Brasil
Acompanhe:

Curtas – uma seleção do mais importante no Brasil e no mundo

EUA apoia Brasil na OCDE; STF criminaliza homofobia; Primeiro-ministro indiano é reeleito…

Narendra Modi: primeiro-ministro da Índia foi reeleito para mais um mandato (Adnan Abidi/Reuters)

Narendra Modi: primeiro-ministro da Índia foi reeleito para mais um mandato (Adnan Abidi/Reuters)

r
redação exame

24 de maio de 2019, 07h26

EUA apoia Brasil na OCDE
Após os diplomatas americanos dizerem há algumas semanas que não “tinham instrução” para apoiar a entrada do Brasil na OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), os Estados Unidos declararam finalmente nesta quinta-feira, 23, seu esperado apoio à adesão brasileira. A declaração foi feita a portas fechadas, durante a conferência ministerial dos países da OCDE em Paris, onde a organização está em reunião desde terça-feira. A reunião teve a participação do ministro de Relações Exteriores brasileiro, Ernesto Araújo.

STF tem maioria para criminalizar homofobia
O Supremo Tribunal Federal (STF) formou maioria para criminalizar a homofobia no país. Até agora, seis ministros votaram a favor de enquadrar o discurso de ódio e a violência contra a população LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais) na Lei do Racismo (Lei 7.716/89). O julgamento foi suspenso e será retomado em três de junho. Até lá, ainda não está valendo a decisão que equipara a homofobia ao crime de racismo, cuja pena prevista por lei é de um a cinco anos de detenção.

Novo rompimento de barragem afetaria 10 mil
Um estudo de impacto do rompimento da barragem Sul Superior, da mineradora Vale, em Barão de Cocais, aponta para a morte de moradores e “inundação generalizada de áreas rurais e urbanas” em três municípios, além de possíveis interrupções de estradas e problemas com abastecimento de água e de luz. O estudo, que no meio técnico do setor é conhecido como “dam break”, relata ainda possibilidade de “danos estruturais em pontes e travessias importantes nos municípios atingidos”. Além de Barão de Cocais, os municípios a serem afetados pela lama são Santa Bárbara e São Gonçalo do Rio Abaixo. Nas três cidades, a população que precisará ser retirada de casa para não ser levada pela lama ultrapassa 10 mil pessoas, sendo 6.052 em Barão de Cocais, 2.444 em São Gonçalo do Rio Abaixo e 1.700 em Santa Bárbara.

80 tiros: nove militares são libertados
O Superior Tribunal Militar (STM) determinou nesta quinta-feira, 23, que nove dos 12 militares envolvidos na morte do músico carioca Evaldo dos Santos, assassinado após ter o carro baleado por 80 tiros, terão a liberdade concedida. Além de Evaldo, um catador de materiais recicláveis, Luciano Macedo, também morreu no episódio. Segundo o delegado que acompanha o caso, os militares envolvidos na operação teriam confundido o carro do músico com o de assaltantes, e então dispararam 80 vezes, mesmo sem nenhum tipo de confirmação ou resistência.

Centauro faz oferta para comprar Netshoes
O grupo SBF, dono da rede de lojas de artigos esportivos Centauro, apresentou uma proposta concorrente de 2,80 dólares por ação para aquisição da Netshoes, o que segundo a empresa representa um prêmio de 40% sobre o valor ofertado pelo Magazine Luiza. Segundo fato relevante do SBF, seu conselho de administração deliberou e aprovou por unanimidade a elaboração e encaminhamento à Netshoes de uma proposta concorrente de aquisição da totalidade das ações representativas do capital social da Netshoes, por um total de aproximadamente 87 milhões de dólares. A proposta do SBF veio após anúncio, ao final de abril, de acordo entre Magazine Luiza e Netshoes, por cerca de 62 milhões de dólares.

Primeiro-ministro indiano é reeleito
O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, foi reeleito para mais um mandato, segundo os resultados preliminares da apuração do pleito divulgados nesta quinta-feira, 23. O Partido do Povo Indiano (BJP), de Modi, conquistou 301 das 545 cadeiras no Parlamento e, com aliados, alcançará o apoio de 340 deputados. O opositor Partido do Congresso, presidido por Rahul Gandhi, obteve apenas 50 cadeiras – sete a mais do que em 2014. O próprio Ghandi não conseguiu ser eleito. A vantagem do BJP dará a Modi margem suficiente para tocar sua agenda nacionalista hindu.

Por bem ou por mal?
O líder opositor Juan Guaidó afirmou, nesta quinta-feira, 23, que Nicolás Maduro deve decidir se permitirá uma transição ou se sairá da Presidência “à força”. O líder parlamentar declarou que “são eles (o governo de Maduro) que vão decidir se vai ser à força, ou se vão abrir uma porta para a transição”, disse o opositor reconhecido como presidente interino da Venezuela por cerca de 50 países, ao canal digital VPI. Suas declarações surgem depois de, na semana passada, a Noruega promover discussões com representantes da oposição e do governo de Maduro, em uma “fase exploratória”, para resolver a crise. Vêm à tona também depois que os delegados de Guaidó se reuniram com chefes militares dos Estados Unidos, país que não descarta uma opção militar para derrubar Maduro.