Janones desiste de concorrer à Presidência e anuncia apoio a Lula

Em transmissão ao vivo nas redes sociais, ao lado de Lula, Janones afirmou que o ex-presidente se comprometeu a lutar por pautas defendidas por ele, como a manutenção do auxílio emergencial de R$ 600
 (Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Fonte: Agência Câmara de Notícias/Agência Câmara)
(Pablo Valadares/Câmara dos Deputados Fonte: Agência Câmara de Notícias/Agência Câmara)
A
Alessandra Azevedo

Publicado em 04/08/2022 às 17:58.

Última atualização em 04/08/2022 às 18:06.

O deputado federal André Janones (Avante-MG) desistiu de concorrer à Presidência da República nas eleições de outubro e anunciou, nesta quinta-feira, 4, que apoia a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT).

  • Fique por dentro das principais notícias do Brasil e do mundo. Assine a EXAME

Janones apareceu em transmissão ao vivo nas redes sociais nesta tarde, ao lado de Lula, e afirmou que o petista se comprometeu a lutar por pautas defendidas por ele, como a manutenção do auxílio emergencial de R$ 600.

"Neste momento, a gente retira e unifica a candidatura presidencial do deputado André Janones e, a partir deste momento, ela está unificada e passa a ser representada pela candidatura do presidente Lula", disse o deputado. 

"Vocês sabem que o auxílio emergencial foi a grande marca do nosso mandato até aqui, vocês sabem a luta a gente teve para que o auxílio permanecesse em R$ 600, depois para que Bolsonaro não acabasse com o auxílio ainda durante a pandemia", lembrou Janones. "Lula está aqui do meu lado hoje para comunicar para vocês que ele está encampando também essa luta."

Janones afirmou que "jamais" se aliaria "àqueles que utilizam a fome dos mais pobres, dos mais necessitados, como moeda eleitoral em tempos de eleições, como foi feito pelo atual governo, mas sim com quem dedicou uma vida inteira no combate à pobreza".

"Acabar com a fome é uma obsessão minha", disse Lula, na live. O ex-presidente afirmou que é "uma honra" receber o apoio de Janones. O Avante havia confirmado a candidatura do deputado em 23 de julho, em convenção do partido, mas os nomes precisam ser registrados na Justiça Eleitoral até 15 de agosto para serem validados.

Depois da transmissão ao vivo, Janones falou sobre a decisão no Twitter: "A frente ampla que a elite brasileira tanto alardeou, pra alegria de alguns e para tristeza de outros, se consolida neste momento, unindo o operário migrante nordestino com o filho da doméstica, cobrador de ônibus. Tamo junto @LulaOficial!"

"Janones construiu sua trajetória debatendo em supermercados e feiras. Quando ele traz uma proposta para acabar com a fome, fica fácil de construir uma aliança política", publicou Lula, na rede social.

A pesquisa eleitoral EXAME/IDEIA mais recente, divulgada em 21 de julho, mostra Lula com 44% das intenções de voto, e o presidente Jair Bolsonaro (PL) com 33%. Ciro Gomes, do PDT, tem 8%, e Simone Tebet (MDB), 4%. Janones fez 2%. Os demais nomes testados pontuaram 1% ou ficaram abaixo disso.

 

Quem é André Janones?

Aos 38 anos de idade, o deputado federal de primeiro mandato André Janones é advogado de formação e já trabalhou como cobrador de ônibus entre 2003 e 2005. Em 2004, ingressou no curso de direito por meio de uma bolsa de estudos, na então Fundação Educacional de Ituiutaba, cidade onde nasceu.

Na política, Janones já foi filiado ao PT, entre 2003 e 2012, ano em que migrou para o PSC. Ficou no Partido Social Cristão até 2018, quando se filiou ao Avante e foi eleito deputado federal com 178,6 mil votos, o terceiro mais votado de Minas Gerais.

O parlamentar mineiro ganhou notoriedade pela defesa da greve dos caminhoneiros, em 2018, e, mais recentemente, pelos posicionamentos em meio às discussões a respeito do auxílio emergencial na pandemia de covid-19.

Apesar de ter ingressado na vida política há pouco tempo, Janones tem conquistado cada vez mais espaço nas pesquisas e nas redes sociais. No Facebook, conta com 8 milhões de seguidores.

Leia tudo sobre os candidatos a presidente 2022 e mais sobre eleições na EXAME.