Estado de SP vai anunciar calendário de volta às aulas na sexta-feira

Por enquanto, a data de retorno presencial está prevista para o dia 8 de setembro. Cidades do ABC já anunciaram que só retomam atividades em 2021

O secretário da Educação do estado de São Paulo, Rossieli Soares, vai anunciar o calendário escolar de 2020 e a data de retorno às aulas presenciais na próxima sexta-feira, 7. Por enquanto, a volta das atividades está prevista para o dia 8 de setembro.

“Nós ainda vamos consolidar todos os números e até quinta-feira, 6, tudo está em discussão. Por enquanto temos a data do dia 8 de setembro, mas vamos avaliar as condições. Isso deve ser feito sempre sob orientação da saúde e conversando com a comunidade escolar”, disse o secretário em entrevista coletiva nesta segunda-feira, 3.

Prefeitos do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC se reúnem nesta segunda-feira para debater sobre o tema. Há uma grande preocupação com o contágio de covid-19 e em manter as regras de distanciamento.

Santo André, Rio Grande da Serra, Ribeirão Pires e Mauá já anunciaram que só retornam com as aulas presenciais em 2021.

“As cidades têm autoridade, mas estamos trabalhando sempre em conjunto com os secretários, com as prefeituras para que a gente faça um movimento conjunto, respeitando a autonomia”, disse Rossieli Soares.

Pela diretriz do governo, 80% das 17 regiões do estado precisam estar há 28 dias na fase 3 amarela do Plano São Paulo, de flexibilização da quarentena, para retornar com atividades escolares. Mas para que o retorno das aulas seja autorizado, é necessário que ao final destas quatro semanas, todo o estado esteja na etapa 3 amarela.

Atualmente, a maior parte do estado (dez regiões) está na fase 2 laranja. Quatro estão na fase 1 vermelha e três estão na fase 3.

Novo currículo do ensino médio

Nesta segunda-feira, o governo de São Paulo anunciou o novo currículo do ensino médio em que o aluno escolhe o currículo com as disciplinas que ele quer aprofundar os conhecimentos. Haverá 12 opções de curso.

De acordo com o secretário da Educação, a mudança será de forma gradual, a partir da primeira série do ensino médio no calendário de 2021. O modelo segue as diretrizes da Lei do Novo Ensino Médio, aprovada em 2017.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 15,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser.

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.
Assine

exame digital + impressa

R$ 44,90/mês

  • Acesse onde e quando quiser

  • Acesso ilimitado a conteúdos exclusivos sobre macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo, tecnologia e finanças.

  • Edição impressa quinzenal.

  • Frete grátis
Assine

Já é assinante? Entre aqui.