Um conteúdo Bússola

Como adotar práticas de bem-estar no modo home office

O home office se fortaleceu durante a pandemia e trouxe tanto pontos positivos como também outros cujos reflexos ainda precisaremos discutir
As práticas de bem-estar servem para fortalecer a cultura da empresa e o vínculo entre os colaboradores (Stefan Tomic/Getty Images)
As práticas de bem-estar servem para fortalecer a cultura da empresa e o vínculo entre os colaboradores (Stefan Tomic/Getty Images)
Por BússolaPublicado em 29/04/2022 18:00 | Última atualização em 29/04/2022 12:29Tempo de Leitura: 4 min de leitura

Por Marcela Zaidem e Lais Leite*

Em uma nova cultura de trabalho remoto, ou até mesmo híbrido, é normal ficarmos em frente ao computador durante o nosso dia, apenas trabalhando e entregando as nossas demandas. Os colegas da empresa que antes conhecíamos presencialmente e com quem tínhamos o costume de almoçar, tomar um café, conversar etc., agora só acionamos quando precisamos de algo relacionado ao trabalho.

O home office se fortaleceu durante a pandemia e trouxe tanto pontos positivos como também outros cujos reflexos ainda precisaremos discutir. Do lado bom, vejo que ganhamos tempo. O tempo que usávamos em locomoção e trânsito, hoje conseguimos utilizar para algo mais produtivo, seja para esticar mais um pouco o sono ou para fazer exercícios antes da jornada de trabalho.

Já no lado que precisamos refletir, nos distanciamos das pessoas, dos nossos colegas e do nosso time. Hoje só nos encontramos em momentos específicos, em que normalmente mal temos tempo de realmente nos conectar e conhecer as pessoas que estão conosco todos os dias.

E já que estamos falando em reflexão, vamos imaginar como aproveitar o benefício do home office que muitas empresas aderiram sem nos acomodar? Como nos aproximarmos do nosso time mesmo que virtualmente? Por que não fazer exercícios antes ou depois do expediente, mesmo que seja em casa? A Hash leva muito a sério o compromisso de cuidar das pessoas, tanto da sua saúde física quanto emocional.

A ideia da dinâmica de trabalho na Hash é justamente inovar o modo remoto e trazer os colaboradores para fora do mundo corporativo, para que eles realmente se desliguem e se conheçam entre si. A ideia é tirar os Hashers do modo automático de acordar, checar a agenda, trabalhar e ir dormir e repetir tudo no dia seguinte.

As políticas de bem estar estimulam a convivência entre colaboradores e áreas diferentes, para que as pessoas conheçam não só quem trabalha diretamente com elas, mas quem está em áreas distintas também em um mesmo ambiente de trabalho. Na Hash, temos diversas ações que visam melhorar o desempenho dos(as) nossos(as) colaboradores(as) no seu bem-estar. Todas as práticas oferecidas pela empresa são online e não são obrigatórias , porém, o intuito é atrair cada vez mais Hashers para esse mundo a parte do trabalho profissional.

Entre as práticas de bem-estar que oferecemos,  colaboradores têm acesso a:

  • Hash Yoga: Acontece três vezes na semana e já ocorria antes mesmo do início da pandemia.
  • Outra modalidade é a Hash Trainner. É um treino orientado por um personal trainner que ocorre uma vez na semana.
  • Hash Meditação: esse tema foi abordado por um Hasher e nós abraçamos a causa. É uma sala guiada por uma monja LGBTQIA+ — sempre buscamos apoiar profissionais de grupos de diversidade — que conduz a meditação. A meditação acontece toda segunda-feira, para iniciarmos a semana de forma mais centrada.

O(a) Hasher pode optar em fazer sozinho ou com mais pessoas.

  • Hash Cult: Ocorre uma vez por mês, onde um(a) Hasher é escolhido(a) para falar sobre qualquer assunto sem estar ligado ao trabalho. Pode ser um hobby, uma curiosidade ou o que a pessoa se sentir confortável em compartilhar.
  • Sociedade de Poetas Hasher: Inaugurada esse ano, essa ação é um encontro de leitura, onde Hashers escolhem um livro para lerem e debaterem sobre.
  • Donnut do Slack: Um bate-papo com outras pessoas da Hash, todas de equipes diferentes, que ocorre com três Hashers uma vez por semana. As pessoas são escolhidas de forma aleatória através da ferramenta Donnut, que funciona conectada ao Slack, nosso software de comunicação

Em pesquisa feita internamente na Hash, notamos que entre as pessoas que participaram, 85% praticam exercícios fora da empresa, mas 37,5% delas utilizam o benefício do bem-estar — ou seja, há espaço para trazermos ainda mais Hashers para essas ações, e, além disso, ouvir  também o que eles(as) demandam. O que os Hashers querem que trazemos para dentro da empresa? Quais são os insights que eles(as) têm? O que acham importante para a cultura organizacional da Hash?

As práticas de bem-estar da Hash servem para fortalecer a cultura da empresa e o vínculo entre os hashers, trazendo uma melhora contínua no desempenho de todos os colaboradores.

*Marcela Zaidem é Chief People Officer na Hash, fintech do setor de meios de pagamento, e Lais Leite é líder de Facilities

Siga a Bússola nas redes: Instagram | LinkedInTwitter | Facebook | Youtube

Veja também