Rede privada não deve ter a vacina contra a covid-19 em 2021, diz entidade

De acordo com o presidente da Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas, Geraldo Barbosa, ainda não há como afirmar quanto a vacina vai custar

Enquanto os laboratórios estão na última fase de testes de uma vacina contra a covid-19 e os governos negociam a aquisição, a rede privada de clínicas também se mobiliza para saber quando terá o imunizante disponível. 

Para o presidente da Associação Brasileira das Clínicas de Vacinas (Abcvac), Geraldo Barbosa, ainda é incerto definir uma data, mas é possível afirmar que não será em 2021. A entidade representa 3.800 clínicas em todo o país e espera dobrar de tamanho em 2020.

O Reino Unido, país mais afetado pela doença na Europa, aprovou na manhã desta quarta-feira, 2, o uso emergencial da vacina da farmacêutica americana Pfizer desenvolvida em parceria com a alemã BioNTech. O laboratório é um dos quais a entidade negocia para abastecer o mercado privado brasileiro.

Leia a entrevista exclusiva que Barbosa concedeu à EXAME, por telefone, nesta quarta-feira, 2.

Quando teremos a vacina contra a covid-19 na rede privada?

A gente está tendo muito cuidado em falar uma data. Hoje não temos nenhuma. Mas podemos dizer que não terá vacina para o mercado privado em 2021. A gente concorda com lógica dos governos de que primeiro é preciso vacinar os grupos de risco. Já conversamos com a Pfizer, e ela nos disse que não há como abastecer o mercado privado. Estamos conversando com outros laboratórios para trazer a vacina ao Brasil.

Como a rede privada está se preparando para ter e aplicar uma vacina contra a covid-19?

O principal ponto é o armazenamento. Como associação, fomos para a indústria para saber como está a demanda de equipamentos de refrigeração e de insumos, incluindo de seringa. Eles nos informaram que não temos toda a quantidade imediata, mas há como fazer um cronograma. Estamos também preparando a logística e separando a aplicação de vacinas normais e a da covid-19, que é de surto. A vacinação será feita em um esquema separado por horário e grupo de risco. Ainda estamos criando um protocolo.

Quanto deve custar a vacina?

A questão do preço da vacina vai depender da logística. Não temos ainda o preço porque no custo não temos incluído a logística. Precisamos saber como ela vai chegar até as clínicas, se o voo vai ser fretado, se conseguimos incluir em comerciais. Qualquer preço agora é mera especulação.

Qual a expectativa de vocês com a aprovação da vacina da Pfizer, feita nesta quarta-feira, 2?

A vacina da Pfizer tem uma logística de baixa temperatura [cerca de -70 ºC] que no mercado privado isso seria ultrapassado facilmente. O problema é da capacidade de produção para atender à demanda.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 1,90

Nos três primeiros meses,
após este período: R$ 15,90

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 29,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa mensal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Atenção! A sua revista EXAME deixa de ser quinzenal a partir da próxima edição. Produziremos uma tiragem mensal. Clique aqui para saber mais detalhes.
Utilizamos cookies essenciais e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.