, no Polo Industrial de Camaçari (BA), com aporte que chegará a R$500 milhões segundo as previsões da companhia.

“Esse investimento viabilizará a retomada da produção de sulfato de amônio na Agro Sergipe. Além de nos tornarmos autossuficientes nesta matéria-prima, produziremos vapor sem o consumo de combustível fóssil, nos dando autonomia para substituir o vapor de outras fontes em nossos processos industriais”, afirma Roberto Noronha Santos, CEO da Unigel.

Relatório de Sustentabilidade

Também nesta semana, a Unigel publicou, pelo terceiro ano consecutivo, seu relatório de sustentabilidade anual, que documenta as principais ações da empresa nas frentes ESG (ambiental, social e de governança).

Diversas iniciativas de impacto positivo sobre a agenda de baixo carbono são destaques do relatório, tais como uma parceria de longo prazo com a Casa dos Ventos para a compra de energia eólica e a contratação de certificados de energia renovável Recfy da Eletrobras Furnas para todo o consumo de energia elétrica de 2021 e 2022

A Unigel manteve, ainda, a certificação na categoria Ouro concedida pela Ecovadis, o que coloca a empresa entre as 5% melhores empresas globais entre as mais de 5 mil avaliadas.

Outras parcerias foram intensificadas, como a mantida com a empresa Santa Luzia, que tem o objetivo de incentivar o fomento da economia circular com a reintrodução de resíduos na cadeia do processo produtivo. De acordo com o programa, os rejeitos e resíduos plásticos gerados no processo de produção do poliestireno das unidades do Guarujá (SP) e São José dos Campos (SP) são enviados à empresa Proecologic, em Taubaté (SP), que processa e transporta o material para a Santa Luzia, onde são transformados em rodapés que podem ser usados em ambientes diversos.

Noronha ressalta também o forte compromisso com ações voltadas às comunidades onde a companhia atua. “Em 2022, comemoramos 18 anos de atuação como mantenedores do Centro Educacional Gisella Tygel, instituição vinculada à rede municipal de Candeias (BA) que atende cerca de 830 alunos. Além disso, anunciamos investimento de R$2 milhões para a revitalização e ampliação do imóvel do antigo Centro de Atenção Integral à Criança e ao Adolescência (CAIC), na cidade de Laranjeiras com o objetivo de replicar esse modelo em Sergipe”, declara.

O relatório de sustentabilidade da Unigel foi produzido em conformidade com os padrões GRI e está disponível nos sites corporativo e de RI da empresa.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | Linkedin | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

Viveo encerra 2T22 com Ebitda Ajustado recorde de R$ 176,1 milhões

Klavi, plataforma de Open Finance, fecha novo investimento de US$ 15 mi

João Kepler: coopetição é a base do jogo infinito