CPTM vai funcionar durante greve geral, diz sindicato

Ferroviários afirmam que não vão parar trens, mas metroviários prometem greve geral e motoristas de ônibus farão paralisação parcial
 (Friedemann Vogel/Getty Images)
(Friedemann Vogel/Getty Images)
B
Bárbara Ferreira SantosPublicado em 14/03/2017 às 14:34.

São Paulo -- O sindicato dos ferroviários de São Paulo afirmou que não fará paralisação das linhas da CPTM na greve geral marcada para amanhã em todo o país contra as reformas previdenciária e trabalhista do governo Michel Temer (PMDB)

Segundo o presidente do sindicato,  Eluiz Alves de Matos, as linhas de trem funcionarão normalmente. Ele afirmou ainda que, embora a categoria não vá aderir à greve, representantes do sindicato concordam com o protesto nacional contra as reformas do governo federal e estarão presentes no ato marcado na Avenida Paulista às 16 horas de amanhã.

Já os metroviários de São Paulo confirmaram a participação na greve geral e afirmaram que vão paralisar cinco linhas do Metrô amanhã: as linhas 1- Azul, 2-Verde, 3-Vermelha, 5-Lilás e 15-Prata.

Após a confirmação da participação dos metroviários, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou hoje que já entrou com ação na Justiça para tentar evitar que os metroviários façam a paralisação.

Além das linhas de metrô, os ônibus também devem ficar parados na capital paulista amanhã pelo menos durante o período da manhã. O sindicato dos motoristas e cobradores de ônibus de São Paulo confirmou a EXAME.com a participação na greve geral e promete paralisar os ônibus da capital da meia noite às 8 horas de amanhã. A expectativa da categoria é que o serviço de transporte de ônibus seja normalizado apenas ao meio dia.