Um conteúdo Bússola

Esta plataforma te ajuda a ganhar dinheiro pagando contas

Uffa oferece cashback nas negociações de dívidas e foca na jornada dos usuários por meio de uma experiência humanizada
Objetivo da plataforma é ajudar as pessoas com uma linguagem fácil de compreender (Divulgação/Divulgação)
Objetivo da plataforma é ajudar as pessoas com uma linguagem fácil de compreender (Divulgação/Divulgação)
Por BússolaPublicado em 25/03/2022 14:00 | Última atualização em 29/03/2022 16:14Tempo de Leitura: 2 min de leitura

Segundo dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, 63 milhões de pessoas estão “no vermelho”, somando R$ 213 milhões em contas a quitar. Pensando nessa realidade, foi criado o Uffa, que auxilia pessoas em problemas financeiros, seja na negociação de uma dívida, solicitação de crédito ou abertura de conta-corrente. A plataforma foca na jornada dos usuários por meio de uma experiência humanizada.

Com os serviços do Uffa, é possível simular a negociação das dívidas de maneira totalmente online, escolher o melhor plano de pagamento (à vista ou parcelado) e, na hora de pagar, você pode decidir entre parcelar no boleto ou cartão de crédito.

“Muitas pessoas não sabem o primeiro passo na hora de renegociar e estamos aqui para ajudar. E do outro lado, muitas empresas são simpáticas, criativas e se comunicam muito bem com seus usuários na hora de vender os produtos, mas quando esses clientes não conseguem pagar, a lógica muda”, diz Ana Paula Pisaneschi, cofundadora e CEO do Uffa.

A plataforma transforma a quitação de dívidas e contato com o consumidor, esta última uma prática que é lembrada por muitos de forma traumatizante. Ligações excessivas que causam pânico para quem já está em uma situação difícil não fazem parte da jornada de quem usa o Uffa. Sua solução de fácil usabilidade realiza a consulta do CPF, simulando diferentes cenários para negociação. Além disso, ao quitar suas dívidas por lá, o usuário também pode receber cashback, por meio de um cartão pré-pago de custo zero.

Diante desse cenário na economia, é natural situações desagradáveis na hora de tratar valores pendentes. Mais do que a quantia em dinheiro, a dívida atrapalha o psicológico das pessoas e pode causar queda no desempenho no serviço, conflitos familiares e com pessoas queridas. Ou seja, “a vida não anda”.

“Nosso objetivo é ajudar as pessoas com uma linguagem fácil de compreender. Com alguns cliques, quem deve consegue estar mais próximo do tão sonhado momento de dizer ‘Uffa!’ ”, declara Ana Paula.

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedIn | Twitter | Facebook | Youtube

Veja também

ESG como norma

Best before: muito além do prazo validade

Hugo Tadeu: O agronegócio é “tech” mesmo?