A página inicial está de cara nova Experimentar close button

Pulseirinha e iPhone agem juntos para melhorar a saúde

Acessório para iPhone contribui para saúde ao registrar ciclo do sono, monitorar refeições e alertar quando usuário está sedentário demais

São Paulo – 63% das mortes em todo o planeta tem relação direta com doenças crônicas - como a Organização Mundial da Saúde (OMS) classifica o grupo da saúde formado por problemas no coração, diabetes e problemas respiratórios. A porcentagem é clara e mostra que milhares de pessoas estão morrendo por problemas associados à qualidade de vida.

E o que fazer para contribuir para a redução deste número? Bom, segundo recomendações da OMS e da maioria dos profissionais da classe médica, a melhor estratégia para o combate das doenças crônicas é incentivar a população a associar bons hábitos alimentares, noites bem dormidas e prática regular de exercícios físicos.

Em tese parece fácil, mas mudar os hábitos não é uma tarefa rápida de ser concluída e ainda conta com obstáculos concretos, como o excesso de trabalho e a temida preguiça. Pois uma empresa americana chamada Jawbone lançou um produto que promete ajudar a contornar tais obstáculos que possam impedir uma pessoa de atingir o objetivo de viver mais e melhor.

O produto nada mais é que uma pulseirinha. Mas não tem nada a ver com teses mirabolantes do uso de tecnologia holográfica para equilibrar seu campo energético corporal como tantas outras opções já no mercado. Na realidade, o acessório, chamado UP, faz parte de um sistema que monitora as três frentes que impactam diretamente na qualidade de vida de uma pessoa - alimentação, sono e atividade física, e que funciona em conjunto com um app para iPhone, iPad e iPod Touch e outro para web.


UP é feita para ser usada 24 horas, sete dias por semana. Quando o usuário está dormindo, ela monitora e registra como é o ciclo de sono com base na movimentação do pulso que, assim como a rápida movimentação dos olhos, é uma das evidências de que o estágio REM do sono, considerado o melhor para acordar, foi atingido.

O registro é enviado para o app e transformado em uma tabela que ilustra como foi a noite e quantas horas foram dormidas. A pulseira também pode se programar para emitir uma vibração, tal qual um alarme, para acordar seu dono no melhor horário de acordo com seu padrão de sono.

Durante o dia, a pulseira também pode emitir vibrações quando seu dono estiver parado na mesa do escritório por muito tempo, por exemplo, lembrando- o de levantar e se movimentar. Ela também registra todo o processo de movimentação diária e a quantidade de calorias queimadas.

Como tudo o que é feito ao longo do dia de uma pessoa é quase sempre compartilhado, o app para web da UP assume o papel de rede social onde é possível monitorar todas as informações registradas pela pulseira ou publicar fotos e comentários acerca das refeições do dia. O objetivo desta parte específica do sisteminha é fazer com que, através da socialização entre usuários, a motivação para superar desafios esteja sempre em pauta.

Ninguém promete perda de peso nem redução nos níveis de colesterol de quem usa a pulseirinha, que já está à venda nos EUA ao preço de 99,00 dólares. A sacada é que, ao dar informações detalhadas sobre o dia a dia de uma pessoa, esta possa se concentrar em mudar, aos poucos, pequenas escolhas e atitudes que impactem na melhoria da qualidade de vida.

Obrigado por ler a EXAME! Que tal se tornar assinante?


Tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo de seu dia. Em poucos minutos, você cria sua conta e continua lendo esta matéria. Vamos lá?


Falta pouco para você liberar seu acesso.

exame digital

R$ 4,90/mês
  • R$ 14,90 a partir do segundo mês.

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

exame digital anual

R$ 129,90/ano
  • R$ 129,90 à vista ou em até 12 vezes. (R$ 10,83 ao mês)

  • Acesse quando e onde quiser.

  • Acesso ilimitado ao EXAME Invest, macroeconomia, mercados, carreira, empreendedorismo e tecnologia.
Assine

Já é assinante? Entre aqui.

Veja também