A página inicial está de cara nova Experimentar close button
Conheça o beta do novo site da Exame clicando neste botão.

Samsung Galaxy Tab S

logo-infolab

O Galaxy Tab S é um tablet poderoso da Samsung. Além da configuração de hardware, o produto se destaca pela qualidade de sua tela. O display de 10,5 polegadas tem resolução maior do que o padrão Full HD: 2560 por 1600 pixels. Isso oferece uma ótima experiência de uso para navegar na web, bem como jogar games e ler notícias, livros ou revistas digitais.

Aliás, o Tab S vem com uma série de conteúdos para estimular a leitura: o aplicativo do Kindle baixado na loja Samsung Apps oferece gratuitamente um e-book por mês, além de assinaturas de revistas da Editora Abril durante seis meses por meio do app do iba.

Esse tablet também traz integração com smartphones. Contudo, como de costume, a Samsung limita esse recurso aos aparelhos da marca. Você pode atender uma ligação no seu tablet caso seu celular da linha Galaxy esteja pareado por Wi-Fi, mas isso não é possível se você possuir um Motorola Moto X, por exemplo.

Ainda assim, o Tab S é um produto inovador em diversos aspectos e está entre os melhores tablets com sistema Android disponíveis no mercado brasileiro. Seu preço é de 2.049 reais, um valor semelhante ao cobrado pelo iPad Air, da Apple, e mais baixo do que a Sony pede pelo Xperia Z2 Tablet, que tem configurações parecidas, mas tem o diferencial de ser resistente à água e ter TV digital padrão Full-Seg.

Confira a seguir o review completo do Galaxy Tab S

Vídeo

//www.youtube-nocookie.com/embed/53iJFEmTnBs?list=UUTsKqIi_pEE3LbWKrkrdSyQ

Tela

A tela do Galaxy Tab S é um destaque. A empresa investiu em pesquisa e descobriu que esse era um ponto essencial para criar um tablet de boa qualidade. Portanto, a companhia utilizou um painel com resolução de 2560 por 1600 pixels (320 dpi). A proporção da tela é de 16:10, algo um tanto incomum no mercado de tablets Android. Mas isso oferece uma boa experiência na hora de assistir filmes ou séries no gadget da Samsung.

Contudo, sobra espaço disponível para exibição de conteúdo. Por exemplo, um vídeo de 720p fica bem pequeno em tamanho natural (centralizado parece um mini aplicativo). O recomendável é ver vídeos em Full HD, seja a partir da biblioteca, seja na Netflix ou no YouTube.

A construção da tela SuperAMOLED deste tamanho e resolução elevou o contraste. O display é RGBG, ou seja, há uma faixa a mais de tons verdes. Com isso, a fidelidade de exibição de cores é boa, sendo superior à exibida pelo Galaxy Tab 3 de 10.1 polegadas, por exemplo. Segundo a Samsung, o contraste é de 100.000 : 1. O arranjo dos pixels faz a tela representar 90% do espaço de cor Adobe RGB. Para ciência, o espaço de cor Adobe RGB tem uma quantidade de nuances de cores maior que o RGB que é o padrão geralmente referência para smartphones.

Um recurso de software permite personalizar a experiência. Ele se chama Adaptative Display. Na prática, ele faz ajuste de gama, saturação e nitidez, de acordo com as informações de temperatura de cor do ambiente captadas pelo sensor de luminosidade. Há ainda dois modos padrão de equalização chamado AMOLED Photo e AMOLED Cinema. Eles realçam o conteúdo para foto e filme (semelhante a calibração encontrada em qualquer TV).

Design

O design do Galaxy Tab S lembra o smartphone Galaxy S5. Sua parte traseira é revestida por uma peça fixa de policarbonato com pequenos furos.

O gadget é bastante fino para ser um tablet de 10 polegadas. A profundidade da tela em relação à tampa traseira é de 6,6 mm. Isso reflete diretamente em seu peso, que um pouco maior do que o do iPad Air: 467 g.

Devido à disposição dos botões do produto, o ideal é usá-lo prioritariamente na horizontal.

A Samsung desenvolveu para este produto duas capas especiais que se conectam a duas presilhas que ficam na parte de trás do Tab S. Uma das capas é simplesmente uma proteção, no estilo pasta, e a outra oferece três modos de uso, uma para digitação, outro para ver vídeos e outro para leitura. Os acessórios são vendidos separadamente pela marca.

Som - O tablet tem duas caixas de som posicionadas nas laterais, no topo. Como a posição mais frequente é a na horizontal, não é difícil imaginar um usuário abafando o som com as mãos. O volume é bem alto para a categoria.

A equalização é feita basicamente por um recurso chamado SoundAlive. Ele tem simulações desde som valvulado (para fone de ouvido) até 7.1. É possível habilitar este recurso direto no reprodutor de vídeo ou de música padrão. Há também suporte a tecnologia aptX (Bluetooth de alta qualidade).

Configuração

A configuração do Galaxy Tab S é excelente por uma série de motivos. Além de contar com o potente processador de oito núcleos Exynos (ARM A15 + ARM A7), processador gráfico Mali-T628, 3GB de memória RAM, 16 GB de armazenamento interno, produto tem ainda um leitor de impressões digitais. A tecnologia empregada é a mesma presente no Galaxy S5. O botão home é retangular, portanto, é preciso deslizar o dedo sobre o componente para que a sua digital seja detectada.

A implementação desse sensor biométrico é muito interessante para famílias. Por exemplo. Se você tem esposa ou marido e filhos, é normal que haja alguma forma de disputa pela predominância de uso do tablet. Vislumbrando esse cenário de uso, a Samsung vinculou o leitor de digitais a áreas de trabalho no Android. Com isso, você pode desbloquear a tela com o dedo e ir direto para o seu ambiente. Sua esposa e filhos fazem o mesmo. Sem brigas pelo papel de parede. Há suporte para registro de digitais de até três pessoas diferentes.

O único problema que você pode ter em uma situação como essa é a falta de espaço para instalar aplicativos e armazenar dados. Se esse for o caso, é possível adquirir um cartão microSD de até 128 GB para ampliar a capacidade de armazenamento do gadget.

Algo que surpreende é que o produto vem com flash LED na câmera principal, um item raro na grande maioria dos tablets. Além disso, o gadget tem conexões de alta velocidade: 4G e Wi-Fi (ac).

Sistema

O Tab S é um mundo de aplicativos e serviços gratuitos. Devido ao tamanho da empresa, a Samsung tem diversas parcerias. A companhia informa que são 3 mil reais de conteúdos que acompanham o produto.

Há assinaturas de jornais internacionais como New York Times e Le Monde, revistas da Editora Abril, livros no aplicativo do Kindle, presentes na Google Play e uma série de aplicativos gratuitos na Samsung Apps. E, como de praxe, quem compra um aparelho da Samsung ganha 50 GB de espaço na nuvem do Dropbox por dois anos.

O sistema Android KitKat tem a tradicional personalização Touchwiz. Se você é fã do Android puro provavelmente já sabe que o Google Now Launcher, que elimina a aparência das modificações de sistema feitas pelas fabricantes. Se não sabia, pois bem, aí está. Claro que isso não dá mais espaço de armazenamento, mas, ao menos, ajuda se o visual do Touchwiz for incômodo.

Nesse produto a Samsung estreia o Paper Garden, um aplicativo de leitura que lembra o Flipboard. Lá, a empresa oferece acesso a notícias e também vende assinaturas de revistas.

Para uso familiar, há dois recursos que merecem destaque:

Modo Criança - O Modo Criança da Samsung também está presente no Tab S. Com ele, é possível restringir o acesso a alguns aplicativos e páginas, bem como monitorar quanto tempo a criança utiliza o aparelho.

Knox - Assim como outros dispositivos da Samsung, o Galaxy Tab S tem a solução de segurança chamada de Knox. Esta área segura dentro do sistema Android é dedicada ao uso profissional. Lá, é possível guardar arquivos importantes ou confidenciais que são protegidos por senha.

Há outros recursos de software interessantes. São eles:

SideSync 3.0  - Esta versão do aplicativo permite controlar o smartphone pela tela do tablet. Em termos tecnológicos é apenas uma forma de acesso remoto que usa o Wi-Fi Direct com meio de conexão. Uma das novidades desta versão, é a possibilidade de receber ou fazer uma ligação do smartphone através da tela do tablet. Quando você recebe uma ligação ela aparece na tela de ambos, mas o som que toca é do tablet. Ao pegar o celular e começar usar, aparece no tablet a opção de alternar para o tablet. Enquanto ele funciona pelo tablet, o celular permanece com a tela desligada. (o teste foi realizado em um Galaxy S5 Mini. O requisito é que o smartphone seja da linha Galaxy para que seja possível instalar o aplicativo).

Foto por: INFO

Remote PC – Cliente para acessar um desktop remotamente. No PC você tem que apontar o navegador para o site http://remotepc.view.com e instalar o agente que possibilita a conexão remota (Para Windows 8.1 ele tem 20,1 MB). Além de comandar completamente o PC remoto, você consegue transferir arquivos. O visualizador coloca origem e destino lado a lado. Você seleciona um arquivo com uma pressionada longa e arrasta para o outro lado. 

Bateria

O processador de oito núcleos da Samsung tem um bom gerenciamento de energia e isso ficou evidente no teste de bateria realizado pelo INFOlab. Com autonomia de uso intenso de 12h31, o Tab S é o tablet com melhor duração de bateria atualmente. O gadget supera, e muito, a autonomia de uso do iPad Air, que é de 7h38. É curioso notar que o aparelho da Apple tem uma bateria com capacidade de 8.820 mAh enquanto o Tab S tem somente 7.900 mAh.

Como no Samsung Galaxy S5 e outros smartphones (LG G3 por exemplo), há um modo de ultra economia. Com 100% de energia a previsão deste modo é durar até 76 dias. É claro que todas as funções ficam restritas e a coloração da tela é trocada por cinza.

Câmera

Apesar da câmera ter resolução de 8 M,P as fotos registradas, com HDR ativo, apresentaram a qualidade acima da esperada. Especialmente com boa condição de luminosidade a câmera traseira parece melhor que a do Nexus 5 (o smartphone referencia do Google). A câmera frontal é suficiente para vídeo conferência, mas poderia ser um pouco melhor.

Foto por: INFO

Foto por: INFO

Foto por: INFO

 Vale a pena?

Em termos gerais, o Galaxy Tab S é o melhor tablet Android do mercado brasileiro na atualidade. Isso, claro, se você não der preferência à proteção contra água e TV Digital — nesse caso, você deve optar pelo Sony Xperia Z2 Tablet, o único com essas características. Com o preço em 2.049 reais, o produto é a alternativa mais completa para quem está em dúvida entre comprar um iPad ou um tablet Android.

Ficha técnica

Sistema operacional Android 4.4.2 (KitKat)
Chipset Exynos Octa 5420
Processador (SoC) 4 núcleos ARM Cortex A15 de 1,9 GHz e 4 núcleos ARM Cortex A7 de 1,3 GHz
GPU (SoC) Mali T-628
RAM 3 GB
Armazenamento 16 GB (12,6 GB) + microSD de até 128 GB
Wi-Fi 802.11 a/b/g/n/ac (MIMO dual band)
Bluetooth 4.0
Tela 10,5 polegadas (2560 x 1600p)
4G Sim, LTE
Peso 467g
Bateria 12h31

Avaliação técnica

Prós Duração de bateria excelente, tela de ótima qualidade, câmera com flash e login múltiplo
Contras Há recursos limitados de integração a aparelhos da Samsung
Conclusão Tablet indicado para consumo de mídia e uso em família. Há uma série de conteúdos pré-instalados.
Configuração 9,3
Usabilidade 9,6
Bateria 9,1
Design 8,7
Média 9.3
Preço R$ 2.049

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também