Exame logo 55 anos
Remy Sharp
Acompanhe:

Bancada ruralista procura partidos para ter maioria na CPI do MST

Sem prazo até o momento para que a CPI seja instalada, a FPA já dá como certa que conseguirá emplacar o comando do colegiado

Modo escuro

Sem prazo até o momento para que a CPI seja instalada, a FPA já dá como certa que conseguirá emplacar o deputado Coronel Zucco (Republicanos-RS) na presidência (Pablo Valadares/Agência Câmara)

Sem prazo até o momento para que a CPI seja instalada, a FPA já dá como certa que conseguirá emplacar o deputado Coronel Zucco (Republicanos-RS) na presidência (Pablo Valadares/Agência Câmara)

Responsável pela pressão que levou à instalação da CPI do MST, a Frente Parlamentar Agropecuária (FPA) agora negocia para que seus integrantes ocupem a maioria das 27 vagas disponíveis no colegiado. Para isso, tem procurado os líderes de partidos para que indiquem nomes que fazem parte da chamada bancada ruralista.

Sem prazo até o momento para que a CPI seja instalada, a FPA já dá como certa que conseguirá emplacar o deputado Coronel Zucco (Republicanos-RS) na presidência, enquanto a relatoria caberá a outro membro: o ex-ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles (PL-SP).

Alvo da resistência dos governistas, o acordo para a indicação dos dois passou por reuniões feitas entre o presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), e líderes dos seus respectivos partidos. Além do poder de pautar e ditar o ritmo na CPI, a bancada ruralista, contudo, apresentou aos partidos — até mesmo aqueles que contam com ministérios — os nomes preferidos que querem ver nas fileiras da comissão.

Ao PP de Lira, por exemplo, foi pedida a indicação de Evair de Melo (ES), vice-presidente da FPA, enquanto ao União Brasil foi solicitada a participação de Kim Kataguiri (SP).

Além de Salles, o PL de Jair Bolsonaro deverá indicar Rodolfo Nogueira (MS) e Zé Trovão (SC). Outros nomes ainda disputam as duas vagas restantes às quais o partido do ex-presidente terá direito. Enquanto isso, foi pedido ao MDB para que escolhesse Alceu Moreira (RS), ex-presidente da bancada ruralista. A projeção interna do grupo é que tenha acertada a participação de ao menos 11 dos seus membros no colegiado até o fim da semana.

Palco da oposição

A avaliação é que com a CPI dos Ataques Golpistas dominada por governistas, a comissão que investigará as invasões feitas pelo MST durante o governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) será "o principal palco da oposição".

A FPA pretende disponibilizar toda a equipe técnica do Instituto Pensar Agropecuária (IPA), que conta com advogados, técnicos legislativos e assessores variados, para auxiliar os parlamentares .

Questionado pelo GLOBO, sobre a possibilidade de ter Zucco e Salles à frente da CPI do MST, o líder da bancada do PT na Câmara, Zeca Dirceu (PR), se limitou a dizer que "não seria o ideal". Já o presidente do Republicanos, Marcos Pereira, ao ser perguntado sobre a resistência da base de Lula a Zucco, disse "não ver problemas".

O receio principal de lideranças do MST é que o presidente e o relator criem uma narrativa para criminalizar o movimento. As ocupações promovidas pelo MST neste início de ano têm gerado mobilização negativa contra o governo Lula nas redes sociais. Em outra frente, os sem-terra planejam ainda recorrer à Justiça para barrar a CPI com a alegação de falta de objeto específico. O argumento é que o requerimento pede a investigação do movimento em si, e não de uma ação específica que tenha sido praticada

Créditos

Últimas Notícias

ver mais
Senado aprova, por 63 votos a 2, PLP do ICMS com redução de gastos com piso da Saúde este ano
Brasil

Senado aprova, por 63 votos a 2, PLP do ICMS com redução de gastos com piso da Saúde este ano

Há 5 horas
Após chegada do 5G, Anatel começa a preparar desligamento dos sinais 2G e 3G
Brasil

Após chegada do 5G, Anatel começa a preparar desligamento dos sinais 2G e 3G

Há 7 horas
ONS avaliará contratação de energia termelétrica por causa de seca no Norte, diz Alckmin
Brasil

ONS avaliará contratação de energia termelétrica por causa de seca no Norte, diz Alckmin

Há 7 horas
Feminicídio: Senado aprova pensão especial para filhos de mães vítimas do crime
Brasil

Feminicídio: Senado aprova pensão especial para filhos de mães vítimas do crime

Há 8 horas
icon

Branded contents

ver mais

Conteúdos de marca produzidos pelo time de EXAME Solutions

Exame.com

Acompanhe as últimas notícias e atualizações, aqui na Exame.

leia mais